Sábado , 28 de Janeiro DE 2012

Top's Mangakas #1: Takehiko Inoue

 

Custou mas foi concluído, passado meses concluiu o top mangakas, com o meu mangaka favorito, Takehiko Inoue.

 

Como podem ver por todos os mangakas do top, eu gosto de mangakas que desenham bem e mesmo os que não são excelentes nisso todos eles têm uma arte própria. Num manga aguento qualquer arte desde que o manga seja bom, obviamente que uma arte melhor ajuda. Mas quando se trata de um mangaka, já é diferente, a arte do autor conta muito, e principalmente a sua originalidade, ou seja aquela arte que se olhe e se diz, isso é do Inoue, isso é do Murata, isso é sem dúvida Akira Toryama ou que arte horrível só pode ser do Togashi.


E o que é que o Inoue tem a ver com isso? Tudo, porque ele é o melhor desenhista entre todos os mangakas, só discorda quem nunca leu Vagabond ou quem tenha lido algum manga que eu não tenha lido e que tenha uma arte fantástica. Murata, Obata ou Miura (Berserk) podem ser muito bons desenhistas, cada um à sua maneira, mas Inoue está num nível acima, sem dúvida o melhor desenhista.

 

 

Mas por irónico não foi o traço que me fez ler as suas obras, apesar de que foi a sua maneira de desenhar que me fez respeitá-lo e se tornar o meu mangaka favorito. Com isso o que quero dizer é que Inoue não é apenas um génio na arte, mas também um génio de roteiro e sem dúvida o mangaka com o currículo mais completo desta lista, fora obviamente Tesuka.

 

Inoue é o criador de 3 hits, Slam Dunk, Real e Vagabond, todos eles enormes sucessos, todos passando a média de 500 mil cópias vendidas e de 1 milhão impressas. É complicado escolher uma obra que identifique Inoue, porque as 3 juntas é que mostram todas as qualidades de Inoue:

 

Slam Dunk:

 

Slam Dunk é um shounen de desporto, não apenas mais um shounen de desporto, mas sim um dos grandes shounens de desporto, publicado na Shounen Jump, foi o único manga na história a conseguir concorrer de frente com Dragon Ball, não lhe ganhou na popularidade e no estrangeiro, mas foi as únicas coisas que não lhe ganhou, porque arte, roteiro, vendas e carrinho dos japoneses, ele tem de sobra.

 

Slam Dunk é quase que unanimemente, no Japão, considerado o melhor manga de sempre, por uma junção de tudo o que foi a obra, há mangas com um melhor roteiro, com uma melhor arte, quase com o mesmo nível de popularidade e vendas, mas juntar isso tudo no mesmo lugar é difícil, Slam Dunk tem uma arte e roteiro excelentes, manga mais vendido de sempre e um dos mangas mais populares de sempre, por tudo isso Slam Dunk no mínimo é um manga obrigatório para qualquer um que se diga fã de mangas.

 

One Piece inevitavelmente vai lhe ultrapassar nas vendas e quem sabe em tudo o resto, mas por agora Slam Dunk ainda é o manga mais completo, e sem dúvida o manga da carreira de Takehiko Inoue e o que mais lhe identifica, apesar de os dois mangas que se seguem não serem de todo inferiores a Slam Dunk.

 

Vagabond:

 

Vagabond falha principalmente no roteiro, não que seja totalmente fraco, mas por ser adapto de um livro e por ser de longe o mais fracos dos 3 principais mangas de Inoue, acaba tendo o seu roteiro meio desvalorizado. É uma adaptação da lenda de Miamoto Musashi, o maior samurai que existiu, numa das mais importantes histórias japonesas.

 

Mas o que Vagabond não tem de roteiro tem de arte, onde cada capítulo é pura arte, seja pelos personagens paisagem ou qualquer outra coisa, cada capítulo de Vagabond é uma obra-prima em termos de arte. Vejam este video ou este, que provam bem o que disse.

 

Muitas vezes Vagabond é considerado como a grande obra de Inoue, por causa de ser mais adulto que Slam Dunk e por causa da arte perfeita, e principalmente por não ser sobre basquetebol ou termos gerais por não ser de desporto, mas mesmo assim Vagabond é apenas a melhor obra de Inoue no que se trata da arte, o resto não, até porque Inoue tem um segundo manga seinen, que esse sim é uma obra-prima.

 

Real:

 

Se eu disse-se que Real é o melhor manga que alguma vez li estaria a exagerar? Se calhar, mas não tanto assim, porque Real já tem mais de 10 volumes e continua interessante ou melhor cada vez mais interessante e parece ainda ter vários volumes pela frente. A maioria das histórias do tipo de Real, ou seja realistas e com uma grande carga dramática, são histórias curtas, mas Inoue conseguiu criar uma história desse género relativamente longa e sem perder a qualidade e o interesse do leitor, e só por isso já é algo memorável, até porque não é fácil criar uma história popular com um tema tão sério.

 

Real é das 3 a obra menos conhecida de Inoue, principalmente fora do Japão, mas sem dúvida alguma a sua melhor obra, realista seria a palavra que descreve Real, uma história sobre basquete em cadeiras de rodas, ou melhor uma história sobre a realidade por detrás de quem fica numa cadeira de rodas, os seus medos e as suas dificuldades, o basquete serve apenas para unir os personagens e vamos ver coisas que são simples para nós, para quem está numa cadeira de rodas é um inferno e o basquetebol será uma maneira de se esquecerem dos problemas.


Resumindo:

Mangas de Carreira (popularidade):
1ºSlam Dunk
2ºVagabond
3ºReal

 

Melhor Arte:
1ºVagabond
2ºReal
3ºSlam Dunk

 

Melhor Roteiro:
1ºReal
2ºSlam Dunk
3ºVagabond

Como disse no inicio Inoue não tem um manga que seja o seu melhor, aquele que realmente se sobressai aos outros, apesar de Slam Dunk levar uma clara vantagem, Inoue fez 3 manga diferentes que se complementam uns aos outros, a popularidade de Slam Dunk, o roteiro de Real e a arte de Vagabond, com isso pode-se dizer que Takehiko Inoue é sem dúvida um mangaka completo, apesar de que a maioria dos seus trabalhos serem sobre basquetebol, o que em nada o desvaloriza.

 

Concluindo, One Piece pode ser o meu manga favorito, mas Slam Dunk será sempre o manga pelo qual vou guardar mais carinho e Takehiko Inoue de longe é o meu mangaka favorito.

 

Onde ler:

Slam Dunk não foi traduzida a primeira fase, então tem de ser pelo anime, mas podem encontrar a segunda fase na comunidade orkut de Slam Dunk, a God Han Scans também está a traduzir o manga.

Real podem ler na AIUEO mangas, onde estão actualizados com o Japão.

Vagabond, actualmente em hiatus, traduzido pela antiga VagaProject, que se juntou à God Han Scans, quando voltar acompanhem por lá.

publicado por Dark-Fenix às 23:37
Sábado , 21 de Janeiro DE 2012

Top's Mangakas #2: Eichiro Oda

 

Eiichiro Oda é sem dúvida o mangaka com o menor currículo entre os 10 mangakas do top, até mesmo que a Urakawa e o Murata, já que os dois trabalharam em mais do que um manga, mas sem dúvida tem um dos currículos mais invejáveis, ou não fosse ele o criador de One Piece, o maior sucesso da actualidade e grande candidato a destroçar Dragon Ball e Slam Dunk, que de certa forma dividem o primeiro lugar, apesar de Dragon Ball levar uma certa vantagem.


Na minha opinião um mangaka deveria ter mais que uma obra, ou melhor não viver apenas de um sucesso, porque na maioria das vezes quando um manga tem apenas uma obra ele nunca se destaca à obra, exemplo disso são George Moritaka e Osamu Akimoto, só um aparte o Tite Kubo se destaca a Bleach, pena ser pelo lado negativo. Mas Oda, mesmo tendo apenas One Piece como sucesso consegue se sobressair a One Piece, porque One Piece não é apenas uma ideia que correu bem, mas sim uma ideia genial, que é construída excepcionalmente bem, que está no topo há 14 anos e ainda terá mais alguns bons anos pela frente, sempre batendo recordes.

 

 

O problema em falar do Oda é que se restringe muito a One Piece, elogiando a obra e ao autor, mas sem saber como seria o autor a fazer outros mangas diferentes, se saíra-se bem ou seria apenas um mangaka de um manga só, numa comparação com o futebol seria ver o Messi a jogar noutra equipa que não o Barcelona. Pessoalmente acredito que se sairia bem, um génio que faz One Piece, consegue criar pelo menos uma outra obra de sucesso, mas isso dificilmente irá acontecer, porque não acredito que Oda venha a criar outro manga depois concluir One Piece, afinal ainda faltam uns bons anos para o fim e nessa altura não acredito que ele venha a criar algo novo, a não ser histórias pequenas igual o Akira Toryama tem feito.

 

De qualquer maneira Oda é um dos grandes mangakas de sempre, tanto o é que foi o único que figurou no top10 que foi feito há uns dois anos atrás, um ranking bem feito, só não concordo na ausência de Mitsuru Adachi de resto as posições são mais que merecidas.

 

Rank -Autor -Mangá
1º - Osamu Tezuka - Astroboy
2º - Akira Toriyama - Dragon Ball
3º - Fujiko F. Fujio - Doraemon
4º - Eiichiro Oda - One Piece
5º - Takehiko Inoue - Slam Dunk
6º - Shigeru Mizuki -GeGeGe no Kitaro
7º - Fujio Akatsuka -Gag Manga King
8º - Machiko Hasegawa- Sazae-san
9º - Hayao Miyazaki -Nausicaa
10º- Osamu Akimoto - Kochikame
10º - Naoki Urasawa -20th Century Boys

 

Teria colocado o link, mas acho que não comentei no blog e o único link que tenho para este post digo claramente quem é o nº1, apesar de que é meio obvio quem é o meu mangaka favorito.

 

E sendo One Piece um dos grandes mangas main-stream não me vou alongar a falar das suas qualidades e defeitos, já que faço isso toda a semana.

 

 

Além de One Piece, Oda só criou alguns crossovers, como o teve com Dragon Ball e mais recentemente com Toriko e antes de criar One Piece o volume encadernado, Wanted, um volume com 5 one shots que Oda criou antes de ser serializado na Jump. São 5 bons one shot’s, mas não dá para tirar conclusões de como seria ver Oda trabalhar com outros mangas, tanto por já terem mais de 15 anos, como por Romance Dawn, o capítulo piloto de One Piece constar desses 5 e provavelmente ser o pior deles e no entanto quando passado para a versão serializada saiu a obra-prima que é One Piece.


