Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dark-Fenix

Dark-Fenix

19
Ago12

Opinião Semanal #35-38 Parte 1

Dark-Fenix

 

Esta vai ser a semana onde irei comentar sobre mais mangas, com algumas surpresas que seriam para ir estreando aos poucos nas últimas semanas, mas que agora saíram todas no mesmo post, nesta primeira parte comentarei sobre os últimos 10, onde só há uma estreia, de um one shot, de resto de destacar que dividi os capítulos de Fairy Tail pela incrível diferença de qualidade dos dois.

 

Dizer também que muitos mangas poderão parecer estar pior do que realmente estão por causa das muitas estreias que estão na segunda parte do post e pela qualidade da maioria dos mangas ser muita parecida, divididas por pormenores.

 

 

20ºFairy Tail 293:

 

 

A maior parte do capítulo é gasto com um cena completamente sem graça, eu já nem ligo, mas para quem ainda liga para Fairy Tail não deve ter gostado muito de saber quem era o coelho, depois do mistério que o Mashima fez, seria esperado algo diferente, mas não o Mashima prefere continuar com essas piadas sem graça, pior foi o resultado, mas essa equipa dos 4 Puppys já foi tão ridicularizada que que perder mais uma vez tanto faz.

 

Por outro lado também teve pontos positivos, por exemplo gostei da ideia dos combates agora serem em pares, mas é como sempre digo, Fairy Tail está cheio de boas ideias mal desenvolvidas. No final ainda se teve tempo para ver a aparição dos dragões, mas prefiro pensar que isso aconteceu no capítulo seguinte, que logo comento mais abaixo.

 

 

19ºTakamagahara 3-5:

 

 

A ideia base nem é má de todo, não odiei o primeiro capítulo e gostei da cena de todos os humanos terem super poderes, mas poucos os conseguirem activar. O problema é tudo o resto é mau desenvolvido, completamente cliché, previsível, personagens sem nenhum carisma, nenhum rumo e acima de tudo nada original. O único ponto positivo é a criatividade dos poderes, mas mesmo assim não me convence.

 

O exemplo perfeito disso é a personagem feminina que aparece no capítulo 5, ela apareceu do nada, como se só agora o editor se tivesse lembrado de dizer ao autor que um manga precisa de uma personagem feminina, carisma 0, gosta de lutar, mas não sabe lutar e claro que a sua primeira função no manga é ser a donzela em apuros.

 

PS: O mestre mangaka do protagonista é tão aleatório que agora aparece do nada em cima da nuvem mágica do Goku, nesse sentido é pena que o manga quase de certeza venha a ser cancelado, porque o autor podia usar esse personagem igual o Oda faz com o Pandaman.

 

 

18ºKurogane 35:

 

 

Está certo que no final do capítulo é dito que ele não tem nenhuma lesão, mas mesmo assim não deixa de ser mais um exemplo para o que disse capítulos atrás, parece que em Kurogane todos têm de ter alguma debilidades física ou lesão. É falta de criatividade do autor dar sempre o mesmo exemplo para todo e qualquer assunto, seja quando é verdade ou quando estão a mentir.

 

De qualquer maneira parece que vai vir aí drama na relação entre o capitão e o novo personagem, tendo em conta o que o autor já mostrou, espero que não seja nada de muito longo, porque sinceramente não vejo o autor sendo capaz de criar um bom drama, nem que seja pelo facto de que estamos a falar de mangas shounen.

 

 

17ºBeelzebub 166-168:

 

 

O grande problema de Beelzebub neste momento é que o manga está totalmente previsível. As duas únicas coisas positivas desses três capítulos foram como sempre o Furuishi, principalmente na cena em que ele olha para o corpo da Kugayama e o final do capítulo 166, que apesar de já ser previsível que ele iria partir o teto foi uma boa maneira de terminar o capítulo.

 

De resto as piadas do Oga nunca funcionaram, drama exagerado na “troca” de sexo da Kugayama, que a maioria dos leitores já suspeitava, o Himekawa com o cabelo liso perde 90% do carisma e o pior é que as lutas actualmente são extremamente previsíveis pela diferença de força do Oga e da Hilda para o resto dos humanos.

