Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Dark-Fenix

Dark-Fenix

26
Jun12

Opinião Semanal #29&30 Parte 2

Dark-Fenix

 

 

8ºBeelzebub 160-161:

 

Começando pela página dupla, boa página, na qual só critico a Lamia estar entre os personagens em destaque, nada contra a personagem, ela apenas não ficou bem entre os outros devido ao seu tamanho.

 

A primeira página do capítulo 160 deixou-me curioso para ver um arco voltado para o mundo dos demónios, o que faltou foi nesses dois capítulos haver algo que mantivesse o interesse dos leitores, já que à volta dos demónios só essa página e a missão na escola San Marx ter sido dado pelo Grande Senhor Demónio.

 

 

Uma coisa que gostei no capítulo 160 foi que o autor meio que usou a oportunidade de ter destaque na Jump para angariar novos fãs para o manga, o típico leitor casual, aproveitando que abria a Jump o autor apresentou de novo os personagens principais e deu uma ideia do que esperar do manga. Fora do Japão isso não faz muito sentido, já que o fã de internet não lê a Jump do inicio ao fim, mas sim por capítulos e também filtra os mangas que quer ler, mas no Japão não deve ser assim tão raro alguém comprar uma Jump e decidir ler um manga por ter gostado de ler um capítulo aleatório que saiu naquela edição.

 

Sobre os capítulos, não há muito o que dizer, metade do capítulo 160 é introdução do que se trata Beelzebub e do objectivo para este arco, já a outra metade e o capítulo 161 foi ver como era a escola San Marx. A escola é bem ao estilo do manga, exagerada de um modo cómico, por agora está interessante, mas ainda estou com um pé atrás do que esperar de tudo isso.

Resumindo à espera do próximo capítulo para tirar conclusões.

 

 

7ºGin no Saji 39-40:

 

Antes demais, é sempre bom ver um manga shonen onde o autor, no caso autora, cria personagens femininas interessantes sem que os seus peitos sejam maior que a cabeça.

 

Sobre os capítulos, o 39 é centrado nas aulas e nos alunos malucos da Escola Yezo, desde dissecar galinhas a colocar as mãos no cu da vaca, no meio dessas aulas o Hachiken salva o Komaba, sem que precisa-se de o fazer, no final acaba-se por aleijar e ser ajudado por ele, nesse conjunto de factores a autora regressa com o tema que abriu o arco, qual o segredo do Komaba?

 

 

Já no 40 deixamos as vacas e as galinhas da mão e passa-se para o basebol e cavalos. Gostei de ver a autora se focando no basebol, mesmo sem o protagonista praticando esse desporto, mas como a autora quer fazer um manga realista e o basebol é o desporto rei no Japão, faz sentido tem o seu destaque, nem que seja por apenas algumas páginas.

 

Já na parte dos cavalos, volta a disputa entre o Hachiken e o seu cavalo, que não gostam nada um do outro. Tema que poderia ser bem secante em outro manga, na verdade a maioria dos plots de Gin no Saji, mas pela excelente qualidade da autora em desenvolver uma história fica interessante. O final do capítulo fica meio naquela de um cavalo para um cavaleiro.

 

Concluindo capítulos normais de Gin no Saji.

 

 

6ºOne Piece 671:

 

O capítulo foi bem interessante e desta vez não foi trabalhado apenas para o momento final. Fico em dúvida se gostaria de ter visto o Luffy a ganhar fácil do Caesar Clow ou se preferia uma luta mais equilibrada, estou mais inclinado para a segunda, por um lado a akuma no mi do Caesar Clow é mais forte do que a do Mangellan, pelo outro lado só é mais forte por ser lógia, sendo que o Luffy controla o haki essa vantagem seria eliminada. Ou seja gostaria de ver o Luffy ganhando com ligeira facilidade, não muito fácil, mas nada de quase morrer para vencer.

 

Muitas teorias surgiram dessa queda do Luffy, principalmente tendo em conta que aconteceu o mesmo ao Law páginas a seguir. Espero que alguma dessas teorias se venha a confirmar e realmente o que afectou o Luffy seja o mesmo que afectou o Law, a não ser claro que o tal Joker não seja o vilão e com isso fazer do Caesar Clow o vilão final deste arco e aí já faria sentido uma luta mais equilibrada.

 

 

Sobre o Law, apesar de agora o personagem estar cheio de estilo e com a moral em alta acabou caindo na armadilha, agora resta saber quem é o homem da sombra, antes demais espero que seja o Joker, para não haver muitos homens misteriosos na mesma saga. Aokiji e Doflamingo são as minhas apostas e acho que são as da maioria também, pela aparência do personagem e tendo em conta tudo o que foi dito neste arco faz sentido ser o Aokiji, já o Doflamingo não tem nada haver com a figura que apareceu, mesmo assim não posso desistir tão facilmente da aposta que fiz já há alguns anos que o Doflamingo seria o primeiro vilão do Luffy no Novo Mundo.

 

Para concluir, capítulo que me fez voltar a achar One Piece interessante, e que conseguiu criar um bom cliffhanger para segurar o manga na pausa de uma semana.

 

 

5ºHaikyuu 2-5:

 

Haikyuu teve um bom primeiro capítulo, mas que deixou algumas dúvidas acerca dos personagens, em destaque os secundários, já que o primeiro capítulo praticamente se focou nos protagonistas. Até ao capítulo 5, ainda não li os restantes que saíram, o autor continua a focar-se principalmente nos dois principais, mas já se focou o suficiente nos secundários para perceber que não serão apenas figurantes.

 

Apesar da arte não ajudar a diferenciar muito os personagens, o autor conseguiu dar personalidade para os 3 membros da equipa de voleibol e até mesmo para o bizarro Vice-director. Já sobre os novatos apresentados no capítulo 5 ainda estou em dúvida sobre o que achar deles, mas por agora fizeram o seu papel aumentar a rivalidade para o primeiro jogo e tocar no assunto principal do inicio do manga.

 

 

Igual a Ahiru no Sora, Haikyuu nos primeiros capítulos não se foca no protagonista, mas sim em usar o protagonista como elo de ligação para resolver os problemas do resto dos membros da equipa, que no caso de Haikyuu é apenas o Kageyama e o seu problema em achar que sozinho consegue vencer. Uma história bem trabalhada que teve como principal destaque o passe do Kageyama para o Hinata e que deverá ficar arrumado no jogo entre os novatos.

 

Igual falei em Kurogane um ponto forte de um manga de desporto shounen é tentando o mais realista possível ainda manter um ar de manga shounen, ou seja as técnicas que podem ser executadas na vida real, mas cheias de efeitos para parecer ataques dignos de um battle shounen. E isso Haikyuu faz na perfeição.

 

Concluindo, Haikyuu não é nenhuma obra genial do género, mas sem dúvida alguma começou bem e merece todo o destaque que tem recebido na Jump.

 

 

4ºToriko 191-192:

 

Há algumas semanas atrás mencionei que este arco poderia ser o melhor até ao momento, agora que o arco acabou já dá para ter uma conclusão sobre o assunto e apesar de ser um dos melhores arcos do manga, ainda fica atrás do arco da Sopa do Século e da Mellow Cola. Faltou algo memorável no arco e o final acabou ficando abaixo do esperado.

 

O capítulo 191 se foca no parceiro do Take, felizmente o Shimabukuro não colocou o Take como parceiro do Midora, seria um total exagero, apesar de que eu já acho exagerado ele ser parceiro do Starjun, mas é melhor do que ser parceiro do homem mais forte do manga.

 

 

O 192 é um capítulo de transição, terminando o arco da Fruta Bolha, o mestre Chin não morreu e parece que a sua derrota não teve só haver com uma batalha justa de 1 para 1, mas sim com alguma compaixão do Chin para com a Chyo. Além disso foi adicionado outro objectivo e isso é bom, já que dá mais opções ao autor que até ao momento tem optado por um objectivo maior, o God, e objectivos menores, que dão nomes aos arcos do manga.

 

Mas como disse o capítulo foi de transição, onde ainda deu tempo para o autor fazer mais uma daqueles super reuniões, desta vez os escolhidos são os membros do Biótipo 0. Foi bom relembrar os personagens já conhecidos e ver caras novas, que mesmo aparecendo em apenas um quadro já metem respeito. Esse encontro também dá a entender que cada vez está mais perto do Toriko dar o grande passo de ir para o Mundo Gourmet, desta vez já preparado.

 

 

3ºReborn 389-390:

 

Reborn ainda tem os seus defeitos de sempre, mas tirando o que já é habitual, me pergunto se mudaram de autor, porque se for a Amano que desenhou os últimos capítulos, fica a pergunta:

 

-Como é que em 3/4 capítulos consegui evoluir mais o Tsuna que no resto do manga inteiro?

 

Pode parecer exagero, mas não é, até há pouco tempo o Tsuna praticamente era o mesmo do que o primeiro capítulo, com a única mudança sendo ele estar mais forte, não me lembro de ele ter tomado qualquer atitude sem ter o apoio do Reborn. E não só o Tsuna, mas também o Reborn, já que os dois personagens sempre pensaram muito igual, todas as discussões que tiveram foi pela personalidade do Tsuna, em tudo o resto o Tsuna sempre respeitou as decisões do Reborn e o Reborn sempre apoiou as escolhas do Tsuna, mesmo quando erradas.

 

 

Já nos últimos capítulos, no Reborn deixou de apoiar as decisões do Tsuna, o Tsuna fez o seu papel de criança e não gostou de ver o Reborn e o resto dos arcobalenos se sacrificarem, pela primeira vez discutiram e pela primeira vez mostrou a força da relação entre os dois, num bom final de capítulo. Resumindo, Reborn sabe o que tem de fazer e o Tsuna sabe que não quer que o Reborn morra, mesmo sem saber como o salvará.

 

Sobre o resto, apesar do Tsuna ainda não ter um plano perfeito parece que já pensou em algo, na altura fiquei a pensar se ele iria querer formar um novo grupo de arcobalenos, juntando os 7 mais fortes. Gostaria de ver isso acontecer, faria sentido ver os 7 mais fortes da actualidade juntos num grupo, mas seria estranho vê-los como bebes, mas há sempre maneiras de mudar isso.

 

 

2ºVagabond 303:

 

A cada novo capítulo que saí me apercebo como a maioria das críticas que tinha para Vagabond perdem o seu fundamento quando se acompanha o manga capítulo a capítulo. Quando se lê em maratona fica-se focado na história em demasia, agora acompanhando em dia e aproveitando a arte, me importo menos com a história, apreciando a arte e toda a filosofia do manga.

 

 

Para a história do manga, o actual arco é uma travagem brusca no objectivo principal do manga, o Musashi simplesmente pausa a sua viagem, de se tornar num samurai lendário, para criar um criança que perdeu o pai. Vagabond sempre teve um pouco disso, sempre se focou muito no aspecto psicológico de cada personagem, mas me parece que desde o regresso de Vagabond, Inoue se focou em desenvolver o Musashi, não só como samurai, mas também como pessoa. E não há dúvida que o Inoue sabe fazer isso na perfeição, Real é o exemplo perfeito.

 

 

E não dá para comentar sobre Vagabond sem comentar sobre a arte, Inoue é um dos melhores na criação de personagens e melhor ainda em desenvolve-los, mas o que é incrível é que a sua maior qualidade é a arte, juntando tudo isso no mesmo capítulo saí um capítulo como este, onde arte e história estão totalmente sincronizadas.

 

 

1ºNura Mago 206-207:

 

Não tenho muito o que dizer de Nura Mago, o que tinha a dizer sobre o “cancelamento” de Nura Mago já falei no post desta semana da toc e o que não falei é porque estou à espera do último capítulo sair na Jump Next para poder tirar uma conclusão sobre esse assunto.

 

Apenas tocando em dois assuntos, em primeiro ainda há que esperar para ver o capítulo lançado na Jump Next, mas se esse capítulo da Next ser realmente o último fico em dúvida se seria melhor uma luta final ter 50 páginas ou se acabar com o manga em aberto, com a perfeita página final do capítulo 207.

 

A segunda coisa é exactamente sobre essa última página, simplesmente perfeita. É pena que o mangaka não teve tempo para terminar o manga como deveria, porque agora estava para vir algo do nível de Marienford e sem dúvida seria o melhor manga da Jump nas próximas semanas.

 

 

Ranking:

1ºNura Mago
2ºVagabond
3ºReborn
4ºToriko
5ºHaikyuu
6ºOne Piece
7ºGin no Saji
8ºBeelzebub
9ºSensei no Bulge
10ºAo no Exorcist
11ºKurogane
12ºBleach
13ºNaruto
14ºMágico
15ºFairy Tail

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub