Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dark-Fenix

Dark-Fenix

28
Ago12

Opinião Semanal #39 Parte 2

Dark-Fenix

 

Nesta semana finalmente fiquei em dia com Nisekoi, me surpreendi com a qualidade do arco actual de Hajime no Ippo e principalmente com o capítulo de Naruto e voltei a comentar sobre Rookies, apesar de não ter a certeza se virá para ficar ou foi só nesta semana. Por causa da volta de Rookies adiei o começo de um outro que deverá ficar para a semana, a não ser que Naruto tenha um capítulo que me faça o colocar em primeiro.

 

 

8ºNisekoi 30-37:

 

Finalmente em dia com Nisekoi, ao ler estes capítulos me apercebi de uma coisa, no inico do manga eu espera algo que já percebi que Nisekoi nunca irá se tornar, uma história de qualidade ao nível do Komi Naoshi e não falo só de Double Arts, mas também de todos os outros one shots que o autor publicou, inclusive o de Nisekoi, mas falando especialmente de Island.

 

Nisekoi no início parecia que ia ser algo bom, construindo uma história coerente, até porque tinha um objectivo, encontrar a garota da promessa. Juntando a qualidade do autor e esse objectivo, a minha previsão seria que o manga seria curto, pelo menos se quisesse manter a qualidade e que também seria repetitivo, já que mesmo curto na Jump não poderia durar 20 capítulos.

 

 

Neste momento já percebi que o Naoshi seguiu outro caminho que não fazer uma história de qualidade, não sei se esse era o objectivo inicial do autor ou se mudou durante a serialização do manga, porque a verdade é que o início do manga é repetitivo e por consequência enrolado e passado alguns capítulos o manga já está mais rápido e sem o ar de já vi isto antes, o que me dá a entender que o autor se apercebeu que seguir esse caminho iria acabar eventualmente por lhe cancelar Nisekoi, então mudou.

 

Mas essa mudança, ao contrário do pode dar a entender pelo que disse nos 3 parágrafos anteriores não é para pior, também não é para melhor. Obviamente que uma história curta combina mais com Nisekoi e lhe daria mais qualidade, mas por outro lado essa mudança foi excelente, porque fez do que à partida seria um manga curto poder ser visto como algo que funciona a longo prazo.

 

 

Porque sim, neste momento eu consigo ver Nisekoi a durar pelo menos 100 capítulos, porque a história no meio desses plot twists e cliffhangers que não levam a lado nenhum se tornou a marca do manga. E nisso Nisekoi fez-me lembrar da série Dalas, um sucesso de 20 anos atrás e que voltou recentemente, uma espécie de novela versão série, a série é tão absurda e cheia de plot twists que se torna boa de tão sem noção que é, Nisekoi não é 100% assim, mas não passa longe.

 

Concluindo com um exemplo do que disse acima, a nova personagem normalmente nunca deveria ter sido criada, vai contra todas as lógicas do que seria uma boa história, mas Nisekoi chegou a um nível, onde quando mais absurdo melhor e mais confusão no que trata da promessa só adiciona hype à história. Ou seja custou, mas foi, já estou preparado para tudo em Nisekoi, não é a melhor história do mundo, falha em vários aspectos, mas é um dos poucos casos que realmente funciona pelo entretenimento.

 

 

7ºBleach 504:

 

O capítulo falhou em alguns aspectos, mas mesmo assim ainda continua bem acima da média de Bleach, o que é bom e espero sinceramente que se mantenha, é a última saga de Bleach e gostava de ver algo realmente excelente, já nem peço algo nível da Soul Sociaty, perto disso já seria excelente.

 

Mas sobre o capítulo em si, focou-se praticamente no tenente Choujirou, personagem que o Kubo nunca tinha focado antes e de certa forma neste momento me pareceu desnecessário, pelo menos da maneira como o fez. Porque é impossível ou melhor dizendo não é impossível, mas é muito complicado um autor criar uma ligação emocional entre um personagem e o leitor em apenas um capítulo de 20 páginas, ainda para mais com um personagem que já está morto e que nunca teve destaque.

 

 

E esse foi o principal erro do Kubo neste capítulo, porque não dá para jogar um flashback num capítulo e querer que o leitor já crie uma ligação para no final fazer sentido aquela reação do Yamamoto. Mas fora isso também achei o flashback bem fraquinho, completamente cliché e em alguns momentos infantil demais. De qualquer maneira o personagem morreu, o Kubo deixou por aí algumas referências ao personagem, mas não chega para um personagem que nunca teve destaque ser recebido de braços abertos pelos leitores.