 

Resumindo, mais um arco que prometia e acabou desiludindo, o manga tem de elevar o seu nível, tem uma oportunidade perfeita com essa história da mãe do Beel, agora resta saber se o autor irá aproveitar. Neste momento o único caminho que o autor tem é seguir para o Mundo dos Demónios, da mesma forma como em Bleach o único caminho que o Kubo tinha naquele momento era a Soul Sociaty. A trama com o tempo tem de crescer e em Beelzebub parece mais que retrocedeu do que avançou ao longo de mais de 160 capítulos.

 

 

16ºSensei no Bulge 9:

 

 

Um dos filmes que vi quando o meu computador estava avariado foi Percy Jackson, já estava para ver o filme faz tempo, já que diziam que iria ocupar o lugar que Harry Potter deixou vago, a ideia base do filme é excelente, tinha tudo para funcionar, não digo chegar ao nível de popularidade de Harry Potter, mas pelo menos ocupar o seu lugar e fazer sucesso durante vários anos, mas o filme foi fraco, muito cliché, até pode haver um segundo filme, mas acredito que nunca passará de uma história de segunda ou terceira linha.

 

O mesmo poderia dizer de Eragon, uma história excelente, que teve um mau filme e estragou por completo todas as esperanças dos leitores dos livros, eu incluído, que nunca verei essa excelente história ter em Hollywood o destaque que merece. Eragon nunca seria um Senhor dos Aneis ou Game of Thrones, da mesma maneira que Sensei no Bulge nunca seria um One Piece, mas podia chegar a ser um Bleach ou Naruto.

 

Basicamente isso é Sensei no Bulge, os leitores de mangas nunca terão a possibilidade ver o potencial do manga e a principal diferença para Eragon e Percy Jackson, é que são dois filmes adpatados de livros, ou seja ainda há uma maneira de ler essas histórias, já Sensei no Bulge será cancelado e arrumado na prateleira e nunca se saberá o podia ter acontecido e até onde poderia ter ido. Soa estúpido dizer isso e concordar que o manga desse ser cancelado, mas a verdade é que não há por onde fujir o manga começou muito mal e dificil se reergue-á, tanto na popularidade, quanto qualidade.

 

Sobre o capítulo, não foi mau de todo, esteve no nível dos anteriores, mantendo todas as críticas que já comentei anteriormente, em especial a cena da família, está certo que a família é importante e tal, mas Sensei no Bulge exagera demais no drama e às vezes mais é menos.

 

Por exemplo essa cena do pai do Astro foi totalmente aleatório e neste momento da obra desnecessário, porque digo desnecessário? Porque isso era válido daqui a 50 capítulos, quando os leitores já tivessem ganho uma ligação com o personagem, mas agora é difícil se identificar com esse novo personagem, o que torna a cena totalmente aleatória. O mesmo para o pai da Tico, o personagem precisava de mais desenvolvimento para naquele momento quem estava a ler fazer aquela mesma cara que ela fez.

 

 

Basicamente o que quero dizer é pensem em One Piece, o Shanks perdeu o braço no primeiro capítulo de One Piece, nessa altura poucos se importaram muito com isso, afinal é o primeiro capítulo e um personagem que nunca tinha visto na vida, agora pensem na mesma cena acontecendo por exemplo na guerra de Marienford, teria muito, mas muito mais impacto, principalmente por causa do seu duelo com o Mihawk. O contrário também é aplicável, [spoiler de One Piece], se o Ace tivesse morrido logo no primeiro capítulo não teria nenhum impacto, já em Marienford foi chocante e completamente inesperado [Fim do spoiler].

 

Ou o melhor exemplo, teria feito sentido o Oda ter apresentado a história do Luffy, do Sabo e do Ace antes de eles entrarem na Grand Line? De maneira alguma, por dois motivos não é da personalidade do Luffy andar a contar a história da sua vida e também porque o manga em si nunca o tinha exigido. Já por outro lado foi brilhante por parte do Oda a construção da Nami enquanto personagem, tanto que para mim o arco do Arlong será sempre um dos melhores momentos do manga.