Saiu curto, mas como disse não dá para falar de Oda sem falar de One Piece e de One Piece já comento todas as semanas. E vale lembrar que este post nunca teva o intuito de ser informativo, mas sim apenas textos curtos para apresentar os meus 10 mangakas favoritos.

publicado por Dark-Fenix às 20:13
Sábado , 12 de Novembro DE 2011

Top's Mangakas #3: Akira Toryama

 

Toryama é o segundo mangaka mais importante do mercado de mangas, perdendo apenas para o Deus do manga, Osamu Tesuka. Toryama criou a história que marcou praticamente todas as crianças da sua geração, das seguintes e diria até mesmo as anteriores, o manga mais popular do mundo, o que abriu as portas do mercado de animes e mangas ao resto do mundo e fez de Akira Toryama um ídolo para um montão de gente.

 

Toryama inspirou a maioria dos mangakas desta geração, como Oda ou Kishimoto, ou salvou a carreira de alguns como Tite Kubo, a maioria lhe segue os padrões, ou melhor os clichés, uns disfarçam melhor que outros, mas seja como for Toryama formou vários padrões que são usados hoje em dia, o padrão típico do shounen moderno.

 

 

Toryama criou dois grandes hits, um deles é conhecido por todos, Dragon Ball, o outro, criado antes de Dragon Ball e que depois acabou por injustamente lhe ficar na sombra, Dr. Slump. Os mangas são bastante parecidos, tem um clima de aventura, as únicas diferenças entre esses mangas são que Dragon Ball tem como protagonista um menino macaco numa jornada pelo mundo, enquanto Dr. Slump é uma menina robô na vila Pinguim num manga de casos semanais, claro que quando falo de parecenças falo entre Dr. Slump e Dragon Ball Clássico, o Z não tem nada a ver com o estilo de Toryama, o que é irónico já que foi o que o levou ao sucesso mundial.

 

Os mangas de Toryama não são as histórias com o melhor roteiro ou arte, mas Toryama dá aos seus mangas algo que nenhum outro mangaka conseguiria fazer se lhe entregassem Dr. Slump ou Dragon Ball, dá-lhes personalidade, algo bem parecido com o que Adachi faz com os seus mangas e com isso Toryama mesmo fazendo uma história simples consegue se tornar uma história genial, original e interessante.

 

Toryama tem uma arte bem simples, bem desenhada, mas muito fantasiosa, uma arte que combina perfeitamente com as suas histórias. Ele não é nenhum génio da arte, mas faz com que os cenários e os personagens tenham personalidade própria, resumindo o Sol e a Lua de Soul Eater até podem ter cara e sorrirem, mas os cenários dos mangas de Toryama é que parecem ter vida.

 

Dr. Slump:

 

Dr. Slump foi o primeiro grande sucesso de Toryama e um dos maiores sucessos da sua geração, tento o feito de sendo um manga de comédia chegado a ser o mais popular da revista, algo que o próprio Kinnikuman, conhecido como a melhor comédia da Jump não conseguiu, claro que Kinikuman teve de lidar com Hokuto no Ken e Dr. Slump não.

 

O manga conquistou-me logo nas suas cenas iniciais, com o professor a criar uma robô com falta de vista. Mas isso é só o princípio, porque ao longo das aventuras da Arale e dos seus amigos, além das invenções que não servem para nada do professor, mais a história se torna engraçada e consegue conquistar os leitores com a sua simplicidade, algo que por exemplo Mágico não consegue fazer tão naturalmente.

 

Dragon Ball:

 

No inicio Dragon Ball nada mais era do que um novo Dr. Slump, igualmente carismático e simples. Apesar de no final achar Dr. Slump bastante melhor do que Dragon Ball, a verdade é que a fase clássica de Dragon Ball é excelente, com um protagonista extremamente carismático, que mais tarde se viria a tornar no personagem mais carismático de sempre dos mangas ou o grand eUniverso que Toryama criou, fora o facto de que diferente de Dr. Slump, Dragon Ball é um manga de aventura e não de capítulos aleatórios.

 

Considerando apenas o Dragon Ball clássico, Dragon Ball é melhor do que Dr. Slump, porque é tudo o que Dr. Slump foi mas melhor, o grande problema é que Dragon Ball mudou para uma história de batalhas e depois disso só piorou, manteve a personalidade, o carisma e a popularidade, mas o roteiro se perdeu completamente depois do Freeza.

 

Por isso Dr. Slump > Dragon Ball. Mas acima de tudo Toryama o mestre do carisma, nenhum outro mangaka consegue tornar histórias tão simples e básicas como Dr. Slump ou Dragon Ball em obras tão carismáticas, exemplos disso são One Piece e Slam Dunk, os unicos mangas capazes de serem comparados com Dragon Ball no nível carisma, não o são apenas pelo carisma mais sim pela sua brilhante história e no caso de Slam Dunk também por causa da arte.

