Primeiras Impressões: Mutou Black

 

Uma coisa ninguém tira a Mutou Black, o facto de ter sido um mangas mais rapidamente cancelados pela Jump, principalmente nos últimos 2-3 anos. E sejamos sinceros foi cancelado mais que justamente, que manga cliché, e nem é um cliché que se aguente é exactamente aquele insuportável. O protagonista que é espadachim, mas não usa espada, co-protagonista com problemas de infância que se junta a ele depois de uma demonstração cliché contra um vilão sem carisma, um exagero na tentativa de passar a mensagem, “não lutem crianças, tudo pode ser resolvido na paz”, e tudo o que envolve esse pensamento.

 

A ideia que fiquei ao ler o primeiro capítulo é que o autor se esqueceu qual o público-alvo e qual o mercado de hoje em dia, para começar hoje em dia o anti-herói está na moda, ao contrário do herói, principalmente esse tipo irritante de herói. E apesar do público-alvo da Jump não ser adolescente nível colegial/secundário, também não tem como público-alvo a pré-primária. O público-alvo de Mutou Black são claramente as crianças, de no máximo 10 anos, e para isso existem revistas de mangas especializadas, Coro Coro, Saikyuu Jump, entre outras. Aí podia ser que Mutou Black funcionasse, na Jump nunca.

 

O Melhor: A página dupla onde o protagonista vence o vilão.

 

O Pior: Tudo o resto.

 

Comentário Final: Sem muito o que comentar, não irei continuar a ler, foi cancelado e confesso que nem li algumas das falas mais longas do manga.

publicado por Dark-Fenix às 13:55