 

Claro que são cenários diferentes e níveis ainda mais diferentes, mas é aí que se distingue os mangas com potencial e qualidade dos que apenas tem potencial. Isso para explicar, sim é bom criar algum drama à volta dos personagens para a ligação manga leitor ser mais rápida, mas se o fizer exageradamente também pode acontecer o oposto e infelizmente é isso que está a acontecer com Sensei no Bulge. A frase que disse acima acho que é a que resume melhor Sensei no Bulge, às vezes mais é menos, o manga tinha que ser simples e até ao momento simples é o que ele não foi de maneira alguma.

 

Sinceramente espero que tenha conseguido passar a minha opinião sobre Sensei no Bulge, no meio de tantas comparações e referencias. Eu gostei bastante de Oumagadoki Zoo, desejava toda a sorte do mundo ao autor, mas Sensei no Bulge não é o seu estilo e a Jump também não me parece de maneira alguma a revista certa. Não critico quem goste do manga, apenas que tenham noção que quando acabar cancelado a culpa foi inteiramente do mangaka e da Jump não de quem vota.

 

E só mais uma coisa Sensei no Bulge vem comprovar o que disse sobre o one shot de Hungry Joker, não é apenas preciso ter potencial, mas também saber trabalha-lo e o inicio é o mais importante.

 

 

15ºFairy Tail 294:

 

 

Pelo menos desta vez as páginas extra foram bem aproveitadas pelo Mashima, dando destaque à luta mais esperada do torneio. Foi um bom capítulo, nada de genial, do que seria esperado para uma tag team match entre dragon slayers, mas comprando com o nível actual foi muito bom, a luta ainda não acabou e seria esperado um bom capítulo para a semana, mas sinceramente com o final deste duvido que o próximo seja bom, mas esperar para ver.

 

Não há muito para comentar da luta, troca de poderes normal de mangas shounen, só achei ridículo a equipa do Natsu e do Gazeel ganharem tão facilmente, ainda mais ridículo mencionarem o seu treino ultra secreto, que nunca aconteceu, mas não dá para evitar essas incoerências e piadas sem graça, afinal é Fairy Tail.

 

 

14ºReborn 395-397:

 

 

Sem muito o que comentar de Reborn, foram 3 capítulos de luta em Reborn, nem bons nem maus, tudo normal. A única coisa a destacar foi a criação de um grupo bem interessante para enfrentar o Bermuda, mas isso ficou guardado para capítulos futuros.

 

 

13ºCross Manage (One Shot):

 

Um manga sobre lacrosse foi algo que me chamou a atenção quando saiu na Jump, por vários motivos, mas acima de tudo por 3, boas criticas, um desporto pouco popular e um dos poucos desportos dos quais nunca gostei. Dito isto estava bem curioso para ler este one shot, para ver se haveria realmente uma possibilidade de ver um manga de lacrosse publicado na Jump.

 

Depois de ler o one shot a resposta é, sim. Cross Manage pode vir a ser serializado na Jump, apesar de que teria mais possibilidades na Magazine ou na Jump Square. Haveria algumas coisas a mudar, como tirar alguns clichés, para poder ganhar um identidade própria, tentar fazer os personagens parecerem menos padrão e coisas do género.

 

 

Mas o mais importante, o diferencial de Cross Manage para o resto, está lá e não deve ser mudado, uma equipa feminina e um protagonista masculino que serve de treinador para a equipa. Isso foi o melhor do one shot, porque mantém o protagonista masculino, mas foca-se numa equipa feminina, ou seja inova e ainda cria dois objectivos em vez de um, tanto treinador como clube.

 

Resumindo, bom one shot, alguns clichés que podiam não existir, mas nada que atrapalhe a obra como um todo, tem possibilidades de ser serializado, resta esperar e que se vir a ser serializado estrei na altura certa.