 

 

Além de Dr. Slump e Dragon Ball, Toryama criou vários outros mangas curtos, 1 volume a maioria, como Sandland, Cowa ou Neko Majin, ou histórias mais curtas como Escape (o one shot mais epico da história), Hyowtam, The Adventures of Tong Poo ou Dragon Boy (praticamente o capítulo piloto de Dragon Ball), entre outros. Todos esses mangas são exactamente iguais a Dr. Slump e Dragon Ball Clássico, simples e carismáticos, sem batalhas como Dragon Ball Z. Podem ler Sandland, Cowa e Dr. Slump pela Ohayo Scans e alguns outros one shots do Akira Toryama pela Hyuga Scanlator, pela OtakuScantrad podem acompanhar Dr. Slump desde o volume 8 e alguns one shots de Dragon Ball.

 

 

Por fim e só lembrando quando procurava imagens para o post, acima podem ver o personagem que Toryama criou para simbolizar ele próprio, aparece pela primeira vez em Dr. Slump, a não ser que tenha aparecido em algum one shot publicado antes, não tenho bem a certeza de em que capítulo, mas aparace de vez em quando, também chega a aparecer em Dragon Ball.

 

Extras:

Arale, protagonista de Dr. Slump

 

Goku, o protagonista mais carismático.

 

As miticas Dragon Balls.

 

Kamehameha, a técnica mais carismática.
publicado por Dark-Fenix às 19:40
Quarta-feira , 14 de Setembro DE 2011

Top's Mangakas #4: Misturu Adachi

 

Adachi é um dos maiores mangakas de sempre, não por ter feito algo original, uma obra simplesmente brilhante ou ter mudado em alguma coisa o género manga, ele é um mangaka que ganhou o respeito do público através de toda a experiencia que foi adquirindo ao longo dos tempos, ele já fez inúmeras obras e já tem mais de 30 anos de carreira sempre como o nome mais famoso da Sunday.

 

Adachi não é um génio de roteiro como Togashi ou Oda, não mudou nada como Kurumada ou Toryama e está longe de ter uma arte como Inoue ou Obata. Mas os mangas de Adachi tem muito mas muito carisma, ele nisso me parece igual, num nível um pouco abaixo, a Akira Toryama, que parece que as suas obras tem vida própria, que não são boas pelo seu todo, mas sim por aqueles pequenos momentos e Adachi passa o mesmo para as suas obras, mas com um clima mais real e não tão fantástico como Toryama.

 

 

Todas as obras de Adachi, à excepção de Nijiro Togashi e de algum one shot, têm como tema desporto escolar, mas isso é apenas o pano de fundo, porque na verdade a história é uma comédia romântica, em que o desporto serve apenas para dar alguns toques especiais ao manga e fazer o seu papel no final do manga. Adachi também tem uma marca registada, os seus protagonistas, praticamente em todas as suas obras ele usa os mesmos, muda o cabelo no máximo, é quase como o Adachi fosse um realizador e as suas obras fossem filmes, e para os protagonistas ele contratava sempre os mesmos autores.

 

Adachi nunca apresenta nada de espectacular e sempre gosta de fazer piadas com ele mesmo, fazendo uma comparação seria o mesmo que Tite Kubo lançasse um quadro pequenino no meio do capítulo com o seu editor a reclamar de tanta página branca. Isso acontece muito nos mangas do Adachi, não só isso, como os próprios personagens a reclamar das páginas que ele gasta no inicio a falar do tempo, ou até mesmo a fazer a piada de que ele é o protagonista, é simples, mas são esses pequenos momentos que fazem a diferença entre Adachi ter feito sucesso e outros que lhe imitaram não.

 

 

Os mangas do Adachi tem muito daqueles personagens, eu sou bom só não quero mostrar, isso torna-se meio irritante se estiverem à procura de um bom manga de desporto, mas como falei acima, desporto é apenas o pano de fundo, além de não querer mostrar, às vezes também acontecessem vários mal entendidos, como em Katsu, onde o protagonista era forte e com vários mal entendidos ele sempre parecia fraco, exemplo, o protagonista pergunta a um novato da acadeia de boxe se poderia fazer uma luta de treino com ele, derrotou, mas estava todo partido, no final o que ele achou é que ele era fraco que nem a um novato ganhava, no final ele era o super novato que iria ser um futuro campeão, segundo o dono da academia.

 

Adachi normalmente não termina um manga como o leitor quer que termine, com o protagonista ganhando, não é que ele perca é só que nunca chega a mostrar o fim, ou seja o protagonista não ganha nada e continua a sua vida normal, ou termina com o manga antes de entrar na parte que interessa, no caso Koshien, ou o pior de tudo acontece um embate final e o manga termina sem saber quem ganhou, esse final irritou-me, mas na verdade é por isso que considero o melhor manga do Adachi que li.

 

Outro personagem que aparece em todos os mangas é o próprio Adachi, que como falei acima, aparece em alguns quadros, na maioria deles com o seu editor, fazendo piada aos atrasos ou a outras coisas que o Adachi se lembrar, abaixo podem ver o auto retrato de Adachi nos seus mangas:

 

 

Katsu, Cross Game, Rough, Itsumo Misora, Nijiro Togashi, Touch e H2, só para falar dos mais famosos dele, dos que mencionei só não li os dois últimos. Os melhores, minha opinião são Katsu e Rough, só não digo qual é para não dar spoiler do parágrafo acima. Touch é o manga mais famoso do autor e sem dúvida um dos mangas mais respeitados pelos japoneses, diria até mais ele faz parte de um grupo de 3, junto de Ashita no Joe e Slam Dunk, que por curiosidade não são apenas os mais respeitados como são os 3 de desporto, só para ver a influência desse género no Japão, enquanto fora dele continua a ser o género menos respeitado. Apesar de falar do trio, obviamente Touch está num nível abaixo do eterno Ashita no Joe e o popular Slam Dunk.

 

Concluindo Adachi é Adachi e se já leram duas obras dele vão ver que ele tem uma maneira própria de criar mangas, que não resultaria com mais ninguém, como já comparei ele é parecido com Akira Toryama, que também tem um traço e uma maneira especial de desenhar, tanto um como o outro não são os melhores roteiristas, mas sem dúvidas dois génios do que se trata de carisma e fazer pequenos pormenores serem os seus pontos fortes.

 

Podem ler todos os mangas do Adachi na scanlator AIUEO. Que além de se focar nos mangas do Adachi tem vários mangas de desporto, se forem fãs de mangas de desporto, essa é a scanaltor certa, se não gostarem de desporto também tem vários mangas bons.

Tags: , ,
publicado por Dark-Fenix às 22:57
Segunda-feira , 01 de Agosto DE 2011

Top's Mangakas #5:Naoki Urasawa

 

Naoki Urasawa é o maior nome quando se fala de seinen, ele escreveu várias obras e todas elas fizeram sucesso. Ele sempre teve envolvido com mangas seinen, o único do top10, e isso ainda o torna mais incrível, já que a maioria tem sempre tendência a conhecer mais sobre as obras main-stream, resumindo os shounen, mas Urasawa consegue se sobressair aos seus mangas, ao contrário de por exemplo os mangakas de Bokurano, Akira, Eden, entre outros, que são mangakas que respeito pelos óptimos mangas que criaram, mas não me interessei muito por eles.

 

Urasawa tem uma arte bem própria, para falar a verdade todos os 10 da minha lista o têm, se calhar por isso conseguirem-se sobressair ao manga e conseguirem-se tornar populares e não apenas o mangaka daquele popular manga. Apesar de ser conhecido pelo mais pelo enredo do que pela arte, Urasawa não peca nesse aspecto, tem uma extraordinária arte, uma arte bem realista e que combina perfeitamente com as suas obras.

 

As suas obras mais famosas são Monster, 20th Century Boys, Pluto e Billy Bat:

 

 

Monster, o único dos 4 que não li, já fiz o download do anime, mas aborrece-me ver, além de que gosto de ver a obra original, mas pode ser que um dia acabe por decidir acompanhar e aí de certeza absoluta vou até ao fim, o pior é começar a ver. De qualquer maneira, pelos comentários e pelo que conheço da obra, esta seria a obra mais séria e adulta de Urasawa, por isso também conhecida como a sua melhor obra, apesar de não ser a mais conhecida. Já me esquecia a história é sobre medicina.

 

 

20th Century Boys, um dos meus mangas favoritos e sem dúvida alguma um dos que tive mais prazer de ler, diria mesmo o que mais me prendeu na leitura, na altura que comecei a ler 20th Century Boys só parei, quando cheguei ao último volume, dedicando quase todo o meu tempo livre a ler o manga.

 

20th Century Boys é uma história de mistério com um grupo de adultos, uma história de um grupo de adultos que vai salvar o mundo, estranho? Mas quem já leu sabe que apesar de ser uma obra seinen com cara de shounen, ninguém dispara raios pelas ou sabe voar, todos são humanos e terão de salvar o mundo, com todas as dificuldades que um humano normal tem.

 

Esta é a obra mais conhecida de Urasawa, também a mais main-stream, se calhar por isso perder nos pormenores o título de melhor manga de Urasawa, já que o manga tem as suas falhas, mas mesmo com essas falhas, normais em mangas longos, o manga é incrível, consegue prender o leitor do inicio ao fim, para descobrir quem é o Amigo e tudo o resto. As falhas que não falo não são falhas gerais como em Eyeshild21, não são falhas que se possa apontar como um todo, tipo aquele final não prestou, mas sim falhas pequenas, alguns erros que não coincidem. Mas tirando isso, aceitável em mangas longos, uma das melhores histórias que já li.

 

 

Pluto é um manga spin off de Astro Boy, o manga mais famoso de Tesuka. Pluto dá um ar mais adulto ao manga de Tesuka, é um manga curto, apenas 8 volumes, com um ritmo excelente, a arte de Urasawa e uma grande história, sinceramente considero este manga melhor do que 20th Century Boys, por ser perfeito do inicio ao fim, mas por ser um spin off e considerando todos os aspectos, 20th Century Boys ainda ganha. Comparando seria a mesma análise Full Metal Alchemist vs Slam Dunk, Full Metal tem poucas falhas, ma spor tudo o que Slam Dunk significa, Slam Dunk é melhor.

 

 

Billy Bat é a mais recente e sem dúvida o manga mais fraquinho entre os 4, ou 3, já que não li Monster, mas o manga também é recente e nem li todos os capítulos lançados, então pode ser que melhore bastante, o que realmente não acredito, pelo menos ao ponto de ser tão interessante quanto 20th Century Boys ou sem falhas como Pluto. De qualquer maneira falar o mais fraquinho, é injusto, porque estou a comparar com dois grandes mangas, Billy Bat também um grande manga, apenas teve o “azar” de ser. Mas para concluir Billy Bat é um manga que também fala sobre uma conspiração e tudo anda à volta de uma Banda desenhada Norte-Americana criada por um japonês sobre um morcego.

 

Concluindo:

1º20th Century Boys

2ºPluto

3ºBilly Bat

publicado por Dark-Fenix às 22:33
Sábado , 30 de Julho DE 2011

Top's Mangakas #6: Yusuke Murata

 

Yusuke Murata, um dos 3 desenhistas do meu top10, agora só falta o Rei. Yusuke Murata é mais um dos pupilos de Obata, oúnico que conheço, que decidiu seguir sendo apenas desenhista em vez de desenhista e roteirista ao mesmo tempo e sinceramente ainda bem que o fez, porque se não seria apenas mais um mangaka que desenharia bem, assim é um excelente desenhista que criou um dos melhores mangas que li.

 

O manga que estou a falar é Eyeshild 21, mas Murata não ficou apenas por Eyeshild21, há pouco tempo concluiu, Doten Prism Solar Car, mais um excelente manga, mas ao contrário de Eyeshild21 bem curto, somente 9 capítulos. No primeiro o roteirista foi Riichiro Inagaki e no segundo, Yasuo Ōtagaki.

 

Murata tem uma das melhores artes que já vi num manga e se falar-se apenas de shounen, então só perde para Takehito Inoue e empata com uns quantos, incluindo Obata, mas o mais incrível é que ele logo na sua estreia já tinha uma arte excelente, claro que ainda foi melhorando com o tempo, mas ninguém diria que era de amador, nem mesmo Inoue desenhava tão bem no inicio de Slam Dunk, comparando com Obata, eles estão praticamente no mesmo nível, Obata apenas tem mais experiencia, mas prefiro a arte de Murata.

 

 

Eyeshild 21 é um manga de desporto, que trata sobre Futebol Americano, não desistam de ler apenas pelo tema, podem mudar de ideias sobre esse desporto. É um dos mangas que maior prazer tive a ler e sem dúvida um dos mangas com mais personagens carismáticos por metro quadrado, além disso conseguiu fazer um protagonista Tsuna, ou seja o pior tipo de protagonista, se tornar num óptimo personagem, mas ainda mais incrível que isso uma personagem feminina sem personalidade ganhar personalidade, resumindo um dos grandes pontos fortes de Eyeshild 21 é a evolução dos personagens, acredito que Murata tenha aprendido isso com Obata, em Hikaru no Go, esse é o primeiro dos 3 pontos fortes do manga.

 

Claro que depois de falar tão bem da arte, esse é um dos 3 grandes pontos fortes do manga, e o último ponto forte é o roteiro, resumindo em teoria não tem falhas. Mas o roteiro que é um dos pontos positivos no inicio do manga é o único ponto negativo de todo o manga, porque se a primeira fase do campeonato nacional correu perfeitamente a segunda teve um final duvidoso e o Christmas Bowl na minha opinião foi uma desilusão, além de que o arco final foi apenas uma maneira de ter feito sentido a equipa norte americana ter aparecido no manga.

 

 

Mesmo assim adorei ler Eyeshild 21, e é um excelente manga, só não é melhor por causa das más escolhas do autor, que foi desiludindo na fase final, mesmo assim os personagens carismáticos tapam esse problema. Hiruma, o melhor personagem do manga e top5 de certeza absoluta de melhores personagens da Jump. Já agora, apesar de Hiruma ser sem dúvida alguma o melhor personagem do manga, eu meu favorito ainda é o Kid, o que é irónico se pensar-se que jogam os dois na mesma posição.

 

 

Doten Prism Solar Car é um manga curto sobre caros solares, à partida pode parecer um manga meio estranho, mas é bom, não dá para desenvolver muito a história, mas gostei do que li, fiquei pelo capítulo 7, a scanlator brasileira que fazia fechou as portas. Um manga simples, directo, muito bom e com uma tema original, gosto de mangas assim.

 

Concluindo gostaria de ver Murata a trabalhar num outro manga para a Shounen Jump ou mesmo para uma revista seinen, mas um manga mais longo que Doten Prism Solar Car.

publicado por Dark-Fenix às 22:10
Quinta-feira , 28 de Julho DE 2011

Top's Mangakas #7: Mizuki Kawashita

 

Kawashita foi a mangaka que me fez gostar de echi, não apenas por gostar de acompanhar uma história echi de vez em quando, mas sim pela sua história. Li apenas dois mangas dela e foi suficiente para ela aparecer neste ranking e por ter total confiança que se saísse um novo manga seria bom, apesar de tanto um como o outro terem sido cancelados.

 

No meio disto tudo só tenho pena de ainda não ter lido Ichigo 100%, o único dos seus mangas que não foi cancelado, o que chega a ser irónico, se pensar-se na qualidade que ela tem para histórias echis. Mas depois de ler Hunter x Hunter, Ichigo 100% será um dos começarei a ler, mas especialmente para este texto li hoje o primeiro capítulo, para ser sincero, preferi os primeiros capítulos de Ane Doki e Hatsukoi Limited ao primeiro de Ichigo 100%, mas sendo o manga mais longo dela, acredito que melhore muito nos próximos capítulos.

 

 

Sobre Hatsukoi Limited e Ane Doki falei neste post, mas de uma maneira rápida. Gostei muito de Ane Doki, uma história simples, mas que consegue ser interessante, Hatsukoi Limited, tem uma ideia bastante boa, não tive tanto interesse ao ler quanto Ane Doki, mas é muito bom.

 

Resumindo, Kawashita é o Slam Dunk dos mangas echi, se gostam de echis vão colocar os mangas da Kawashita no top, se não gostam podem mudar de ideia ou no mínimo dizer não gosto de mangas echi, mas Kawashita é excepção.

 

PS: Pesquisei no gloogle e nada de fotos dela, nem sequer uma em má qualidade.

publicado por Dark-Fenix às 17:34
Quarta-feira , 27 de Julho DE 2011

Top's Mangakas #8: Takeshi Obata

 

Obata é um dos mangakas veteranos da Jump actual, ele já foi mentor de vários mangakas, incluindo um que ainda vai aparecer nesta lista, mas uma das grandes surpresas foi saber que ele foi mentor de Watsuki, o autor de Samurai X. De qualquer maneira voltando ao Obata, ele teve um inicio de carreira mais de one shot’s, pelo que sei, já que o seu primeiro grande manga foi Hikaru no Go, publicado em 1999, ou seja estreou depois do seu pupilo ter terminado Samurai X.

 

Apesar de Hikaru no Go ter sido provavelmente o título que mais sucesso teve nos rankings de popularidade da Jump, como podem ver aqui, estreou logo em segundo, Obata ficou mais conhecido pela parceria com Tsugumi Ohba, primeiro com o mega sucesso Death Note, que não foi tão popular nos rankings da toc, mas que nas vendas arrasou até mesmo com One Piece, e actualmente com Bakuman, o manga de menor sucesso de Obata, mas que não é por isso que é mau, pelo contrário.

 

 

A imagem que vê acima é do one shot, Hello Baby. Falando de Obata é complicado não falar do seu traço único, ele é o primeiro dos 3 artistas (por artistas quis dizer os que realmente se destacam pelo traço e não apenas pela história) que irão aparecer neste ranking. Um traço super bem desenhado e com o seu estilo próprio, consegue ser o melhor dos artistas da actual grade da Jump, as capas dos volumes comprovam-no bem.

 

Agora falando do que realmente interessa, Hikaru no Go vs Death Note vs Bakuman, um dia ainda queria fazer um texto sobre toda a minha opinião sobre esses 3 mangas, mas por agora não quero alargar muito. Vou começar pelo fim, Bakuman poderia bem ser o melhor dos 3, por causa da ideia base de um manga que trata sobre mangas, mas o manga está cheio de altos e baixos, com a maioria dos arcos sendo excelentes ou então um fiasco total, com poucos arcos medianos.

 

 

Death Note é o super manga do Obata, o manga mais hypado dele e um dos 5 mangas mais rentáveis para a Shounen Jump, a par de Slam Dunk, One Piece, Dragon Ball e Yu Yu Hakusho. Mas porque parece que a frase soube um pouco a ironia, porque realmente foi, para começar o tema super original todo o mundo fala, eu incluído há tempos atrás, vai por água a abaixo quando se fica a saber da existência de Akumetsu, além disso o manga se perde completamente depois da morte do L, resumindo a única coisa boa do manga foi o L, já que a ideia original é simplesmente uma cópia, resumindo o pior dos 3, mas não achem que odeie Death Note, só não é aquela super história com que fiquei na ideia depois de acabar de ver o anime.

 

 

Hikaru no Go, quando terminei de ler o manga roguei-lhe pragas, estava a gostar tanto do manga e depois é isto, acaba assim, por causa daquele final detestei tanto o manga, que me esqueci de todos os outros volumes anteriores que foram simplesmente excelentes. Mas depois quando isso passa olha-se para o manga como um todo e vê-se o quando bom foi esse manga, sem dúvida alguma o melhor manga do Obata. Vale dizer que o manga tem como tema Go, um jogo mais aborrecido que xadrez, eu gosto de xadrez, mas não vou mentir que é aborrecido, o jogo se chama Go, um jogo que já nem os japoneses jogam hoje em dia, resumindo um jogo de velhos, mesmo assim a história conseguiu ser excelente, vale lembrar também que ninguém deve ter conseguido aprender Go com aquele manga e nem era esse o intuito, simplesmente foi mostrando a evolução do rapazinho que começou a jogar Go.

 

Como mencionei logo no inicio Hikaru no Go foi o manga do Obata que se deu melhor com os rankings, isso por um lado é verdade por outro, ele começou bem, mas a partir daí foi sempre a descer, até teoricamente ser cancelado, ou seja Hikaru no Go, junta-se a Shaman King (que o seu autor foi pupilo do Watsuki), como os dois maiores cancelamentos de sempre da Jump, sim apesar de nunca ter ouvido falar de cancelamento é meio obvio olhando para os rankings da Jump e para o facto de o manga não ter mostrado o jogo perfeito.

 

 

Concluíndo:

1ºHikaru no Go

2ºBakuman

3ºDeath Note

 

Então, para vocês qual o melhor manga do Obata?

publicado por Dark-Fenix às 23:44
Segunda-feira , 25 de Julho DE 2011

Top's Mangakas #9: Osama Tezuka

 

O Deus dos mangas, o mangaka que fez com que o manga se tornasse no que é hoje em dia, o grande impulsionador e o maior mangaka de todos os tempos, isto é indiscutível, esqueçam o favoritismo por qualquer mangaka, ou o que Akira Toryama fez tornando Dragon Ball um sucesso mundial ou o criador do melhor manga, Takehito Inoue, Tesuka é o mangaka que será sempre nº1. E por tudo isso ele teria de estar na minha lista de favoritos, a separar os que realmente gosto dos outros que gosto mais ou menos.

 

Tezuka criou vários mangas, de todos os géneros, pelo que li ele só não era bom em um género, desporto, por isso todo o valor que os japoneses dão a esse tipo de mangas, já que na altura havia a disputa entre Tezuka e um dos criadores de Ashita no joe, Ikky Kajiwara, se não estou em erro, para saber qual o melhor, na disputa desporto contra shounen, ou fantasia vs realidade.

 

 

O maior sucesso de Tezuka é Astro Boy, mas sendo Astro Boy um manga shounen não é o seu melhor manga, já que Tezuka também se focou em manga seinen, como disse ele se focou em um pouco de tudo, até mesmo em desporto, o que viria a ser um fracasso, mas à excepção disso ele dava-se bem com todos os géneros, criando desde manga infantis a mangas mais picantes. Os seus maiores sucessos seinen são Buda, Adolph, Black Jack (não sei se dá para considerar seinen) e Phoenix, que é considerado por muitos um dos melhores mangas de sempre, nunca li não posso dizer nada.

 

Acabo como comecei, Tezuka, Deus do Manga.

publicado por Dark-Fenix às 22:32
Domingo , 24 de Julho DE 2011

Top's Mangakas #10: Hiromu Arakawa

 

Já estou para fazer este post há uma eternidade, mas evolveram-se vários factores pelo meio e não deu para fazer, mas finalmente decidi voltar a pegar nesse post.

 

Este será o primeiro de vários tops sobre mangas que irei fazer, este é sobre mangakas e não sobre os melhores, mas sim sobre os meus favoritos, o que não é necessariamente igual. Dificilmente alguém que acompanha este blog não saberá quem é o primeiro, mas só contarei só haverá a confirmação daqui a 10 dias, sim, um post por dia, até sair o nº1.

 

10ºArakawa:

 

Arakawa é a criadora de Full Metal Alchemist, considerado por muitos o manga da última década, o que sinceramente concordo, com apenas um ponto contra que irei falar num texto de outro mangaka. Arakawa tornou-se num dos meus mangakas favoritos porque conseguiu se sobressair ao seu manga, ou seja não ficou na sombra do manga, como por exemplo Watsuki, o criador de Samurai X fez, isso pode ser visto com o seu mais recente manga Gin no Saji, que para um manga estreante começou muito bem, 90 mil cópias vendidas e com um tema que se não fosse pelo nome da autora 90% de quem lê nem sequer iria dar ao trabalho de pensar em ler.

 

Devem ser poucos os que não leram ou assistiram Full Metal Alchemist, mas mesmo assim vou dizer, leiam Full Metal, um dos melhores mangas de sempre do género shounen e sem dúvida dentro desse género o melhor da década, manga perfeito, soube quando terminar e seria o exemplo perfeito do que Eiji fez em Bakuman com o seu manga Crows, que deve ter acabado mais ou menos nessa faixa de popularidade e vendas, ou seja super popular, mas ainda longe de One Piece, Dragon Ball e Slam Dunk.

 

 

Apesar de Arakawa ter ficado famosa por causa de Full Metal Alchemist, ela não é uma mangaka de um manga só, na altura que publicava Full Metal trabalhou também em Jushin Enbu, que foi já foi concluído porque nunca chegou ao sucesso de Full Metal e porque a autora quis começar um novo manga. Já o actual manga dela é Gin no Saji que também recomendo ler, mas não esperem algo grande como Full Metal, Gin no Saji é apenas um manga escolar, que irá ser engraçado de ler, mas pouco mais que isso.

 

Para ser sincero este é um lugar que tive alguma dificuldade em escolher, porque apesar de gostar da Arakawa e dos seus mangas, haviam muitos que poderiam ter ficado com este lugar, mas acabei por escolher a Arakawa pelo que falei acima. Os outros nove lugares tem lugar fixo e a diferença deles para a Arakawa é gigante, pelo menos no meu favoritismo. Então agora que comecem os meus reais favoritos, ou melhor o mangaka que tem de estar por respeito e os outros 8.

publicado por Dark-Fenix às 23:41

mais sobre mim

pesquisar

 

Dezembro 2013

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

últ. comentários

  • Karigurashi No Arrietty.
  • O Dark conheceu a vida na faculdade, o League of L...
  • Você escreve bem.Uma pergunta, de qual animação ja...
  • ALL FREE ANIME FOR YOU at http://www.anime4you.com...
  • Também estão disponíveis à venda nas lojas FNAC, B...
  • A Devir começou a traduzir mangás em português. Es...
  • Tb acho que o telefonema de walt a skyler não tem ...
  • Aceitas parceria? Já adicionei o teu banner. O lin...
  • Bom dia,vi que seu site oferece arquivos para baix...
  • Me pergunto se o Dark passa alguma vez por aqui ne...

mais comentados

Tags