One Piece: Manga 598

“História”

Finalmente um mês depois One Piece volta, para felicidade de milhares de fãs, que esperam ansiosos. Essa paragem que foi a maior de sempre para One Piece desde a sua estreia em 1997, realmente impressionante e ainda fica-se chateado quando Oda pede uma semana de folga, meio injusto, para quem trabalha à 13 anos, sem férias.

 

Time Skeap de 2 anos, marca o fim da primeira metade de One Piece e o começo da segunda metade, Novo Mundo. Agora é o inicio do fim e para isso nada mais do que um capitulo especial para One Piece. Capa da revista, primeiras páginas da Jump, páginas coloridas e ainda especial de 24 páginas, algo em grande para One Piece.

 

Capa da Revista: Sinceramente esperava uma capa com todos os mugiwaras e não com o Luffy e o Rayleigh, não digo que esteja má, mas também dá pare perceber, era ver a capa e já teria o spoiler do que a maioria dos fãs, mais queria saber, os aspectos dos personagens. Então isso ficou para o poster colorido.

 

O manga começa com uma imagem do chapéu de palha, o maior símbolo em One Piece, um pequeno pormenor, mas que faz diferença para os fãs, fazendo comparação com Supernatural, que tem algo parecido, o carro do Dean, que entrou na série, apenas como um carro, mas depois de anos da série, se tornou praticamente um personagem, o chapéu de palha é o mesmo, já não se consegue imaginar o Luffy sem o chapéu de palha e isso leva-me a um dos momentos que mais quero ver em One Piece, quando Luffy entregar o chapéu a Shanks, será algo memorável.

 

Além de essa imagem de marca do manga, como de Luffy, Oda coloca em destaque o chapéu de palha, para simbolizar que a aventura vai começar, como se tudo tivesse parado por 2 anos, enquanto o chapéu fica lá parado naquela rocha, mais uma vez fazendo comparação com Supernatural, simboliza o mesmo que o episódio 6.2 de Supernatural, quando Dean tira o carro da garagem passado 1 ano de uma vida normal.

 

As Kujas foram buscar Luffy, imagino só o que Hancook sofreu por 2 anos afastada de Luffy, os grandes fãs de One Piece percebem, afinal ficaram 1 mês sem One Piece, imagina 2 anos. Gostei da parte do pedido de casamento de Hancook, ainda mais do fora e o melhor foi a Hancook ainda gostar mais do Luffy depois de levar o fora. Outro grande momento dessa parte foi Luffy dizer que tem pena de se ter tornado amigo dos animais da ilha, porque assim não os pode comer. Nessa página dupla, Oda deixa mais um pormenor, Luffy aprendeu o que Rayleigh tinha para ensinar em ano e meio, só aumenta as expectativas para ver os novos poderes de Luffy.

 

O poster colorido deixo para comentar mais abaixo, quando falar individualmente de cada mugiwara, mas digo só não gostei do Luffy, Chopper, Ussop (mudei de opinião longo do manga), Franky (este não sei se gosto ou deixo de gostar) e Sanji (gostei do poster, mas ao longo do manga decepcionou.

 

Sabody, o lugar onde os novatos se reúnem. Mas o grande destaque desta época para Sabody, não são os supernovas, mas sim o músico que irá finalizar a sua torne em Sabody, Brook, Soul King. A grande surpresa, Oda tornou Brook num músico famoso e nada melhor do que terminar a sua torné mundial em Sbaody, para voltar aos seus amigos e assim o mundo perde o maior músico de sempre, para uma tripulação pirata. A parte mais engraçada é mais um pormenor, parece que o gang dos braços compridos se tornou os empresários de Brook.

 

Mais um pormenor, Brook fala que tem algo para contar, será que ele vai anunciar ao mundo que é um dos mugiwaras, afinal ninguém sabe que ele pertence ao grupo, já que apesar de Brook ter uma recompensa, essa recompensa já é de alguns anos atrás e nunca foi oficializado a entrada dele ao mundo, já que o grande destaque dos mugiwaras foi Ennys Lobby, quando Brook ainda não tinha entrado.

 

Foi hilário ver até pessoas a desmaiar com a chegada de Brook.

 

Os okamas levaram Sanji a Sabody e nessa de maior destaque nessa parte da história.

 

Nami no bar, descobre sobre a mudança do quartel da Marinha, de um lado para o outro da Red Line e ainda não foi dito quem é o novo Almirante Supremo da Marinha, espero que seja o Aokiji e não vejo motivo para o contrário, afinal foi indicado por nada mais, nada menos do que Sengoku, mas ainda não retiro a possibilidade de ser Akainu. No bar Nami descobre também sobre os fakes mugiwaras e que fakes mesmo, nada a ver, mas isso falo mais abaixo na parte em destaque para os fakes.

 

Nami com a auto-estima em alta, a falar de frente com os fakes mugiwaras, 2 anos antes ela tentaria não perder a calma, mas fugiria no primeiro momento, neste momento não. Ussop também chega todo cheio de si, espectáculo a entrada dele. E na saída, o mesmo de sempre para a Nami, saiu sem pagar a conta, nada mudou, com apenas esses quadros já dá para perceber uma grande evolução tanto no Ussop e na Nami, que saíram do trio de mais fracos, que é ocupado neste momento somente pelo Chopper e mais que provável o Brook.

 

Durval no capítulo é sempre comédia e é incrível como um personagem tão sem nexo criado por Oda consegue ter tanta importância na história, pensava que era passageiro e olha que está na história há de 100 capítulos. Alem disso parece que Kuma estava do lado do bem ou então Shakky é super forte, não me admirava nada, mas mesmo assim aposto na primeira. E mais um pormenor, Zoro chegou em primeiro, isso é que é algo surpreendente, mas pode ser que tenha tido ajuda.

N

ão há muito o que falar nas páginas seguintes, a questão que fica no ar é quem é que é mais estúpido: Fake Mugiwaras, Chopper ou o homem que persegui a Robin?

 

Momonga é outro personagem que tem ganhado grande destaque, com uma vaga para Almirante não será ele o escolhido, mas aposto no Smoker, por uma questão de lógica.

 

Mas a parte mais cómica do episódio ficou mesmo para o fim, Luffy nas calmas vai logo se meter com o seu fake, momento cómico genial, agora esperar para ver como o fake irá perder. Página final que faz os fãs perguntarem já acabou? E agora?

 

Muito ainda por explicar em One Piece e provavelmente só no 600 irá acontecer o encontro entre todos os mugiwaras.

 

 

“Fake Mugiwaras”

Grande ideia de Oda, não que seja realmente uma ideia genial, mas para servirem como personagens de teste para mostrar os novos poderes dos mugiwaras, estão perfeitos, meio fracos, a tentar fazer fama à custa dos outros, faz lembrar um pouco o Buggy nos primeiros capítulos do manga, também foi como um personagem de teste, apesar de ter dado mais luta do que provavelmente estes irão dar, que o mais provável é nem conseguirem levantar um dedo contra os mugiwaras e os seus novos poderes, além desses motivos, Oda dá um pouco de comédia a One Piece, pelo menos ele mostra que mesmo eles se terem tornado mais velhos, Oda não abdicará da comédia em One Piece.

 

O que achei meio fora nos Fake Mugiwaras foi ninguém ter percebido que eles eram fakes, apesar de alguns ainda darem para disfarçar, tipo o Luffy podia engordar, agora a Nami e Robin não podiam diminuir de tamanho e o Chopper mudar tanto assim. De qualquer maneira gostei da ideia dos Fake Mugiwaras.

 

Como falei no capítulo Brook nunca chegou a ser oficializado como Mugiwara e ele não estar entre os fakes retrata isso muito bem, apesar de que gostaria de ver como alguém se mascararia de Brook.

 

 

“Mugiwaras”

 

Começando do fim para o princípio, estou a falar da ordem de entrada.

 

Brook: Junto com a Robin, os dois personagens que mais gostei de ver. Brook, o rei da música, perfeito, claro meio exagerado, mas mesmo assim perfeito. Um último concerto em Sabody e o maior cantor do mundo de One Piece vai voltar a ser pirata, gostava de ver as reacções de quando saberem que o seu ídolo é um pirata.

Sobre poderes Brook não demonstrou nada, então aposto que ele se juntou ao Chopper com os mais fracos do grupo.

 

Franky: Não apareceu no manga, mas pelo poster colorido dá para saber que melhorou o seu corpo, apesar de além disso pouco se poder afirmar acerca do corpo. Perdeu uma das suas imagens de marca, o penteado e a segunda imagem de marca, a tanga, ainda não dá para ter a certeza, mas seria mudar o personagem completamente.

Junto com Ussop, na minha opinião os que mais mudaram.

 

Robin: Linda, ficou melhor do que era. Mas tirando o aspecto físico, não mudou em nada, no máximo ficou mais forte, mas além de não dar para saber não era disso que estava a falar, mas sim da sua personalidade, não é que ela ainda continua a ser perseguida elo Governo Mundial, parece que pelos menos sabem que Robin está viva, apesar de acharem que o resto da tripulação morreu.

O que quero saber é as informações que a Robin trará do Exercito Rebelde, informações confidenciais que ajudaram os mugiwaras no Novo Mundo e futuros planos do Exercito Rebelde.

 

Chopper: Continua na mesma, para falar a verdade parece ainda pior. Oda mostra que Chopper é e sempre será a mascote dos mugiwaras. Personalidade continua a mesma.

 

Sanji: Dá para comparar o seu regresso com o de Naruto, que chega à aldeia parecendo um adulto, mas no final mostra que o que mudou foi só o tamanho, a personalidade era praticamente a mesma. Sanji a mesma coisa, parece que se tornou sério, olhando para o poster colorido, mas durante o capítulo mostra que é o mesmo.

Força, deve ter vindo super poderoso, também não é para menos, afinal ele tem de manter o seu lugar como nº3 da tripulação.

Sanji teve uma particularidade nesta sua nova aparência mudou a franja de lado, Oda tinha dito que por detrás da franja de Sanji se escondia um dos maiores segredos de One Piece, a não ser que o segredo tenha ido atrás da franja,  porque se não for nada além de estilo será uma desilução.

 

Ussop: Como disse na parte do Franky, um dos que mudou mais, antigamente medroso como tudo, mas agora chega ao bar todo cheio de si, com a confiança bem alta. Neste momento perderia para a Perona. Além disso foi o contrário do Sanji, no poster colorido não parece nada de especial, mas depois durante o capítulo mostrou que mudou bastante.

Gostei do que ele disse para a Nami, por falar em Nami, sortudo do Ussop, ele saiu do trio mais fraco dos mugiwaras, sempre defendi que ele era um dos mais fracos, mas que ao longo do manga ele iria se tornar o nº4, ele ainda não o é, se for, o Oda apresou-se muito a aumentar os poderes do Ussop, mas ao longo do manga, ele irá subindo os degraus, até ser mais forte que Robin e Franky. Aposto que ele se tornará no nº 4 na saga de Elbaf, a ilha dos gigantes.

 

Nami: Cabelos longos, que ficam muito melhor e com os seus atributos melhorados. Além disso parece que não veio nada fraca da sua estadia na ilha do céu, pelo menos o que fez no bar deu para perceber que ela também saiu do trio dos mais fracos, apesar de não de não dar para saber muito só por aquelas imagens. Sempre defendi que os 5 primeiros seriam os 5 mais fortes, cada vez parece que isso está mais próximo de se concretizar.

Parece que ainda mantém dos seus velhos hábitos de ladra.

 

Zoro: Não sei como um personagem que nem aparece num capitulo, dá tanto que falar, mas Zoro conseguiu até vencer Luffy nesse aspecto, Zoro foi o personagem dos mugiwaras mais falado nos últimos dias. E a pergunta que não sai da cabeça de praticamente todos que acompanham One Piece: Mas que treino foi esse Mihawk?

Mihawk já tinha lhe feito a cicatriz no peito, no arco do Baratie, agora num treino faz lhe uma cicatriz no olho, igual ao Rayliegh, e que suscitou comentários acerca do Zoro ter ficado cego. E o mais importante, no poster colorido, faz parecer que ele ficou sem braço. Sinceramente acho que Oda fez isso de propósito só para manter a curiosidade em alta, não faz sentido Zoro ficar cego de um olho e muito menos perder um braço, afinal Mihawk não seria estúpido ao ponto de cortar um braço ao seu aluno, Mihawk quer lutar com Zoro no máximo de seus poderes. Além disso este é um bom exemplo da diferença entre um génio (Mihawk) e um personagem de trabalho duro(Zoro), Mihawk não tem nem uma única ferida e Zoro já está cheio delas.

Além das marcas de guerra de Zoro, Oda ainda deixa a pergunta no ar, será que Zoro já consegue se orientar sozinho?

 

Luffy: Nada de grandes mudanças aparentes na personalidade e fisicamente só a cicatriz no corpo, além disso só mudou a roupa, já agora perferia a antiga. Mas de qualquer maneira seria algo estranho ver o luffy como uma personalidade diferente, mas espero que tenha pelo menos aprendido que a vida não é só brincadeira e que tem de prevenir para não ser preciso remediar, algo que Luffy sempre fez até ao momento, remediar.

 

Fonte imagens: Portallos

publicado por Dark-Fenix às 12:05