 

Mas qualquer crítica ao capítulo fica meio de lado pelo optimo final de capítulo, como o Comandante da Gotei 13 mostrando que os quincys não são páreo para ele e mais que provavelmente para os outros capitães mais velhos.

 

Esperando que a qualidade se mantenha e que o Kubo não se perca entre tantos lados de batalha, algo que ele falhou totalmente no arco de Fake Karakura.

 

 

6ºHaikyuu 19:

 

Antes de ler o capítulo fiquei meio em dúvida sobre a qualidade dele por causa do resultado menos bom na toc e também por causa das pequenas criticas que tinha dito na semana passada, mas felizmente nada passou de um pequeno percalço de Haikyuu na toc, porque a qualidade continua igual, ou seja invejável.

 

Na semana passada tinha dito que fechou a questão do drama e estava meio certo e meio errado, já que que neste ainda houve algum, com o novo treinador ainda com dúvidas e o aluno mais velho naquela de quero ir, mas também não quero fazer o papel de fraco, ou seja foi praticamente a confirmação de que a partir dos próximos capítulos já se terá dois novos jogadores e finalmente um treinador.

 

Gostei especialmente da maneira como terminou o capítulo, com a actual equipa titular contra uma equipa do bairro mais os dois novos jogadores, dessa maneira dará para ver como eles se sairão num jogo mais depresso que se preveria e também as diferenças entre eles, ou seja o que especialmente os novatos ainda têm de evoluir.

 

 

5ºGame of Thrones 2:

 

Antes de mais, inicialmente me parecia uma boa ideia aproveitar a hq de Game of Thrones para falar mais sobre uma das melhores histórias que já li, se não mesmo a melhor. Mas sei lá, o texto da semana passada ficou meio grande e todos serão basicamente desse tamanho, já que Game of Thrones tem vários assuntos para comentar e ainda para mais os capítulos se dividem sempre em 3 ou 4 histórias separadas.

 

Ou seja se alguém quiser que eu continue a comentar sobre Game of Thrones que diga nos comentários, senão esta será a última vez que verão a hq por aqui. Até porque é difícil comentar sobre a hq sem levar em conta a história original e isso acaba por beneficiar a hq contra outros mangas, além disso, realmente fica meio estranho estar a comentar sobre uma hq no meio de outros mangas.

 

 

De qualquer maneira num comentário rápido, o Robert está igual ao que se imagina dele, o Fantasma, o lobo gigante, cresceu mais depressa do que deveria, mas tudo bem, o tio Benjen ficou estranho, meio diferente do que imaginei ou até mesmo do actor da série e o Tyrion, o anão ficou bizarro como deveria ser. Apesar da conversa entre e Jon estar longe da qualidade do livro foi bom ler a frase:

 

-Todos os anões são bastardos, mas nem todos os bastardos são anões.

 

Game of Thrones está cheio de personagens bem desenvolvidos e carismáticos, mas sem dúvida o Tyrion é o maior deles todos e não só de Game of Thrones, mas de todas as história no geral, o Tyrion é simplesmente genial. Depois disso vem a provável maior mudança entre a hq e o livro e a série, enquanto no livro e na série a Catelyn já é bem mais velha e já não tem um corpo de modelo, já na hq é super bem dotada, o que é mais uma característica de hq’s do que propriamente uma crítica.

 

 

4ºToriko 200:

 

Mais um bom capítulo de Toriko, pessoalmente fiquei meio desiludido porque esperava um monstro mais humano, porque apesar de lutas contra monstros gigantescos parecerem que aumentam o nível dos personagens e das lutas, acaba ficando meio desequilibrado, já que parece que o monstro não responde.

 

Obviamente que fazia sentido as quatro bestas serem monstros, já o que as controla foi um pouco desapontante ser uma espécie de raiz gigante que cria monstros em espécies de casulos durante 100 anos para depois os soltar no Mundo Humano.

 

 

Outra coisa que me fez tirar Toriko dos 3 primeiros lugares foi que este é o capítulo 200 e esperava mais do que algo apenas para hypar o confronto dos reis com a besta máxima, já agora se essa raiz não ter um nível de captura de 200 ou a rondar esse número ficaria bem surpreso, que me faz pensar que no Mundo Gourmet os níveis de captura vão ser bem exagerados. De qualquer maneira, mesmo com essas criticas foi um excelente capítulo, mas desapontou um pouco.

 

PS: Tenho de concordar com o Shinuki no Reborn com o que ele disse no post dele no Forum Project, faria muito mais sentido ser um Nitro.

 

 

3ºHajime no Ippo:

 

Na altura que este arco saiu no Japão, nem há tanto tempo assim estava a acompanhar meio por alto os spoilers e fiquei com uma ideia bem negativa do arco, porque sejamos sinceros o arco tem tudo para dar errado, mais uma defesa do título por parte do Ippo quando já se sabe que ele não tem adversários no Japão. Não me recordo o lugar certo, mas tenho a certeza que já foi dito que ele está no top15 mundial, como é que um dos melhores do mundo irá perder para um lutador normal do Japão.

 

Essa é a primeira reacção, uma reacção mais que óbvia a esse arco, mas esses capítulos mostraram algo que não ficou claro nos spoilers, que foi a construção do combate, como dizem no wrestling um bom combate é feito de 90% história e 10% wrestling, no caso do boxe não é tanta novela, mas também ajuda a vender o combate e o próprio combate tem mais emoção por isso, um exemplo verdadeiro foi o que o Chael Shonnen fez, ofendo o Anderson Silva, no final o Anderson Silva acabou ganhando, mas o combate não teria tido todo esse destaque se não fosse a personalidade do Chael Shonnen.

 

Em Hajime no Ippo foi algo parecido com o Kojima provocando o Ippo de toda a maneira e feitio e o que os quase 100 volumes de Hajime no Ippo mostraram é que o ippo é uma das pessoas mais calmas do mundo, então o Kojima teve uma tarefa difícil e em alguns momentos acredito que muitos leitores estavam igual ao Itagaki, irritados pelo Ippo não se irritar de vez, mas já perto do combate, o Kojima acertou em cheio no ponto fraco do Ippo, o seu treinador.

 

 

Pessoalmente apesar de me ter irritado algumas vezes com a passividade do Ippo, gostei da maneira como o Morikawa finalizou as ofensas do Kojima, faz sentido o treinador ser o ponto fraco do Ippo, porque o Ippo confia completamente no treinador e acredita que só chegou onde chegou por causa dele, então o respeito é muito grande.

 

Concluindo esse assunto, a aura em volta desse capítulo está bem elevada e isso foi totalmente mostrada, quando a pessoa mais calma do mundo diz que o combate não vai demorar muito. E sinceramente é isso mesmo que quero ver, um Ippo completamente indestrutível, derrotando o Kojima em muito pouco tempo, à moda do Takamura.

 

E é exactamente do Takamura que quero falar agora, porque no mesmo evento que o Ippo vai defender o título, o Takamura irá também defender o seu título mundial. Apesar da história do manga ser à volta da carreira do Ippo, acredito que neste momento a maneira mais fácil de ver que o manga ainda está longe de terminar é pelo Takamura, já que ele ainda tem que ganhar mais 4 títulos, ou seja a “Operação Dominação Mundial”.

 

 

O que me leva a crer que a luta entre o Ippo e o Ricardo Martinez, o campeão mundial de pesos pena será um dejavu da luta do Ippo contra o Date, já que pelos vistos o combate já não deverá demorar muito a acontecer e com o atraso da operação do Takamura, o Ippo deve perder pela sua segunda vez na vida e depois voltar a tentar mais tarde e aí sim vencer o melhor do mundo, mas isso é outra história, algo que deixarei para depois deste arco.

 

Por fim, uma curiosidade acabei percebendo que o Ippo já derrotou um Oda e um Shimabukuro será que ele ainda enfrenta um Kishimoto. Por outro lado o Takamura está a dever uma luta ao Pateta/Goofy, já que derrotou o Mickey e o Donald.

 

 

2ºNaruto 598:

 

Quase estive para adiar o regresso de Rookies ao ranking só para colocar Naruto em primeiro, mas como já tenho outro manga pendente decidi não o fazer, também porque prefiro esperar pelo próximo capítulo para sair elogiando o manga depois de tanto tempo.

 

De qualquer maneira este foi o melhor capítulo de Naruto em anos, apesar de que o que vai importar será quando for revelado quem é o Tobi e isso pode consagrar este mini-arco como o melhor da fase Shippuuden ou então mais um fiasco ao nível do final da saga do Pain.

 

Pensava que o que aconteceu neste capítulo só acontecesse no próximo, para a grande revelação acontecer no 600 e isso me deixa várias dúvidas sobre se o Kishimoto não decidiu mudar agora de plano e mostrar o que está a acontecer com o Sasuke e o Orochimaru, deixando novamente os fãs em agonia sobre quem raios é o Tobi, como já o tinha feito antes de mudar para a luta do Itachi e do Kabuto.

 

Mas deixando isso de lado, o capítulo teve como único objectivo aumentar o hype à volta da identidade do Tobi e que funcionou perfeitamente nesse sentido. De resto não há muito o que dizer, há muitas possibilidades, mas poucas fazem sentido ou melhor nenhuma é perfeita neste momento, mas é por isso que estamos deste lado para ser surpreendidos. Sinceramente a percentagem do Kishimoto conseguir algo épico dessa revelação é baixa, mas seria uma optima altura para o Kishimoto mostrar alguma genialidade.

 

 

1ºRookies 65-67:

 

Não estava na minha programação colocar Rookies de volta ao ranking e nem tenho a certeza se vou manter o manga, mas tendo em conta que já comentei sobre o manga anteriormente aqui ao ler o capítulo 65 e mais tarde o 66 e 67 não podia deixar de comentar sobre o manga aqui, acabou roubando o primeiro lugar a Naruto, mas se não fosse Rookies seria outro que já estou para estrear no top há uma eternidade.

 

O capítulo 65 surpreendeu-me porque não estava à espera que o Shinji entrasse tão rapidamente na equipa de basquetebol, esperar apenas que esse fosse o ponto de partida para isso e que ele logo apareceria no próximo treino, mas essa aparição do personagem já neste momento do manga foi excelente, dando um hype extra ao final do jogo.

 

Apesar do capítulo 65 ter sido o que me fez comentar sobre Rookies no blog, o 66 foi o melhor dos 3, simplesmente perfeito a maneira como o autor criou o capítulo, depois de ter feito o Shinji entrar na equipa no capítulo anterior, neste ele o usa como última salvação, clássico cliché de mangas de desporto, falhas as duas primeiras tacadas, mas acerta a terceira, eu já estava a pensar em Home Run, mas é nesse momento que o autor faz algo genial, sem falas, apenas pensamentos, tudo para uma vitória no último minuto, tudo para no final o jogador estar fora.

 

 

Achei genial eles terem perdido o jogo, porque não acredito que alguém que estivesse a ler o capítulo tenha acreditado que eles iriam perder. Eu próprio não acreditei até ler o capítulo seguinte e ter a confirmação, estava a pensar que seria alguma regra de basebol que não tinha entendido. Mas a verdade é que perderam e essa foi a melhor escolha por parte do autor, porque eles perdem, mas para eles é como se fosse uma vitória.

 

Agora só precisam melhor as suas falhas, porque o talento está lá. Mas provavelmente a melhor cena do capítulo 67 e se calhar do manga todo até ao momento foi ver o director da escola a chorar, porque não foi algo que apareceu do nada, isso foi trabalhado durante 67 capítulos, 67 capítulos que significaram mais do que apenas o começo do clube de basebol, mas sim que um grupo de delinquentes pode mudar.

 

 

Shinji, a derrota ou o director, todos são bons motivos para o melhor momento de Rookies até ao momento, que fecha a primeira fase do manga, agora sim a equipa está formada, na semana passada comentei em Kurogane e Haikyuu o como é difícil um manga de desporto fazer drama há volta de entradas de personagens ou qualquer outro drama que envolva a equipa e que isso deveria ser deixado para quem realmente o sabe fazer, Rookies é um excelente exemplo disso, Rookies conseguiu fazer um excelente drama em 67 capítulos, algo que até mesmo os mangakas de mangas seinen teriam dificuldade em criar.

 

Para concluir, não sei se irei continuar a comentar sobre Rookies, mas para quem nunca leu o manga e por acaso decidiu ler este comentário cheio de spoilers recomendo bastante o manga, um dos melhores mangas de sempre publicados na Jump e um dos 3 melhores no que trata de desporto, junto de Eyeshild21 e Slam Dunk.

 

PS: Caso não tenha nenhuma outra oportunidade de dizer isto, Rookies faz-me lembrar bastante uma série da qual eu adoro, Friday Night Light, série que eu também recomendo, é sobre futebol americano.

 

 

Ranking:

1ºRookies
2ºNaruto
3ºHajime no Ippo
4ºToriko
5ºGame of Thrones
6ºHaikyuu
7ºBleach
8ºNisekoi
9ºReborn
10ºBeelzebub
11ºOne Piece
12ºKoisome Momiji One Shot
13ºKuroko no Basket
14ºTakamagahara
15ºSensei no Bulge
16ºMágico
17ºFairy Tail

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Dark-Fenix 29.08.2012

    AIUEO Mangas: http://www.aiueomangas.com/
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Arquivo

    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2012
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2011
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2010
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    Em destaque no SAPO Blogs
    pub