 

 

12ºOne Piece 675-677:

 

Antes de mais parabéns a One Piece que atinge uma marca gigantesca de 15 anos de serialização, ainda está longe de estar entre os mangas mais longos de sempre, mas tendo em conta que só há pouco tempo entraram no Novo Mundo ainda deve ter uns bons anos pela frente. Pena que os 15 anos não chegaram no melhor momento do manga, mas é sempre melhor do que se fosse o ano passado na ilha dos tritões.

 

One Piece continua a fazer o básico, o Oda está a fazer o mesmo que sempre fez nas sagas anteriores, mas em Punk Hazard parece que falta alguma coisa e por isso acabou ficando atrás de muitos mangas que estiveram praticamente ao mesmo nível, mas que estão mais interessantes.

 

Sobre os capítulos, gostei do destaque dado à Monet, tornando-a no mínimo a pessoa mais inteligente naquela ilha, que parece que está cheia de idiotas, de todos os lados, até o Law me deixou desiludido, ele sabe o valor dos corações, já que os usa como vantagem e vai oferecer o dele ao inimigo.

 

 

O Vergo parece que só foi introduzido na história para o Smoker ganhar uma promoção, até pode vir a ter uma batalha decente com alguém ainda nesta saga, mas essa vai ser a ideia com vou ficar para sempre do personagem. Por outro lado houve uma cena bem interessante e que espero vir a ser explicada no futuro, que foi a cena da maça a se transformar numa akuma no mi.

 

No final do capítulo 676 o Law volta a ser o mesmo de sempre, com toda a calma arranjando um plano para sair da jaula e da morte certa. Com o grupo do Luffy saindo da jaula e os outros dois grupos chegando se instaura a confusão dentro do quartel general do Caesar Clow. Continuou achando exagerado o destaque que o Barba Castanha tem tido na saga, mas tirando isso foi um final que agradou e espero que este possa ser o ponto de viragem para um resto de saga excelente.

 

 

Continuou sem entender o motivo da ilha ser uma espécie de reality show, mas foi bom rever, desta vez sem sombras, os supernovas, que como era de esperar tem as suas recompensas melhoradas, Kid já ronda quase os 500 milhões, se torando neste momento o segundo pirata com a maior recompensa já conhecida, primeiro vivo, já que o Ace está morto, mas também é engraçado pensar que a recompensa do Law não está muito longe da do Kid, voltando novamente àquela questão do que raios o Law fez para aumentar tanto a recompensa, já o Kid é normal ter um recompensa grande já que tem a fama de destruir tudo por onde passa.

 

Apesar do Appo ter um recompensa maior que a do Basil acredito que ele seja de longe o mais fraco dessa aliança entre 3 dos supernovas, ou 4 contando com o Killer. Não foi explicado o motivo dessa aliança, mas acredito que seja algo do género da aliança entre o Luffy e o Law, sinceramente espero que algo do género aconteça, porque apesar de gostar bastante de One Piece no Novo Mundo cria ver mais criatividade por parte do Oda, mais planos e alianças e não chegar a uma ilha vencer o vilão e seguir para a próxima.

 

Por fim, nas histórias da capa, em apenas 3 páginas o Caribou foi apanhado e levou porrada do Jinbei, será essa a história de capa mais curta de sempre?

 

 

11ºHaikyuu 16-18:

 

Como já referi os mangas que estou a comentar no post estão muito equilibrados e a diferença entre eles é mínima, Haikyuu podia estar melhor, só acabou perdendo alguns pontos por causa de alguns pequenos erros.

 

Em Kurogane falei que espero que não aja muito drama em torno da chegada do novo membro, porque é normal que em mangas shounen a criação de drama normalmente acabe deixando os capítulos mais fracos, claro que há excepções e muitos shounens que o fazem melhor que muitos seinens, mas no geral esse não é o ponto forte dos mangakas shounen.

 

Haikyuu é um bom exemplo, gosto bastante do manga e principalmente da sua consistência e mais uma vez mostrou essa consistência nesses 3 capítulos, era preciso inserir novos membros na equipa e o autor fez, teve a sua parte de drama, mas a não ser que me contradiga no capítulo 19 parece que tudo ficou arrumado em apenas 3 capítulos e acho que esse foi o tempo certo, resolver tudo em um único capítulo seria apressado demais, em 3 é aquela lógica do início, meio e fim, mais de 4 é para quem sabe tratar do assunto.

 

 

Sobre os pequenos erros que mencionei acima, o que não gostei muito foi do novo personagem ser mais pequeno que o Hinata, está certo que ele vai ocupar uma posição que não o obriga a ser alto, mas mesmo assim acho que podia ser maior que o Hinata. Outro problema foi o número de novos membros, 2 jogadores e 1 treinador, são 3 novos personagens no espaço de 3 capítulos, é algo forçado, de qualquer maneira coerente com o que foi apresentado. E por fim o personagem do terceiro ano parecer muito mais velho que é, mas também só o parece porque os outros parecem bem novos, por exemplo esse mesmo personagem se encaixaria em Slam Dunk ou Rookies.

 

Concluindo Haikyuu continua sendo um manga bem estável e que passou bastante bem por um dos maiores obstáculos de um manga de desporto, a entrada dos membros atrasados.

 

 

Ranking:

11ºHaikyuu
12ºOne Piece
13ºCross Manage
14ºReborn
15ºFairy Tail 294
16ºSensei no Bulge
17ºBeelzebub
18ºKurogane
19ºTakamagahara
20ºFairy Tail 293

4 comentários

  • Imagem de perfil

    Dark-Fenix 21.08.2012

    A fama dele vem do carisma dos personagens e por causa que pelo menos o inicio dos mangas dele funcionam. Mas sem dúvida ele não sabe construir uma história.

    Tirando o comentário ao primeiro e segundo capítulo onde falei em coerencia e já o admiti não ter sido a palavra mais correcta nunca disse que o manga quis inovar ou ser mais do que a proposta inicial, bem pelo contrário, nunca esperei, nem mesmo antes de ler o primeiro capítulo, que o manga fosse mais que um manga cliché de porrada.

    O problema é que para mim além dos poderes criativos, nada funciona nesse manga. O manga como um todo não tem potencial, não é nenhum Sensei no Bulge e até o próprio Metallica Metalluca tinha mais potencial, mas sim os poderes e esse plano maior podia dar um bom futuro ao manga, mas não chega para tapar tantos erros.

    Mas a diferença entre Nisekoi e Takamagahara é exactamente o carisma, pessoalmente não sou fã nem dos personagens de Nisekoi nem de Takamagahara, mas os de Nisekoi têm carisma, os de Takamagahara são padrão, existem tipo 1000 mangas iguais e pelo menos 500 deles melhor que Takamagahara.

    Depois do capítulo do passado dos dois fica no minimo a questão no ar dela ser mulher, a unica dúvida é que estamos a falar de um manga e há personagens que se fica a dúvida para sempre.

    Esse algo maior faz sentido, pelo próprio começo do arco, onde mostrou uns demonios, mesmo assim como Beelzebub anda já não sei.

    Só vi o filme e foi uma tortura porque mesmo nunca tendo lido o livro deu para perceber bastante qualidade na história original, e pior do que assistir a um filme mau é assistir a algo que se sabe que podia ser muito melhor e ser uma desgraça.

    Agora fui eu que apanhei spoiler, não notei, mas faz sentido, por um lado é positivo porque surpreende, mas por outro lado não posso deixar de comentar o quanto cliché isso é, mas no caso é mais positivo que negativo.

    Isso foi o que disse isso fazia sentido mais à frente, não agora.

    O que quero dizer sobre Sensei no Bulge é não estou a achar o manga interessante, é infantil demais e falha em muitos aspectos.

    Preferi nem comentar sobre essa decisão ridiculo, já considero isso rotina em Reborn.

    Claro que quando digo que poderia funcionar na Jump não digo agora, mas para o ano se não surgir nenhum manga do mesmo género melhor, tendo em conta que Kurogane, Koisome e Pajama dificilmente sobreviverão abre-se um espaço que Cross Manage podia aproveitar, mas ainda acredito que daira mais resultado na Magazine ou na Square.
  • Sem imagem de perfil

    Shinuki no Reborn 22.08.2012

    Não é só isso, é alguma coisa muito obscura, pode soar arrogante mas não entendo como uma pessoa pode ler Fairy Tail e chegar a conclusão de "esse mangá é o melhor shounen". Os personagens nem carismaticos ao extremo são, eles são carismaticos mas não no nivel Jump. O cara faz as maiores besteiras que eu ja vi um mangaká fazer mas nunca cai de vendas, os leitores continuam comprando os tankobons e eu fico pensando o que passa pela cabeça dele na hora que ele faz as merdas. Comecei a ler Yamada-kun to 7-nin no Majou, um mangá de romance, colegial e magia, de uma autora conhecidinha já que é ex-assistente do Mashima e até crossover ja fez com Fairy Tail, e é estranho constatar o quanto a assistente do Mashima consegue ser melhor que o proprio.

    Não entendo o que "não funciona" em Takamagahara, ele é super fluido, tem um ótimo ritmo, e como não tem potencial? um mangá com o plot de Takamagahara se tiver bons rankings pode seguir por anos com boas lutas e tal, o fato de que todas as pessoas da terra tem um dom escondido e existe uma organização que recruta quem desperta e é bom pra caçar os que acabam ficando mau, o quão longe pode ir um mangá com um plot desses? Mas infelizmente parece que de primeira o mangá vai ficar mal mesmo, de acordo com a toc da semana.

    Do mesmo jeito que existem 1000 iguais a Takamagahara existem uns 2000 iguais a Nisekoi ahuahsshus

    Isso de Sensei no Bulge é mega clichê de mangá infantil.

  • Imagem de perfil

    Dark-Fenix 22.08.2012

    Dificil falar do sucesso de Fairy Tail sem ter lido Rave Master, primeiro manga do autor de relativo sucesso, o que por consequência já faz que o autor tivesse muito mais possibilidade de ter sucesso com Fairy Tail. De qualquer maneira Fairy Tail é cliché demais e por isso muita gente ter gostado e continuar a gostar do manga, os personagens podem não ser tão carismáticos quanto Naruto ou One Piece, mas não ficam assim tão atrás, o problema é que o autor estragou tanto os personagens que nesta altura dificil escolher um que ainda seja bom. Por exemplo a Erza, uma excelente personagem no inicio, agora perdeu a personalidade e só serve para fanservice. Basicamente o que quero dizer é o que fez de Fairy Tail um sucesso foi ser um manga cliché e com personagens carismáticos, agora o facto de ainda se manter popular actualmente já não consigo entender.

    Sobre as vendas do manga, hoje em dia podiam andar a rondar os 700 mil ou até mais, mas mesmo nas vendas o manga mostrou que já não é mais o mesmo, estabilizou e tem vindo a cair nos últimos anos, claro que ainda vende mais do que merece, mas pelo menos já está a cair, mesmo que essa queda seja bem pequena. Ainda não li esse manga, mas li o anterior da autora, Yankee-kun to Megane-chan e sem dúvida muito melhor que Fairy Tail.

    Respondendo à pergunta pode ir no máximo dos máximos até Fevereiro de 2013. Agora respondendo seriamente a ideia tem potencial, o manga não, é quase a mesma coisa que falei sobre Sensei no Bulge, o filme de Percy Jackson tem uma ideia boa, mas é mal desenvolvido, podia ter 7 filmes, mas dúvido que saía um segundo.

    Está certo que Nisekoi não é nehum história original, na verdade conto pelos dedos as histórias que saíram nos últimos anos que se possam chamar originais, mas não existem tantos mangas parecidos com Nisekoi, já Takamagahara e o resto dos mangas do mesmo género são iguais a mangas echi, existem aos milhares mas conta-se pelos dedos os que realmente são bons.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Arquivo

    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2012
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2011
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2010
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    Em destaque no SAPO Blogs
    pub