Silver Linings Playbook

 

A par de Life of Pi os meus dois filmes favoritos entre os indicados aos óscares deste ano, sendo que Silver Linings Playbook acaba ganhando vários pontos por ter sido uma enorme surpresa, afinal de forma bem resumida o filme é uma comédia romântica e todos sabem que comédias românticas raramente são mais do que filmes de entretenimento, devem-se contar pelos dedos os bons filmes que já saíram do género.

 

Mas se ver-se com atenção Silver Linings Playbook não é apenas uma comédia romântica, não focando no romance em si, mas na relação entre dois personagens, que para quem quiser criticar vai dar ao mesmo, mas se olhar-se com atenção é diferente. O protagonista acaba saindo do manicómio logo no início do filme e a protagonista tem sérios problemas de personalidade e o roteiro do filme se baseia nessa premissa estranha entre os dois.

 

Uma das maiores qualidades de uma história de comédia é saber usar as suas próprias características, por isso Arrested Development é considerada a melhor série de comédia de sempre, que How I Met Your Mother ainda é suportável/boa na sua 8ª temporada e que Comunity tem tido dificuldades neste início da 4ª temporada. Isso é algo que é mais fácil funcionar numa série, pela longa duração que um filme obviamente não tem, e por isso vejo ainda mais qualidades em Silver Lining Playbook, porque em 2 horas consegue criar várias características próprias. Em todas as conversas entre os protagonistas, eles acabam sempre tocando nos mesmos assuntos, mas de uma forma natural e não só porque sim.

 

Ok, Excelsior, a morte do marido da protagonista e a traição da ex-mulher do protagonista são assuntos que vem à tona em praticamente todas as conversas dos dois e se juntar-se o resto do elenco pode-se adicionar as superstições, muito presentes durante todo o filme, principalmente pelo personagem do Robert De Niro e pela aposta final. Um dos melhores momentos do filme, tem spoilers leiam por conta e risco, é quando ele vai à casa de uns amigos e lhe perguntam se tem um iphone, ele diz que nem telefone tem porque não lhe deixam telefonar para a sua ex-mulher, o amigo comenta que deve ser complicado todos suspeitarem dele, quando o protagonista remate que eles têm toda a razão em não lhe dar um telemóvel, porque a primeira coisa que faria seria ligar para a ex-mulher.

 

Mas não é só dos protagonistas que se faz o filme, até porque por algum motivo os 4 principais personagens do filme estão nomeados aos óscares de interpretação, Bradley Cooper apresenta uma performance bem conseguida que pode muito bem querer dizer que a partir de agora possa ir mais nesse sentido em vez dos filmes mais de entretenimento que tinha feito anteriormente, Jennifer Lawrence confirma porque muita gente acredita que possa ser a melhor da sua geração, mais uma actuação excelente e a continuar assim vê-la nomeada a óscares deve ser algo normal no futuro. Robert de Niro entrega a sua melhor actuação em anos e a Jacki Weaver apesar da actuação mais discreta dos 4 não saí com algo menos do que excelente, além deles os restantes personagens também funcionam muito bem no filme, resumindo em termos de elenco sem dúvida o melhor elenco do ano.

 

Resumindo filme simples que pode para quem não assistiu passar bem por algo mais do mesmo, mas que quem assistiu sabe o nº elevado de qualidades do filme, desde as actuações dos personagens até há qualidade da comédia, praticamente tudo no filme funciona na perfeição. A única coisa que se pode dizer que falha é o final, mas aí nada há a fazer, afinal é uma comédia romântica e ainda para mais o título pode ser lido como a busca pelo final feliz, então tinha de terminar mesmo dessa maneira.

 

Nota: 8.5

 

Link: IMDB

publicado por Dark-Fenix às 19:25