Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Dark-Fenix

Dark-Fenix

21
Set13

Analise TOC Issue #43 Shonen Jump 2013

Dark-Fenix

 

00-Koi no Cupid Yakeno Harajin (Estréia, Capa e Pagina Colorida de Abertura)

01-Assassination Classroom

02-Shokugeki no Souma

00-Hachi (Pagina Colorida)

03-Kuroko no Basket

04-Toriko

05-Naruto

06-PSI Kusuo Saiki

07-Bleach

00-Haikyuu! (Pagina Colorida, Concurso de Popularidade)

08-Nisekoi

09-World Trigger

10-Gintama

11-Beelzebub

00-Hime Doll (Sem Rank)

12-Ginga Patrol Jako

13-Soul Catcher(S)

14-Kochikame

15-Kurokuroku

00-One Piece (Ausente)

 

Shonen Jump Issue 44 de 2013 - Informação

Kuroko no Basket (Capa e Pagina Colorida de Abertura)

Koi no Cupid (Pagina Colorida)

Nisekoi (Pagina Colorida)

Ginga Patrol Jaco (31 Paginas, FIM?)

Assassination Classroom x Kuroko no Basket (Crossover)

 

Ranking

01-Assassination Classroom

02-Shokugeki no Souma

03-Kuroko no Basket

04-Toriko

05-Naruto

06-PSI Kusuo Saiki

07-Bleach

08-Nisekoi

09-World Trigger

10-Gintama

11-Beelzebub

12-Ginga Patrol Jako

13-Soul Catcher(S)

14-Kurokuroku

 

 

Estreia de Koi no Cupid, boa capa e página colorida de abertura. Como já comentei anteriormente gostei do one shot, mas é mais um daqueles tipos de história que funcionam bem, no caso muito bem, num one shot, mas que virando série tornasse acima de tudo repetitivo. Dito isso, dada a popularidade de gag mangas no Japão nem ficava surpreso que sobrevivesse, apesar de que para isso teria de quebrar a “maldição” que a Jump tem tido neste ano, onde só World Trigger funcionou, mas que por agora também não se pode chamar de sucesso.

 

Assasination Classroom aproveitou a ausência de One Piece e ficou mais uma vez em primeiro lugar, seguido do segundo querido dos japoneses do momento, Shokugeki no Souma. Kuroko fecha o top 3 num momento que caminha a passos largos para o desfecho da Copa de Inverno e quem sabe do manga. Toriko tem de se contentar com um quarto lugar, mas pelo menos tem o sabor da vitória ao ficar à frente de Naruto, o que também não tem sido grande surpresa este ano, já que o manga nunca esteve tão instável, em popularidade entenda-se, porque em qualidade já esteve pior.

 

 

As críticas ao primeiro capítulo de Hachi não são muito boas, ao que parece vem aí um novo Bokke-san, ou pior, já que dizem ter menos carisma que o anterior manga do autor, pessoalmente estava entusiasmado com o manga e acreditava que seria desta que algum manga pudesse sobreviver na Jump, mas pelos vistos será mais um a entrar e sair. Mas antes de cruxificar totalmente o manga ainda preciso ler o primeiro capítulo e já agora esperar algumas semanas para tirar mais conclusões no que diz respeito à toc. Haikyuu deixa o último lugar, mas infelizmente com recurso a página colorida, de qualquer maneira curioso para saber qual o ranking do manga para a semana. Hime Doll começa a ser rankeado para a semana, mas pelo lugar que foi colocado agora não parece ter grande futuro.

 

PSI continua bem, Bleach subiu, será que mantém? Nisekoi ali no meio, junto de World Trigger, Gitnama nos lugares habituais, Beelzebub mal colocado como habitual. Jako muito mal nas tocs, nem parece manga de Akira Toryama. Soul Catchers espera pelo dia do cancelamento e Kuroku estreia-se no último lugar, um dos piores resultados de sempre e apesar de não ter gostado do manga, não acho que merecesse ser tão mal recebido, já houve mangas bem piores. A minha pergunta é: Será que com o final de Jako e o cancelamento quase certo de Kuro Kuroku não existe ainda possibilidades de Soul Catchers sobreviver mais uma rodada? De qualquer maneira ainda cedo para dizer.

 

 

Na próxima semana, Kuroko ganha capa e destaque, Koi no Cupid a habitual página colorida de segundo capítulo, Nisekoi ganha página colorida, irá haver um crossover entre Assassination Classroom e Kuroko no Basket e pode ser o final de Jako. Desses destaques estou principalmente curioso acerca desse crossover entre AC e kuroko.

 

PS: Abaixo as primeiras impressões de Mutou Black e Kuro Kuroku.

 

PS2: Não tenho a certeza se irei conseguir lançar a Opinião Semanal amanhã, mas a principio sim.

20
Set13

Primeiras Impressões: Kuro Kuroku

Dark-Fenix

 

Kuro Kuroku ao longo do primeiro capítulo fez-me lembrar vários mangas, desde Bleach a Oumagadoki Zoo, mas a comparação que se destaca para começar a explicar o que achei do manga é World Trigger. Kuroku não é um mau manga, no sentido de um Smoky BB ou de um Mutou Black mas também não é nada demais, é o típico mais do mesmo, igualzinho a World Trigger (apesar de que ligeiramente pior em todos os sentidos excepto a arte) e exactamente por isso haviam apenas dois caminhos possíveis para o manga, ou ser um grande fracasso, não conquistando nenhum público ou um sucesso do mesmo nível de World Trigger, pelo toc desta semana já deu para ver qual Kuro Kuroku se tornou.

 

A página colorida dupla fez-me lembrar por alto de Bleach, principalmente a personagem feminina, mas também tirando isso só mesmo superficialmente por causa do tema yokais, mas aí entrariam um monte de outros mangas com esse tema, incluindo o próprio Hachi que estreou depois. E para fechar logo a questão das comparações, a protagonista fez-me lembrar bastante de Oumagadoki Zoo, onde a também protagonista anda à procura de trabalho e do nada consegue um trabalho num Zoo especial, começando a partir daí o manga, o mesmo se passa em Kuroku, só que me vez de ser um Zoo é em Tama, uma área cheia de Yokais. Na verdade não é só a protagonista que faz lembrar Oumagadoki Zoo, de uma forma geral Kuro Kuroku é bem parecido com Oumagadoki, com a diferença que de maneira alguma tem o carisma de Oumagadoki Zoo.

 

O autor de Kuroku é mais um mangaka que opta por fazer o básico e seguir as regras no capítulo piloto, a minha grande dúvida é se o manga irá conseguir ser mais do que isso, ou seja conseguir ser mais do que um manga genérico. Porque neste primeiro capítulo fiquei com a ideia de que dificilmente mudará ao longo do manga, não que isso seja realmente um problema para o manga no factor popularidade, mas sem dúvida o é no factor qualidade. Na verdade mais uma comparação, Kuroku tem o mesmo problema de Shokugeki no Souma no que diz respeito a arte, sem dúvida é uma boa arte, mas é totalmente genérica.

 

Kuro Kuroku não é um mau manga, mas é genérico a todos os níveis. E isso viu-se na maneira comos os japoneses receberam o manga, apesar de que já houve mangas bem piores a estrear na Jump que conseguiram classificações melhores. De qualquer maneira Kuro Kuroku precisava de um milagre para sobreviver, logo agora é uma questão de tempo até ser cancelado, juntando-se assim a Soul Catchers.

 

O melhor: A arte e o facto de não ser mau de todo.

 

O pior: Ser genérico, incluindo a arte.

 

Comentário Final: Por mim fico por aqui, mas caso gostem de mangas como World Trigger ou Takamagahara pode ser um manga que lhes agrade. Mais uma estreia e mais um cancelamento por parte da Jump este ano.

19
Set13

Primeiras Impressões: Mutou Black

Dark-Fenix

 

Uma coisa ninguém tira a Mutou Black, o facto de ter sido um mangas mais rapidamente cancelados pela Jump, principalmente nos últimos 2-3 anos. E sejamos sinceros foi cancelado mais que justamente, que manga cliché, e nem é um cliché que se aguente é exactamente aquele insuportável. O protagonista que é espadachim, mas não usa espada, co-protagonista com problemas de infância que se junta a ele depois de uma demonstração cliché contra um vilão sem carisma, um exagero na tentativa de passar a mensagem, “não lutem crianças, tudo pode ser resolvido na paz”, e tudo o que envolve esse pensamento.

 

A ideia que fiquei ao ler o primeiro capítulo é que o autor se esqueceu qual o público-alvo e qual o mercado de hoje em dia, para começar hoje em dia o anti-herói está na moda, ao contrário do herói, principalmente esse tipo irritante de herói. E apesar do público-alvo da Jump não ser adolescente nível colegial/secundário, também não tem como público-alvo a pré-primária. O público-alvo de Mutou Black são claramente as crianças, de no máximo 10 anos, e para isso existem revistas de mangas especializadas, Coro Coro, Saikyuu Jump, entre outras. Aí podia ser que Mutou Black funcionasse, na Jump nunca.

 

O Melhor: A página dupla onde o protagonista vence o vilão.

 

O Pior: Tudo o resto.

 

Comentário Final: Sem muito o que comentar, não irei continuar a ler, foi cancelado e confesso que nem li algumas das falas mais longas do manga.

