Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dark-Fenix

Dark-Fenix

24
Jul12

Opinião Semanal #34 Parte 2

Dark-Fenix

Estava a ver que hoje não daria para postar a segunda metade, logo de manhã o computador deu um erro marado e nem sei bem o que aconteceu, de qualquer maneira consegui fazer a tempo, apesar de uma ideia que tinha ter de ser adiada.

 

Apesar de como disse ontem não ter sido uma semana má, com a maioria dos mangas tendo capítulos positivos, também é verdade que apesar de positivos não tiveram nada de especial e o top5 é algo bem estranho.

 

Para terminar continuando o assunto de ontem, valeu a pena ficar até às 4 da manhã para ver a Raw, só tive pena do Stone Cold e o Edge não terem aparecido, mas no geral foi um Raw 1000 bem positivo.

 

 

7ºReborn 394:

 

Sem muito o que comentar de Reborn, começou o quarto round, os times Reborn, Mammon e Verde fizeram uma excelente parceria, um bom plano e no final a tal página dupla que a Amano tanto gosta, infelizmente desta vez ela decidiu juntar o Tsuna e mais dois que pouco diferem da personalidade dele, basicamente 3 Tsunas na mesma página, se não se merecesse um, quanto mais 3.

 

 

6ºHaikyuu One Shot:

 

Finalmente me decidi a ler o one shot, numa boa altura já que não saíram novos capítulos de Haikyuu esta semana. E fiquei bem surpreso em ver que o one shot por si já daria um bom primeiro capítulo, para um manga de desporto, mas a maior surpresa é sem dúvida em perceber todas as boas ideias do one shot se manteram na versão serializada, já as menos boas foram melhoradas.

 

Provavelmente a maior diferença entre a versão serializada e o one shot é o destaque dado ao Hinata, no one shot o personagem tem muito destaque, enquanto na versão serializada ele não tem tanto destaque, chegando mesmo ao ponto do Kageyama ser o personagem mais trabalhado pelo autor. E isso foi uma excelente mudança porque tendo em conta a personalidade do personagem se ele tivesse muito destaque iria acabar se tornando irritante.

 

 

Outra boa mudança foi o primeiro capítulo da versão serializada, dessa maneira criou melhor a rivalidade Hinata x Kageyama, além de ter sido uma forma melhor de apresentar o Hinata sem precisar lhe dar muito destaque para isso, o jogo por si só fez praticamente todo o trabalho. Por outro lado do one shot gostei do destaque dado ao equipamento preto e à comparação com corvos, parece que isso será adicionado ao manga nos próximos capítulos com a chegada do novo personagem.

 

No geral foi isso um bom one shot que mostrou como serviu principalmente para ver que o o autor sabe o que está a fazer, já que deixou os pontos fortes e melhorou os fracos. Para finalizar dizer que gostei de ver que as personalidades dos 5 personagens principais já estavam definidas desde o one shot e gostei também da adição do personagem que actua na mesma posição do Kageyama, que não aparece no one shot.

 

 

5ºNisekoi 23-25:

 

Antes de mais ainda não foi desta que me actualizei com Nisekoi, mas dou no máximo mais duas semanas para isso, decidi ler um capítulo por semana e espero manter dessa maneira, agora resta saber se o meu computador ajuda, que desde ontem que tem andado a dar erro atrás de erro, é desta vez que realmente o formato.

 

O capítulo 23 foi puro fanservice, sem muito o que comentar, além de que grande cena numa fonte termal haver um buraco que liga o banho masculino e o feminino, o dono da fonte deve ser um grande pervertido.

 

Sobre os capítulos 24 e 25, tenho de recapitular algo que disse logo no começo do manga, Nisekoi tinha tudo para ser bastante repetitivo e apostava que chegaria a algum ponto que a maioria dos leitores se iriam cansar do manga, a verdade é que passados mais de 20 capítulos, continua meio repetitivo, mas não tanto como esperaria e meio que esse aspecto do manga se tornou normal e em certos aspectos até é o ponto forte do manga.

 

 

E esse é um dos motivos pelo qual gostei mais desses dois capítulos que da maioria do manga, destaco principalmente a careta do Raku no capítulo 24, que provavelmente foi o único momento de Nisekoi em que me ri. Além disso foram dois capítulos bem agradáveis e espero que sinta o mesmo ao ler os próximos capítulos, porque até ao momento Nisekoi não convenceu totalmente.

 

Por outro lado o problema do manga continua a ser sempre o mesmo criar um bom cliffhanger, mas não criar nada a partir disso, desta vez com ele e a Onodera ficando juntos no Teste de Coragem, mas que acabou não sendo nada por a Kirisaki se ter perdido.

 

 

4ºBleach 501:

 

Acho que pela primeira vez desde que acompanho Bleach semanalmente vou realmente elogiar o manga e principalmente o Tite Kubo, mas tudo isso de um modo irónico, porque elogiar Bleach apenas por elogiar parece estranho.

 

Pegando num assunto que o Kubo comentou há uns tempos atrás, a maioria deve ter ouvido falar, dos 4 níveis de Bleach, o primeiro nível os mistérios que só uma em 10 pessoas conseguem descobrir, o segundo uma pessoa em 100, o terceiro uma pessoa em 1000 e o quarto o mistério perfeito que só será resolvido no capítulo final do manga.

 

Isso é algo bom para os fãs de Bleach que pelo menos tem confirmado que não perderam bastante tempo da sua vida a discutir e fazer teorias sobre algo sem um significado maior, mas no geral isso é algo deprimente por parte do Kubo. Todos os mangakas fazem algo do género nos seus mangas, mas não é preciso se andarem a gabar disso, isso faz parecer que o Kubo está tão desesperado que tem de apelar dessa maneira ridícula.

 

 

E isso é algo que ele não precisava de fazer, mesmo Bleach no geral ser um manga que está bem longe do que ele tenta mostrar com isso dos 4 níveis a verdade é que o Kubo é uma pessoa inteligente, dá para perceber por todas as referências que colocou em Bleach que ele se interessa por diversos assuntos. O problema dele é que não sabe encaixar todas as ideias numa sequência lógica.

 

Isto para introduzir o capítulo 501 de Bleach, que basicamente é isso um capítulo inteligente, separadamente, mas no geral bem fraco e nada demais, a derrota do Byakuya foi feita de uma maneira inteligente, com excelentes metáforas, como quando ele está a ser “comido” por um monte de moscas.

 

 

Mas a cena que realmente me conquistou e pode-se dizer que é o principal motivo para Bleach estar em quarto lugar foi a Rukia e a cena da sua morte, aquilo teve o seu significado no combate do Byakuya, mas o principal motivo para gostar da cena foi porque foi totalmente aleatório, não esperava de maneira alguma que aparecesse a Rukia morta e ainda para mais daquela maneira, está certo que é uma ilusão, mas não deixou de ser genial.

 

Para concluir, o capítulo para o manga não foi nada demais, já que duvido que o Byakuya não se levante e venha mais tarde a ganhar a esse mesmo quincy, mas pelo capítulo individualmente falando foi bom e se destacou da maioria nesta semana principalmente pela cena aleatória da Rukia.

 

 

3ºAssassination Classroom 3:

 

Ainda há muitas perguntas sobre o futuro do manga, mas neste momento, no terceiro capítulo, Assassination Classroom fez algo raro numa história, conseguir em poucos capítulos parecer que os personagens ou a história no geral está toda no lugar certo, outros exemplo recentes disso são Haikyuu e Gin no Saji.

 

Pode parecer cedo para dizer, principalmente tendo em conta que foi adicionado um novo personagem, mas por exemplo logo o inicio do capítulo, praticamente já me habituei a ver os alunos a atacar o professor com os mais variados planos, muito disso se deve ao carisma do Duro de Matar, que por ser um monstro fica mais fácil aceitar toda a bizarra situação.

 

Basicamente o que quero dizer é que ao contrário da maioria que no terceiro capítulo ainda está a criar a base da história, Assassination Classroom parece que já tem o manga estabelecido e isso vê-se bastante bem pelo personagem que se irá tornar no professor assistente, que chega á escola esperando uma coisa e acaba vendo uma relação entre professor e alunos que nunca imaginaria, nesse momento é como se cada leitor estivesse no lugar do futuro professor assistente e viesse que a turma já se habituou ao professor.

 

 

Outra coisa interessante foi o Nagisa apontando os defeitos do Duro de Matar no caderno, não exactamente pelo personagem estar a apontar defeitos no caderno, mas sim para depois ser mostrado o primeiro defeito do que até agora seria o monstro invencível. Claro que ele ainda é tecnicamente invencível, mas agora sabe-se que tirando todos os seus poderes ele não é muito diferente de humano, quando algo corre diferente do planeado já se entra em pânico e irritado por não ter conseguido manter a pose, dá mais trabalho para a próxima aula, igual ao que um professor faria se fosse ridicularizado por um aluno, principalmente se a culpa fosse do próprio professor.

 

Por fim, novo personagem que entrará para a turma E, não dá para deixar de comentar que Assassination Classroom está a usar o mais clássico cliché de mangas de desporto ou de mangas escolares no geral, a chegada atrasada de um novo aluno, neste caso será a chegada do aluno que foi expulso e que já deu para ver que vai querer matar o Duro de Matar a todo o custo.

 

 

2ºGin no Saji 42-44:

 

Outro exemplo de manga que sem precisar apresentar muito consegue ter excelentes capítulos. O arco de Primavera foi curto, no arco de Verão levou algum tempo para preparar o tão bom final de arco, já no Outono parece que não levará tanto tempo, a ser planeado há uns 13 capítulos, contando com esses 3, tem tudo para vencer a festa da pizza, a da carne e os pseudo óvnis.

 

Basicamente Gin no Saji ficou em segundo porque já dá para sentir o clima de final de arco e até ao momento nos 3 que houveram a autora não desiludiu e neste que está a ser planeado há já algum tempo tem tudo para ser o melhor, desta vez o tema é o festival escolar ou mais especificamente o que o clube equestre irá fazer para o festival escolar.

 

O ponto forte de Gin no Saji sempre foi a maneira natural como a Arakawa desenvolveu a história, com todos os personagens nos seus devidos lugares, e a cada capítulo que passa isso fica cada vez melhor, afinal vai-se conhecendo melhor os personagens. Também deu tempo para um dejavu do primeiro capítulo, que também serve como homenagem a Hokuto no Ken, que nem da mesma revista é.

 

 

1ºToriko 196:

 

Ainda não foi desta que começou a guerra entre os Reis e as Bestas, mas o capítulo não perde nada com isso, porque ganhou um hype monstruoso para essa disputa lendária, só de pensar que Toriko já está neste nível e ainda nem entraram no Novo Mundo. A única coisa que não gostei desse hype foi a destruição do Inferno de Gelo e Pirâmide Gourmet, claro que isso aumentou bastante o nível das 4 Bestas, mas por outro lado destruiu os dois lugares onde tiveram os dois melhores arcos do manga.

 

Além disso, ainda houve tempo para mostrar pela primeira vez o exército em acção, que não serviu para nada, aumentando ainda mais o hype. No geral tinha razão acerca de quais Reis e Bestas se iriam enfrentar, salvo excepção no Gaoh que ficou para o Toriko em vez do Zebra, até faz sentido, já que Toriko é o protagonista, mas o Gaoh tem mais a ver com o Zebra, que teve de ficar resignado à Tartaruga. O Sani ficou com o mais feio e o Coco com o que tem a ver com veneno.

 

Espero que os combates estejam ao nível do hype actual.

 

 

Ranking:

1ºToriko
2ºGin no Saji
3ºAssassination Classroom
4ºBleach
5ºNisekoi
6ºHaikyuu One Shot
7ºReborn
8ºBeelzebub
9ºBuyuden
10ºNaruto Road to ninja
11ºSensei no Bulge
12ºKoisome Momiji
13ºNaruto
14ºFairy Tail

3 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Celta 29.07.2012

    Acho que não dá para julgar um livro pela capa, admito que a principio eu estranhei GK mais depois de uma segunda releitura percebe que a historia é realmente boa, a ideia de humanos si transformarem em monstros devido a um fenômeno sobrenatural faz lembra de Monster soul do Mashima. e o interessante é que o autor já tinha pulicado um one shot chamado Iron Curtain (acho que era sobre a 2° guerra mundial) publicado a NEXT junto com LOVERS.
  • Imagem de perfil

    Dark-Fenix 15.08.2012

    Não gostei muito de Goblin Night, pareceu-me uma ideia interessante, mas parece um manga mais para ao estilo da Shonen Sunday e que dificilmente sobreviveria na Jump, de qualquer maneira logo comento melhor sobre os one shots.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Mais sobre mim

    foto do autor

    Subscrever por e-mail

    A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

    Arquivo

    1. 2013
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2012
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2011
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2010
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    Em destaque no SAPO Blogs
    pub