Wrestlemania XXVIII

 

O grande dia para os fãs de Wrestling está a chegar e melhor ainda que isso, depois de 3 anos de Wrestlemanias que desiludiram de todas as maneiras, excepto Undertaker, esta vem com o título de maior Wrestlemania de sempre, o card pelo menos mostra isso, com 3 combates de sonho e com pelo menos 5/6 combates que tem tudo para serem excelentes, em oito, agora se realmente será, só quando terminar para dizer, porque a WWE tem essa capacidade de desiludir, mesmo quando parece impossível.

 

Antes de passar aos combates em si, o Hall of Fame, a WWE tem o seu próprio Hall da fama, que já conta com vários nomes, lendas do wrestling e até mesmo algumas figuras publicas, como este ano onde o Mike Tyson vai ser inserido no Hall of Fame, os grandes nomes dos últimos anos foram Shawn Michaels, Stone Cold Steve Austin e Ric Flair (que será introduzido novamente, mas agora introduzido como parte de um grupo).

 

 

O grande nome deste ano é o meu wrestler favorito, Edge, que infelizmente teve de terminar mais cedo a sua carreira devido a lesão, no ano passado. E só por isso podem ver como Edge já se pode considerar uma lenda, o mais novo wrestler a ser introduzido ao Hall of Fame e um dos poucos que o fizeram um ano depois de terminarem carreira, um prémio merecido para um dos melhores wrestlers dos últimos tempos e um dos poucos wrestlers que passaram pelo main-event (títulos) e se mantiveram por lá sem se tornar aborrecido.

 

Edge seguiu o exemplo de Undertaker, Christian, Jericho, CM Punk e tantos outros e cortou o cabelo, depois de mais de 10 anos com cabelo grande simplesmente se olhou ao espelho e pensou está na altura de cortar o cabelo.

 

Além do Edge vão ser introduzidos no Hall of Fame, o lendário boxeador Mike Tyson, o Samoano que fez papel de japonês, Yokozuna, que infelizmente já morreu, Mil Mascaras, uma das maiores lendas do wrestling mexicano, Ron Simmons, o primeiro negro a ganhar um título mundial numa das maiores empresas de Wreslting, WCW, e como mencionei acima, Ric Flair vai ser introduzido novamente junto do grupo Four Horseman.

 

 

Agora sobre a Wrestlemania em si, até ao momento foram anunciados 9 combates, com um deles sendo o dark match da Wrestlemania, ou seja não passando na televisão, apenas para entreter quem pagou bilhete para ir a Miami, antes do show começar. Infelizmente esse combate vai ser um combate de tag-team, algo que está em decandencia actualmente na WWE, que pouco ou nada aposta em duplas e como se pode ver pelo card da wrestlemania pouco se importa com isso, poderia ter sido melhor trabalhado e dar uma boa luta na Wrestlemania, mas não vai ficar apenas como Dark-Match, o que me faz lembrar de uma das lutas que mais queria ver na Wrestlemania 25 que acabou indo para Dark match também, John Morrison e The Miz contra Primo e Carlito, sendo essa a minha primeira decepção quando, na altura, comecei a assistir ao show.

 

Divas Tag Team Match
Maria Menounos & Kelly Kelly vs. Beth Phoenix & Eve Torres

 

Quase todas, se não mesmo todas, as Wrestlemanias tem um combate envolvendo celebridades, que normalmente são sempre entre duas possibilidades, uma derrota vergonhosa do Big Show ou um combate tag team entre divas, felizmente o Big Show se salvou desse sofrimento este ano, por pouco já que o primeiro plano era ele enfrentar o basquetebolista, Shaquille O'Neal, por outro lado não se pode dizer o mesmo da divisão das divas, que está quase no mesmo nível da divisão de duplas, já que a campeã mundial, Beath Phoenix nem vai lutar pelo título, igual o ano passado.

 

A celebridade deste ano é uma apresentadora americana, que está actualmente no programa, Dancing with the Stars e que até já chegou a fazer um combate de wrestling antes, mas lesionou-se enquanto se preparava para o concurso e lá ver como isso irá afectar o combate, que no final deverá ser apenas ela aplicando um move qualquer sobre a Beth ou a Eve, provavelmente a Eve para não descredibilizar completamente a campeã.

 

Muito se referem ao combate das divas como a pausa para ir á casa de banho, afinal vão ser 4 horas sem paragem, mas pessoalmente gostei do combate do ano passado envolvendo a Snooki, de Jersey Shore, lá ver como correrá este ano, apesar que não deve passar de uma luta de 10 minutos, contando já com entradas.

 

A vitória é certa, celebridades nunca perdem.

 

Grudge Match

Randy Orton vs. Kane

 

O Ortin disse que o seu combate seria mais interessante que o do Sheamus vs Bryan, o que discordo totalmente, este é um dos combates, que pessoalmente, estou menos interessado, o Orton desde que virou face se tornou mais irritante que o Cena, já que não perde nunca e os seus combates acabam sempre da mesma maneira, já o Kane apesar de ter gostado da sua volta mascarado, desapontou na feud contra John Cena e me desanimou em relação ao personagem.

 

É possível que consigam fazer um bom combate, afinal Orton e Kane sabem lutar, mas dificilmente passará disso, como sempre o Orton deve ganhar depois de aplicar um RKO vindo do nada. Digo mais se o combate não terminar assim, vai ser a maior surpresa que já tive a acompanhar um combate do Orton.

 

12-Man Tag Team Match
Team Teddy (Santino Marella (cap), R-Truth, Kofi Kingston, Zack Ryder, The Great Khali e Booker T) vs.

Team Johnny (David Otunga (cap), Mark Henry, Dolph Ziggler, Jack Swagger, The Miz e Drew McIntyre) 
O general manager da equipa vencedora toma controlo do RAW e Smackdown


Um combate que estava a gostar da sua construção, mas que na raw desta segunda-feira mudou completamente a minha opinião. Tudo começa na Elimination Chamber, quando o Laurinatys se encontra com Otunga, Mark Henry, Alberto del Rio e Christian, mas agora com o time finalizado, apenas estão o Otunga e o Henry.

 

Fora isso a diferença entre os times é enorme, no time Teddy o nome de peso é o Booker T, que nem lutador é actualmente, algo provavelmente feito à presa, para equilibrar nem que seja um pouco os times, enquanto do outro lado, à excepção do Otunga e do Drew todas já foram campeões mundiais e o The Miz ganhou no Main-Event da Wrestlemania do ano passado ao Cena.

 

Já esperei mais do combate, neste momento só espero que o time Jonhy ganhe, mas que a história não fique por aí, sendo levado até perto do Survivor Series, para o tradicional combate de eliminação. Não vejo muita coerência no time Teddy ganhar, apesar de que por terem o Santino é possível que aja surpresa, com o Booker T no combate o mais provável é o Michael Cole também se meter ao barulho.

 

No geral vai ser um combate de comédia e espero que o time Jonhy ganhe, o Teddy Long é muito sem sal como general manager, mas como disse a feud devia continuar, porque não criar uma terceira brand ou algo do género.

 

Falta dizer aqui apenas um pequeno à parte, a Elimination Chamber foi uma desilusão total, em todos os 3 principais combates, sendo o Santino Marella o homem da noite, de longe a única coisa boa que dá para tirar desse PPV e com tanto hype à volta dele, essa pode ser a única maneira do time Teddy ganhar como a mínima coerência.

 

WWE Intercontinental Championship
Cody Rhodes (c) vs. Big Show


Em cima já falei do Big Show, que ao contrário do Undertaker só perde na Wrestlemania, desta vez ele vai enfrentar o Cody Rhodes, que está em clara ascensão na WWE, preparado para atacar os títulos mais importantes.

 

A grande dúvida do combate está se a WWE vai dar um prémio ao Big Show pelo sacrifício de ser sempre o saco de pancada das celebridades na Wrestlemania ou vão continuar com o Cody como Intercontinental Champion para tentar quebrar o recorde de mais tempo com o título, seja qual for a escolha o Cody não sairá mal na fotografia, afinal se perde vai para o main-event, se ganha de certa se tornará o wrestler que manteve mais tempo o título Intercontinental, já que não estou a ver a WWE fazelo ganhar para depois lhe tirar logo o título.

 

Apesar da diferença de alturas este é um combate que espero que seja excelente, independente do resultado, o Cody será sempre o vencedor, porque na WWE, onde cada vez está mais difícil criar uma carreira, ele consegue por dois anos seguidos ter uma luta só sua, algo que muitos wrestler consagrados não se podem orgulhar.

 

Aposto na vitória do Cody, mas tenho a impressão que a WWE vai querer dar uma prenda ao Big Show.

 

World Heavyweight Championship
Daniel Bryan (c) vs. Sheamus

Agora entramos nos combates importantes da Wrestlemania, um combate marcado principalmente pelo facto de que no ano passado esse mesmo combate seria para estar no show, mas acabou sendo o dark match por falta de espaço no card, este ano será o quarto combate mais importante do show, até pode parecer pouco, afinal ainda tem 3 combates pela frente, mas são 3 combates de outro nível.

 

Tenho várias ressalvas sobre o facto do Sheamus ter ganho o Royal Rumble, mas logo falo disso no combate Cm Punk vs Chris Jericho. Sheamus é um nome em alta na WWE, sendo um dos babyfaces de topo neste momento e com a vitória no Royal Rumble acredito que ele seja o vencedor do combate, afinal já são mais de 4 vencedores seguidos do Rumble que perdem na Wrestlemania e o Sheamus precisa da vitória para se tornar de vez um dos top babyfaces da WWE.

 

Pelo contrário o Bryan teve um grande ano e sair vencedor seria uma enorme vitória para um dos melhores wrestlers da indústria, pelo menos no que diz respeito aos aspectos técnicos, mas como disse não dá para a WWE fazer mais um campeão do Rumble fracassar na Wrestlemania, se calhar por isso a vitória não ter saído ao Jericho, além disso um hell sair vencedor na Wrestlemania não é algo muito normal, basicamente o Sheamus tem tudo para sair vencedor.

 

Concluindo sem dúvida será um grande combate, que em qualquer outra Wrestlemania podia competir pelo título de melhor combate da noite, mas que na noite de 1 de Abril vai ser ofuscado pelos 3 combates de sonho que se seguem.


WWE Championship
CM Punk (c) vs. Chris Jericho


Começo já pelo que referi no combate acima, Jericho devia ter ganho o Royal Rumble, tanto é que facilitaria a vida à WWE que não teria de ter feito um angle horrível como foi a “derrota” do Jericho na Elimination Chamber, algo que também ajudaria a Chamber da Smackdown, já que o Shemaus participaria e sairia vencedor, não dando aquele coisa incoerente dos 2 campeões entrarem e saírem campeões, principalmente campeões pesos leves que só o facto de ganhar uma luta numa jaula contra outros 5 lutadores já soa incoerente.

 

Continuando com o Jericho, a sua vitória no Royal Rumble faria que com que ele ganhasse na Wrestlemania deste ano, se tornando o verdadeiro “Best in the World”, a storyline entre os dois continuaria por todo um ano e para a próxima Wrestlemania se enfrentariam novamente, com o Punk mais consolidado no main-event e porque não fazer disso um combate à melhor de 3 numa wrestlemania futura. Basicamente o que quero dizer é que foi tudo feito meio à presa e o combate seria ainda melhor se tivesse havido uma rivalidade um pouco mais longa.

 

Tudo isso não aconteceu e a luta irá começar com o Punk em alta na WWE contra o lendário Jericho voltando à WWE porque não gostou que outro, além dele, usasse a frase, Best in the World, afinal essa sempre foi a maneira de Jericho de ser. Pessoalmente prefiro o Jericho ao Punk, mas desta luta, a não ser que queiram fazer uma feud longa, o Punk tem de sair vencedor e se tornar de vez a cara da empresa, afinal John Cena não vai lutar para sempre e algum dia vai ter de passar a tocha e neste momento Punk tem tudo para se consolidar no main-event, como o Cena fez em 2005.

 

Para concluir, este certamente será um grande combate, junto do Bryan, eles são os melhores wrestlers técnicos da WWE e com tempo farão um combate que poderá roubar o show. Vencedor Punk, não faz sentido o Jericho ganhar.

 

Hell in a Cell Match
Triple H vs. The Undertaker

Shawn Michaels é o arbitro convidado

 

Sinceramente quando percebi que iria ser novamente Undertaker vs Thiple H não gostei nada, obviamente que iria sair um excelente combate, mas já será a 3ª vez na wrestlemania, mas quando o Triple H fala que vai ser dentro de uma Hell in a Cell arrepiei, mudei completamente de opinião, o que seria um combate de certeza chato e repetitivo passou a ser um dos combates que disputará o título de melhor de sempre numa Wrestlemania.

 

Sem dúvida é o combate que mais agurdado, Triple H e Undertaker são os reis da cela, mas nunca se enfrentaram dentro dela, pelo menos num 1 contra 1, então de certa forma é um combate unico e que de certeza nunca mais acontecerá, como a frase que indentifica o combate bem demonstra será o fim de uma era, Triple H ou Undertaker, um deles vai cair e outro ficará para sempre lembrado como o último nome de uma era.

 

Esse vencedor deverá passar por Undertaker, não estou a ver o Triple H a ganhar o Undertaker na Wrestlemania, afinal trata-se da strike, que já vai em 19-0, além do facto de que a despedida do Undertaker merecia ser main-event do maior palco de sempre, igual aconteceu com Shawn Michaels na Wrestlemania 26, o que deixa a dúvida até quando Undertaker será capaz de lutar uma vez por ano?

 

Mas a grande dúvida é quem irá acabar com a strike do Undertaker? Teria de ser alguém jovem e com grande futuro, mas que também não largasse tudo, igual o Brock Lesnar fez, o que faz com que não aja nenhum neste momento, mas tipo daqui a dois anos já poderia haver e é isso que sinceramente estou a apostar, um 21-1 na Wrestlemania 30, obviamente que se o wrestler certo não parecer, Undertaker também merece terminar com a strike sem nunca ter perdido, mas acredito que a WWE deva trabalhar em algum wrestler para o fazer, afinal nenhum push seria maior do que vencer o Undertaker na Wrestlemania.

 

Quem o vencer irá carregar pelo menos 20 anos de legado nas costas, algo que poucos conseguiriam suportar, por isso também não se pode entragar esse título a qualquer um. Na minha opinião os dois que estiveram mais perto disso foram o Orton e o Edge, mas o Orton virou pior que o Cena e isso acabaria por destruir completamente a imagem do Undertaker se ele ganhasse, já o Edge foi pena ter acabado carreira cedo, porque de longe era o wrestler mais coerente para ganhar ao Undertaker, mesmo já não sendo propriamente novo.

 

De qualquer forma isso só deverá ser tema de conversa para o ano, já que neste não acredito que aja dúvidas que o Undertaker ganhe, até porque se isso acontecesse era de vez que o Triple H ficaria para sempre lembrado como a pessoa mais egoísta que já passou pela WWE, vale lembrar que o dono da WWE é sogro dele e neste momento ele é quase quem controla a WWE, ou seja Triple H tem um dedo na escolha do vencedor de todos os combates.

 

Quase de certeza que o combate do Undertaker vai ser o melhor da noite, não a nível técnico, nem a nível de público, mas sim no geral, Undertaker e Wrestlemania andam de mão dada e quando se junta a Hell in a Cell não tem como dar errado.

 

Por fim, quero ver o Undertaker careca e a sua entrada na Wrestlemania, que é sempre um show à parte.

 

Once In A Lifetime Match
The Rock vs John Cena

 

The Rock vs John Cena o combate mais agurdado do ano, já marcado desde o dia seguinte à Wrestlemania 27, de um lado o astro de Hollywood do outro a cara da WWE que teve a dar tudo de si nos últimos 7 anos, mesmo sendo tão odiado quanto adorado. Eu pessoalmente odeio-o, ele tem de estar sempre com os títulos principais, tem sempre de ganhar e nunca perde um combate justo, mas por outro lado respeito-o, afinal ele trabalhou duro pela WWE e apesar de estar longe de ser um bom wrestler, ele ama o Wrestling.

 

Já o The Rock como o Cena bem disse se tornou no Dwayne Johnson, o astro de Hollywood, depois de tantos anos a fazer filmes, voltou à WWE e não parece ser o mesmo, perdeu as qualidades que tinha para actuar em publico, isso é facilmente visto quando as suas melhores promos são as que foram gravadas, no confronto directo entre ele e Cena, o The Rock só ganhou um e foi porque também seria difícil perder no concerto, afinal ele era o main-event da Raw, enquanto o Cena abriu o show, mas em confronto face to face, ele perdeu todas e o Cena apesar de bom no microfone não é nenhum Punk, Jericho ou até mesmo The Rock nos seus bons tempos.

 

Fora isso, The Rock meio que parece que veio atrás do prestigio de outros tempos, algo que o perdeu a fazer filmes ridículos para a Disney, além das várias criticas dos supertars da WWE, no final tudo pode ser apenas uma maneira que a WWE arranjou para no combate o publico estar 50-50, algo que não conseguiria se o The Rock tivesse voltado com tudo, mas parece-me que o The Rock já não é o mesmo.

 

Dito isto, pela primeira vez na vida estou do lado do Cena, que deve sair vencedor, afinal esse combate tem o mesmo propósito do Hulk Hogan vs The Rock na Wrestlemania 18, do qual o The Rock saiu vencedor e se tornou o maior nome da WWE, a tala mudança de tocha. Só espero que a WWE não cai no erro de colocar The Rock como o vencedor, porque daqui a umas semanas ele vai voltar a participar em filmes, enquanto o Cena vai continuar a dar tudo de si na WWE.

 

Por fim, por este combate dá para ver como a música se perdeu na mudança de século, antigamente grandes combates e grandes momentos eram acompanhados de grandes músicas de rock ou outros tipos com cantores consagrados, actualmente tudo é Justin Biber e hip hop. Pode ser apenas uma particularidade, mas mostra bem o motivo porque estou mais à espera dos combates do Undertaker vs Triple H e Cm Punk vs Jericho do que propriamente do The Rock vs Cena.

 

Conclusão:

A Wrestlemania 28 tem tudo para se tornar a maior de sempre, tudo depende de como correrem os 3 combates que o publico quer ver, principalmente o main-event, que dos 3 combates é o que tem a qualidade mais duvidosa.

 

PS: Infelizmente não deu para fazer o post de Game of Thrones antes de estrear a 2º temporada, ou seja hoje à noite.

publicado por Dark-Fenix às 15:02