15
Set13

Opinião Semanal 72 - Volta a Espanha

Dark-Fenix

 

Não tive tempo de comentar o excelente desempenho de Chris Froome (e também do português Rui Costa) na volta à França em bicicleta, mas fica aqui um pequeno parabéns a Chris Horner, vencedor da volta à Espanha, mas mais que isso a demonstração de que o talento não tem idades, com 41 anos de idade deu um completo baile a todos os seus adversários de 20-30 anos. Claramente o mais forte da prova e a diferença só não foi maior porque o Nibali é forte nos contrarrelógios.

 

Antes de passar ao post, voltei a colocar o post por ordem do pior para o melhor, acabei pensando melhor e decidi voltar à maneira que melhor funcionou, lá ver como corre. Essa mudança serve para as 3 categorias do post, mas principalmente para mangas e séries, já que filmes a princípio não deve passar de 3-4 filmes por semana.

 

 

14
Set13

Primeiras Impressões: Arslan Senki

Dark-Fenix

 

É engraçado que agora à procura para ver quem era o roteirista do manga é que acabei vendo que muito provavelmente o manga não é apenas vendido como da Arakawa, mas sim uma versão dela própria sobre o roteiro original deTanaka Hiromu, criador da novel do mesmo nome que saiu no ano de 1986. Sempre pode ser que esteja errado, ou que por mais pequena que seja, o Tanaka tenha influência no roteiro, mas até onde cheguei na minha rápida pesquisa é que esta versão é totalmente da Arakawa, baseando-se na obra original, o que pode ou não fazer uma grande diferença, mas sempre é melhor ter liberdade.

 

O que me chama a atenção antes de mais é que não é a primeira vez que a autora trabalha em dois mangas diferentes ao mesmo tempo, enquanto publicava Full Metal Alchemist também trabalhou em Juushin Enbu, mas no anterior caso a autora tinha claramente uma prioridade. Actualmente a resposta fácil seria dizer que Gin no Saji é a prioridade, até pelo sucesso que tem sido no Japão, mas ao contrário de Juushin Enbu, Arslan Senki é um manga que a principio será relativamente longo, pelo menos a anterior adaptação da novel para manga rendeu 13 volumes. Logo a resposta se calhar não é assim tão óbvia, até porque Gin no Saji em si também não é propriamente um manga para ser muito longo, principalmente nas mãos de uma autora como a Arakawa. Resumindo, pode ser que apenas esteja a questionar coisas que não valem a pena ser questionadas neste momento, mas pessoalmente estou curioso para saber para onde a carreira da autora irá crescer, isto porque acho que um manga de agricultura é pouco para ela, independentemente da sua qualidade. Sinceramente também não achei este Arslan Senki digno de sucessor de Full Metal Alchemist, mas muito mais parecido com Juushin Enbu, resta esperar para que lado da balança irá cair Arslan Senki

 

Arslan Senki não me cativou, mas também como disse no post de Hime-Dol, muitas vezes os capítulos pilotos tendem a ser inferiores ao real valor do produto simplesmente porque o autor tem de apresentar a história e acaba por seguir as regras bases para o fazer da melhor e acaba não sobressaindo o seu valor. E espero que seja exactamente isso que aconteceu com Arslan Senki, apresentando o que tem de apresentar neste capítulo e a partir do segundo seguir a história que realmente quer apresentar, tanto que Arslan Senki seguiu também uma ideia bastante utilizada em mangas, de o capítulo piloto ter um time-skip no final do capítulo, algo que na maioria dos casos funciona.

 

Com o time-skip virão mudanças e espero que para melhor, principalmente no que retrata o protagonista, dificilmente essa personalidade flor de estufa irá funcionar no resto do manga, outra coisa que autora tem (ou pelos menos deveria) mudar no protagonista é o cabelo, por causa da arte da autora ele já é demasiado parecido com o protagonista de Full Metal Alchemist, logo o mínimo a fazer é mudar o cabelo do personagem, a não ser claro que a autora queira que Arslan Senki venda somente às custas de Full Metal Alchemist, em vez de fazer nome por si próprio.

 

 

A Arakawa tem um problema com a arte, não a arte em si entenda-se, até porque no meu ver o principal ela tem, não ter uma arte padrão. O problema da arte são os personagens e as transições entre os vários mangas da autora, se em alguns mangakas isso não é um problema, no caso do próprio Adachi isso quase virou charme dos seus mangas, para outros, como a Arakawa, vejo como algo negativo, para os leitores, mas sobretudo para a própria autora. Isto porque, os fãs sempre irão ficar com a imagem do Edward Elric ao olhar para o protagonista de Arslan Senki e com isso não se livrarão das inevitáveis comparações, que só prejudicam o novo trabalho da autora e claro que isso ainda prejudica mais a autora que, a principio, deverá se querer afastar do fantasma de Full Metal Alchemist, mas que não só terá as habituais comparações por ser o seu novo trabalho, mas como também terá estampado o protagonista de Full Metal Alchemist no seu novo trabalho, relembrando-a o tempo todo do seu grande sucesso. Também de referir que isso se aplica principalmente, para não dizer na totalidade, aos protagonistas, já os secundários não fazem muita diferença, como se pode ver em Gin no Saji, onde o problema não é tão acentuado, se é que há.

 

Para concluir, Arslan Senki teve um bom primeiro capítulo, mas muito preso aos padrões ideais pra criar um bom primeiro capítulo, a partir do segundo capítulo já se terá uma ideia melhor do rumo que o manga seguirá e também da sua qualidade geral. O grande problema do manga é inevitavelmente a arte da autora que lembra muito Full Metal Alchemist, o que ainda se torna algo mais agravante quando se pensa que o próprio background da história também não destoa muito do grande sucesso da autora. Também espero que o manga seja curto, mas sobre isso também poderei mudar de ideias conforme o desenrolar da história.

 

O melhor: Ser da Arakawa, o que me deixa menos preocupado em relação à qualidade da história, ser um battle shounen, o que pode dar azo a um novo Full Metal Alchemist, algo que Gin no Saji nunca poderia ser.

 

O Pior: Um primeiro capítulo que segue as regras, o character design da autora, a personalidade do protagonista, alguns clichés e a possibilidade de Arslan Senki vir a ser o novo Juushin Enbu.

 

Comentário Final: Sem surpresas irei continuar a ler o manga, mesmo que não me tenha animado tanto quando gostaria, sem dúvida tem potencial para poder se tornar num excelente manga e sendo da Arakawa, no mínimo valo o beneficio da dúvida.

 

PS: Agora revendo o texto é que acabei vendo que escrevi bastante, mas ao mesmo tempo comentei muito pouco sobre a história em si, de qualquer maneira tendo em conta que irei continuar a ler logo irei comentando mais detalhadamente no espaço Opinião Semanal.

13
Set13

Analise TOC Issue #42 Shonen Jump 2013

Dark-Fenix

 

00-Hachi (Estreia, Capa e Pagina Colorida de Abertura)
01-Shokugeki no Souma
02-One Piece
00-Assassination Classroom (Pagina Colorida)
03-Kuroko no Basket
04-PSI Kusuo Saiki
05-Naruto
06-World Trigger
00-Gintama (Pagina Colorida)
07-Toriko
00-Kurokuroku (Sem Rank)
08-Beelzebub
09-Bleach
00-Hime Doll (Sem Rank)
10-Ginga Patrol Jaco
11-Nisekoi
12-Kochikame
13-Soul Catcher(S)
14-Haikyuu! (23 Paginas)
 
Shonen Jump Issue 43 de 2013 - Informações
Koi no Cupid Yakeno Harajin (Estréia, Capa e Pagina Colorida de Abertura)
Haikyuu! (Pagina Colorida, Anuncio de Concurso de Popularidade)
Hachi (Pagina Colorida)
Kuroko no Basket (23 Paginas)
Naruto (21 Paginas)
Ginga Patrol Jaco (31 Paginas)
Assassination Classroom (22 Paginas)
One Piece (Ausente)
 
Shonen Jump Issue 44 de 2013 - Informações
Kuroko no Basket (Capa e Pagina Colorida de Abertura)
 
Shonen Jump Issue 45 de 2013 - Informações
Grande Noticia
 
Ranking
01-Shokugeki no Souma
02-One Piece
03-Kuroko no Basket
04-PSI Kusuo Saiki
05-Naruto
06-World Trigger
07-Toriko
08-Beelzebub
09-Bleach
10-Ginga Patrol Jaco
11-Nisekoi
12-Soul Catcher(S)
13-Haikyuu!
 
Capítulos Ranqueados
Shokugeki no Souma 032
One Piece 714
Kuroko no Basket 222
PSI Kusuo Saiki 060
Naruto 639
World Trigger 023
Toriko 242
Beelzebub 213
Bleach 541

Ginga Patrol Jaco 002
Nisekoi 083
Soul Catcher(S) 011
Haikyuu! 070

 

 

Estreia de um novo manga, desta vez de um mangaka veterano, que anteriormente publicou Muhyo to Rouji e Bokke-san na Jump. As suas anteriores publicações até podem ser um presságio para o que irá acontecer com esse Hachi, será o novo Muhyo to Rouji e conseguirá ter uma vida relativamente longa? Ou será igual a Bokke-san e é cancelamento de imediato? Resta esperar para ver, qual das situações irá seguir. Olhei a raw e fez-me lembrar bastante Bokke-san, esperando que isso não seja um sinal de mais um cancelamento rápido por parte da Jump este ano.

 

Afinal não foi assim tão fácil, Shokugeki no Souma roubou o primeiro lugar a One Piece e isso foi apenas a primeira das muitas surpresas da toc, na verdade as tocs nos últimos tempos têm estado mais mexidas que o habitual e os lugares anteriormente cativos já não são assim tão cativos, o que independentemente dos mangas em questão será sempre melhor para acompanhar e também para comentar. Kuroko sobe e fecha o pódio, PSI continua muito bem e Naruto fecha o top5.

 

 

Assassination Classroom com página colorida e como sempre bem colocado na revista, Gintama também com página colorida. Os novos mangas ainda não são rankeados, mas o posicionamento de Hime Doll chama atenção pela negativa, está muito baixo na revista e isso pode não ser um sinal para o futuro do manga. Haikyuu estava programado para ter página colorida, mas pelos vistos é só mesmo as páginas extras, de qualquer maneira já falo mais sobre isso daqui a pouco.

 

World Trigger continua muito bem nas tocs, conseguindo até mesmo vencer Toriko, apesar de tudo continuo achando que o manga ainda continua numa situação delicada, porque qualquer ligeira queda pode ser a morte do artista, apesar disso se continuar assim ou mesmo ligeiramente pior a Jump não o cancelará. Beelzebub subiu, mas duvido que seja para manter, Bleach volta aos seus lugares habituais, Jako continua muito mal situado na revista, não que isso importe, Nisekoi caiu, o que até poderia ser um bom indicio para Hime Doll, mas duvido que esta queda seja algo mais do que um descuido. Soul Catchers provavelmente sobreviveu mais algumas semanas, mas o cancelamento é inevitável.

 

 

Haikyuu em último, na semana passada comentei que apesar de tudo Haikyuu ainda tinha uma situação boa, por duas razões, as vendas altas, mas mais importante que isso a real possibilidade do manga aumentar ainda mais o lucro para a Jump, como Kuroko fez no ano passado. Com este último lugar a situação não muda realmente, duvido que a Jump cancele um manga com tanto potencial, diria mesmo o manga actual com mais potencial de crescimento (a nível de marketing entenda-se), mas as tocs contam e um último lugar será sempre um último lugar. Situação complicada, se continuar durante várias semanas, mas por agora a Jump tem o que cancelar e bastante espaço na revista, logo acredito que tudo esteja dentro do aceitável, mas se continuar a Jump tem de procurar soluções.

 

Para a próxima semana estreia o gag manga, Koi no Cupid, como disse na semana passada teve um one shot que pessoalmente gostei, mas é mais um gag manga e a Jump está cheia deles, o que pode prejudicar o manga em vários níveis, mas ultimamente os leitores da Jump também têm aceitado melhor gag mangas do que a maioria dos outros géneros, logo pode fazer sucesso. Parece que para a semana Haikyuu realmente irá ganhar página colorida, também com anúncio de concurso de popularidade, Hachi com página colorida de segundo capítulo e um monte de mangas com páginas extras, para compensar a ausência de One Piece. Kuroko terá capa e destaque na edição 44 e na edição 45 haverá um grande anúncio, as possibilidades são muitas, mas poucas certezas, a começar pela pergunta que não quer calar, quão importante é realmente o anuncio?

12
Set13

Primeiras Impressões: Himedol!!

Dark-Fenix

 

Vencedor da Golden Future Cup de 2012, nessa altura ainda com o nome de Afterschool Idol, agora sendo serializado na Jump, felizmente não foi preciso esperar tanto quanto Hungry Joker. Sobre a mudança de nome não tenho muito o que dizer, não mudou para pior nem para melhor, apenas mudou, na verdade praticamente todas as mudanças do one shot para o primeiro capítulo seguiram bastante essa ideia, apenas mudaram, para pior ou melhor depende da perspectiva, mas principalmente da boa vontade de ver um manga praticamente igual a Nisekoi.

 

O background mudou, enquanto no one shot os personagens estavam numa escola normal, nesta versão é uma escola bem ao estilo de Shokugeki no Souma, só que em vez de ser apenas comida, tem vários departamentos, incluindo Idol’s e Estética, os dois principais. Por um lado uma escola gigante como essa faz mais sentido para a história do que propriamente numa escola pública, mas por outro lado muitas vezes menos é mais e trabalhar como algo de menor plano torna mais fácil conseguir criar algo bem feito, principalmente quando duvido que o manga trabalhe vários personagens ao mesmo tempo.

 

A arte do manga é boa, mas infelizmente é aquela arte padrão de mangas shounen, dito isso é muito provável que o autor de Hime-Dol tenha se influenciado no traço do Yasuhiro Kano (autor de Harisugawa, Pretty Face e Mx0), já que o protagonista e a personagem de cabelos pretos que aparece no final são iguaizinhos aos habituais personagens nos mangas do Kano. Não entendam como crítica, desde que não chegue ao ponto de ser plágio, acho bastante interessante ver um mangaka ter a sua arte influenciada por outro, mas claro apenas no começo de carreira.

 

Ao contrário de Smoky BB, Hime-dol tem um primeiro capítulo que basicamente segue todas as regras clichés que se pede num primeiro capítulo, mesmo se não tivesse lido o one shot já saberia exactamente como tudo se iria desenvolver na história. Claro que seguir os clichés não é a melhor solução, mas sempre é melhor do que tentar fugir dos clichés, como Smoky BB, e no final acabar caindo no dobro dos clichés que teria se tivesse seguido as regras. Resumindo, o primeiro capítulo de Hime-Dol foi 100% cliché, mas pelo menos a partir do segundo capítulo já poderá seguir a história como o mangaka quer, porque apesar de tudo fez tudo como mandam as regras e apresentou o que tinha a apresentar. Já Smoky BB fugiu do que deveria fazer e assinou a sua sentença de morte no primeiro capítulo.

 

De modo geral gostei das alterações feitas do one shot para a versão serializada, porque um dos maiores defeitos de Afterschool Idol era ser um bom one shot, mas que dificilmente daria para funcionar como série, estas mudanças abrem mais possibilidades para um futuro mais longo para o manga. O único defeito são as enormes parecenças entre Hime-Dol e Nisekoi, a começar por tanto um como o outro nunca deveriam ter sido mais do que um one shot, principalmente Nisekoi, além disso mantiveram a essência do one shot, mesmo mudando bastante entre as duas versões e também os dois adicionaram uma nova personagem para criar um triângulo amoroso, havendo também uma história de amor na juventude.

 

Hime-Dol não esteve mal, sem contar com Jaco até ao momento considero a melhor estreia deste ano na Shonen Jump (não que isso seja um grande feito), mas o primeiro capítulo é 100% cliché e tem muitas parecenças com Nisekoi, algo que lhe pode custar caro, ainda para mais agora que Nisekoi irá ganhar anime. Fora que se conseguir-se manter estável na Jump mais tarde ou mais cedo se irá tornar igual a Nisekoi, enrolando e sem sair do sítio, pelo menos o objectivo em Hime-dol é mais geral do que em Nisekoi, logo não terá tanta pressão nesse aspecto.

 

O Melhor: A maioria das mudanças efectuadas, um manga que aparenta não querer ser mais do que é e não se apoiar em fanservice para ganhar público (até nisto é parecido com Nisekoi).

 

O Pior: Parecenças com Nisekoi, destacando o triângulo amoroso e a falta de rumo típico de comédias românticas.

 

Nota final: Irei continuar a ler, mas ao primeiro sinal que a coisa não saía do lugar deixarei em pausa, para quem sabe um dia voltar a ler, ou não.

11
Set13

Primeiras Impressões: Smoky B.B.

Dark-Fenix

 

A ideia do manga é boa, principalmente porque um dos maiores, se não mesmo o maior, defeito dos mangas de desporto é a ideia de que já sabemos como tudo se irá desenrolar, principalmente quando se trata de um manga de desporto escolar, desde o primeiro jogo até á final, não muito espaço de manobra. Logo, envolver algo a mais numa obra de desporto pode ser uma excelente solução, mas como tudo na vida, pode funcionar ou falhar e tendo em conta apenas o primeiro capítulo do manga, falhou redondamente. Resumindo, seguir as regras pode ser uma boa solução quando não se tem capacidade para fugir dos clichés.

 

Os problemas do manga são muitos e de todas as maneiras e feitios, desde o protagonista aos coadjuvantes, passando pela própria arte e pela estrutura do primeiro capítulo. Começando pela estrutura do capítulo, foi dado pouco destaque no desporto em si, o que dificilmente é bom sinal num manga de desporto, fora que esse pouco destaque mostra um manga fantasioso. Mas o pouco destaque dado ao desporto não quer dizer necessariamente que tenha destacado a parte do dinheiro, porque também isso foi feito muito superficialmente e de forma cliché.

 

Na verdade praticamente tudo no manga é cliché, é só olhar para os mafiosos estereotipados, a protagonista feminina que passaria bem por personagem de outros 500 mangas diferentes, o personagem secundário que não se sabe bem a que veio, mas que tem a cara de protagonista padrão de mangas shounen. E o verdadeiro protagonista vem com cara de anti-herói (algo bastante na moda hoje em dia, principalmente nas séries americanas), mas ser um anti-herói por si só não chega, precisa também se ser interessante e carismático, mais do que fosse apenas o habitual herói, algo que este não é, logo volto a bater na mesma tecla não vale a pena tentar inovar quando não se consegue ser algo mais que cliché.

 

Pode ser também má vontade, mas achei a arte bem inferior ao anterior trabalho dos autores, Ikkyuu, também cancelado sem dó nem piedade há uns anos atrás, na verdade, apesar de no final já achar Ikkyuu bem chato de ler, Ikkyuu é bem melhor do Smokyy B.B, em tudo. Resumindo é um primeiro capítulo que meio que vai contra qualquer regra básica de criar uma primeira impressão, não mostra a que veio (só se terá uma ideia de como o manga irá funcionar no segundo capítulo), personagens padrão, praticamente nenhum foco no desporto e só me deixou impressões negativas.

 

O Melhor: A ideia base e ser um manga de basebol.

 

O Pior: Tudo o resto, incluindo a execução da ideia e a falta de basebol.

 

Nota Final: Não irei ler mais nenhum capítulo, até porque já foi cancelado.

10
Set13

Opinião Semanal 71 - The Rated R Superstar Edge

Dark-Fenix

 

Começando o post com a theme song do meu wrestler favorito, Edge, que esta semana fez uma participação especial no Monday Night Raw, pena a participação não ter sido maior, mas é sempre bom revê-lo. Vou ver se consigo fazer com que o post comece a sair ao Sábado, mas provavelmente ainda demorará algumas semanas até conseguir fazê-lo. Para quem não entrou ontem no blog, abaixo tem o post sobre a toc da semana passada e tentarei lançar a desta semana o mais rápido possível, também ao longo da semana primeiras impressões de várias estreias dos últimos meses.

 

09
Set13

Análise TOC Issue #41 Shonen Jump 2013

Dark-Fenix

 

Shonen Jump Issue 41 de 2013

00-Bleach (Capa, Pagina Colorida de Abertura, 12 Anos de Publicação)

01-Assassination Classroom

02-One Piece

00-PSI Kusuo Saiki (Pagina Colorida)

03-Toriko

04-Shokugeki no Souma

00-KuroKuroku (Sem Rank)

05-Naruto

00-Takudo (One Shot, Pagina Colorida)

00-Hime Doll (Sem Rank)

06-Gintama

07-Nisekoi

08-World Trigger

09-Ginga Patrol Jaco

10-Kuroko no Basket

11-Beelzebub

12-Soul Catcher(S)

13-Haikyuu!

14-Kochikame

15-Smoky B.B. (FIM)

 

Shonen Jump Issue 42 de 2013 - Informações

Hachi por Yoshiyuki Nishi autor de Muhyo to Roji (Estréia, Capa e Pagina Colorida de Abertura)

Assassination Classroom (Pagina Colorida)

Gintama (Pagina Colorida)

Haikyuu! (Pagina Colorida)

Shonen Jump Issue 43 de 2013 - Informações
Koi no Cupid Yakenohara Jin por Tomohiro Hasegawa (Estréia, Capa e Pagina Colorida de Abertura)

 

Ranking

01-Assassination Classroom

02-One Piece

03-Toriko

04-Shokugeki no Souma

05-Naruto

06-Gintama

07-Nisekoi

08-World Trigger

09-Ginga Patrol Jaco

10-Kuroko no Basket

11-Beelzebub

12-Soul Catcher(S)

13-Haikyuu!

14-Smoky B.B.

 

Capítulos Ranqueados

Assassination Classroom 051

One Piece 713

Toriko 241

Shokugeki no Souma 031

Naruto 638

Gintama 453

Nisekoi 082

World Trigger 022
Ginga Patrol Jako 001

Kuroko no Basket 221
Beelzebub 212
Soul Catcher(S) 010

Haikyuu! 069

Smoky B.B. 008

 

 

Bleach regressa esta semana, da mesma forma que também regresso ao blog e às minhas análises sobre as tocs, como disse no breve comentário sobre Bleach no post Opinião Semanal, espero que este início do fim seja realmente o início do fim e que daqui a pouco tempo o manga seja concluído, mas sejamos sinceros o Kubo começou com o pé esquerdo, que capítulo de regresso mais anti-climático, mas pronto a esperança é a última a morrer e espero que para a semana seja de vez. Página colorida excelente, mesmo que o Kubo embirre em faze-las dessa maneira, já a capa está igual ao capítulo, não vale o tempo de espera.

 

Assassination Classroom continua bastante bem este ano e mais uma vez consegue vencer One Piece. One Piece esse que parece que finalmente estabilizou, claro que não está apanhando primeiros lugares em sequência como antigamente, mas se não estou em erro já faz um tempo que não desce para 3 ou menos, apesar da diferença ser pouca, devido à alta popularidade do manga, nota-se o aumento de qualidade em relação aos últimos 2 anos. Toriko continua muito bem nas tocs, ao contrário das vendas onde não consegue se tornar um sucesso, só ver que daqui a 3 ou 4 volumes muito provavelmente Haikyuu já venderá mais que o 3º pilar da Jump, infelizmente essa é a sua cina e não há muito o que fazer. Shokugeki no Souma continua muito bem na toc, e nas vendas também, na qualidade logo verei quando colocar o manga em dia. Naruto continua instável, como a própria qualidade do manga.

 

 

PSI ganha página colorida e a Jump coloca o manga lá no topo, sem dúvida alguma o manga continua bem, mas continuou achar que seria mais benéfico para a Jump criar com PSI um Jaguar 2.0, até para abrir espaço para outros mangas do género, mas que tenham mais visibilidade, como o que irá estrear na edição 43. Mais um one shot, a Jump tem colocado vários one shots nas suas últimas edições e até por isso não percebo para quê o cancelamento de tantas séries nos últimos tempos, o que faz com que aquela zona do bottom 5 esteja extremamente confusa. KuroKuroku e Hime Dol ainda não são rankeados, ainda não li KuroKuroku, mas parece genérico, igual a tudo o que a Jump publicou este ano, já Hime Dol não sendo brilhante sempre é melhor que o resto e pode sobreviver, o seu pior defeito são as enormes parecenças com Nisekoi que lhe podem tirar vários votos.

 

Gintama nesta semana está alto, Nisekoi também. E para minha surpresa, não de curto prazo, mas sim tendo em conta a última vez que comentei sobre o assunto, também World Trigger está bem e continua muito bem posicionado na toc, dadas as circunstancias, o seu maior problema é que se a Jump continuar a cortar mangas assim, oitavo pode não chegar, já que por exemplo duvido muito que a Jump no curto prazo cancele Haikyuu e Beelzebub. Se Jaco contasse teria esta semana o seu primeiro ranking e certamente este seria um mau resultado, mas como o manga só terá 10-11 capítulos não faz qualquer diferença, apesar de que isso pode indicar uma fraca recepção do público japonês ao manga do Toryama, o que entendo perfeitamente, já que o manga também não me convenceu totalmente.

 

 

Kuroko numa péssima posição, mas sendo um dos mangas mais vendidos da Jump, pouca diferença faz, para não falar que teoricamente o manga está a chegar ao fim. Beelzebub cada vez está numa situação pior e se não fosse a Jump publicar lixo atrás de lixo e o manga já teria rodado, seja como for não deve durar muito até a Jump decidir cancelar, não sei como o manga está em termos de qualidade, mas por muito bom que esteja já perdeu várias oportunidades de se tornar mais do que é e não as aproveitou e agora está a ficar tarde. Teoricamente Soul Catchers se despedirá na próxima semana, mas com espaço na Jump e Jaco quase completo não vejo necessidade de despachar mais um manga e deixar toda a situação do bottom ainda mais complicada. De Haikyuu já falei acima, está mal, muito mal nas tocs, mas continua a vender muito bem e dessa forma é impossível a Jump pensar em cancela-lo, no máximo dos máximos mudar-lhe de revista, mas nunca cancelar um manga que mais tarde ou mais cedo irá vender mais que Toriko. De Kochikame não há nada a dizer e Smoky BB já vai tarde.

 

Nas duas próximas semanas estreiam dois novos mangas e a Jump arrisca-se neste ano a ter o maior nº de estreias num único ano e ao mesmo tempo uma taxa de sucesso digna dos maiores anos negros da revista. Dito isto, claramente estas são as estreias que antecipadamente mais me agradaram do ano, a primeira estreia é do mesmo mangaka de Muhyo to Roji, cheguei a ler poucos capítulos e não achei um autor capaz de chegar longe na revista, mas sem dúvida é capaz de manter um manga interessante de meio de tabela por um bom tempo, o que nesta altura é melhor é excelente. Já o segundo é mais um manga da Golden Future Cup do ano passado, ironicamente uma das edições mais fracas é também uma das edições que mais one shots se tornam séries, e também mais um gag, o que lhe pode prejudicar, mas retirando isso sem dúvida que junto de Hime Dol foram os meus favoritos da edição e espero que tenham sucesso na Jump.

 

De resto, AC terá página colorida, logo One Piece deve ganhar mais um primeiro lugar sem suar muito, Gintama depois de no ano passado não ter ganho páginas coloridas este ano saí da miséria e ganha mais uma, não que lhe faça diferença, já que como disse anteriormente, muito provavelmente o motivo para a falta de páginas coloridas foi o autor não as querer. E para aqueles preocupados com Haikyuu, aí está a resposta da Jump, página colorida, claramente a revista não quer ver o manga morrer, até porque tem nas mãos o futuro Kuroko no Basket,já estava era na altura de anunciar o anime de Haikyuu, duvido que depois disso o manga passa-se mal nas tocs.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub