Primeiras Impressões: Kuro Kuroku

 

Kuro Kuroku ao longo do primeiro capítulo fez-me lembrar vários mangas, desde Bleach a Oumagadoki Zoo, mas a comparação que se destaca para começar a explicar o que achei do manga é World Trigger. Kuroku não é um mau manga, no sentido de um Smoky BB ou de um Mutou Black mas também não é nada demais, é o típico mais do mesmo, igualzinho a World Trigger (apesar de que ligeiramente pior em todos os sentidos excepto a arte) e exactamente por isso haviam apenas dois caminhos possíveis para o manga, ou ser um grande fracasso, não conquistando nenhum público ou um sucesso do mesmo nível de World Trigger, pelo toc desta semana já deu para ver qual Kuro Kuroku se tornou.

 

A página colorida dupla fez-me lembrar por alto de Bleach, principalmente a personagem feminina, mas também tirando isso só mesmo superficialmente por causa do tema yokais, mas aí entrariam um monte de outros mangas com esse tema, incluindo o próprio Hachi que estreou depois. E para fechar logo a questão das comparações, a protagonista fez-me lembrar bastante de Oumagadoki Zoo, onde a também protagonista anda à procura de trabalho e do nada consegue um trabalho num Zoo especial, começando a partir daí o manga, o mesmo se passa em Kuroku, só que me vez de ser um Zoo é em Tama, uma área cheia de Yokais. Na verdade não é só a protagonista que faz lembrar Oumagadoki Zoo, de uma forma geral Kuro Kuroku é bem parecido com Oumagadoki, com a diferença que de maneira alguma tem o carisma de Oumagadoki Zoo.

 

O autor de Kuroku é mais um mangaka que opta por fazer o básico e seguir as regras no capítulo piloto, a minha grande dúvida é se o manga irá conseguir ser mais do que isso, ou seja conseguir ser mais do que um manga genérico. Porque neste primeiro capítulo fiquei com a ideia de que dificilmente mudará ao longo do manga, não que isso seja realmente um problema para o manga no factor popularidade, mas sem dúvida o é no factor qualidade. Na verdade mais uma comparação, Kuroku tem o mesmo problema de Shokugeki no Souma no que diz respeito a arte, sem dúvida é uma boa arte, mas é totalmente genérica.

 

Kuro Kuroku não é um mau manga, mas é genérico a todos os níveis. E isso viu-se na maneira comos os japoneses receberam o manga, apesar de que já houve mangas bem piores a estrear na Jump que conseguiram classificações melhores. De qualquer maneira Kuro Kuroku precisava de um milagre para sobreviver, logo agora é uma questão de tempo até ser cancelado, juntando-se assim a Soul Catchers.

 

O melhor: A arte e o facto de não ser mau de todo.

 

O pior: Ser genérico, incluindo a arte.

 

Comentário Final: Por mim fico por aqui, mas caso gostem de mangas como World Trigger ou Takamagahara pode ser um manga que lhes agrade. Mais uma estreia e mais um cancelamento por parte da Jump este ano.

publicado por Dark-Fenix às 15:51