Lincoln

 

A par de Zero Dark Thirty, os grandes candidatos prematuros aos óscares de 2013, este pelo menos chegou mais longe que Zero Dark Thirty, já que na altura que foram nomeados os filmes, há um mês atrás, ele era de longe o principal candidato, mas essa é a parte interessante da fase de entrega de prémios, Lincoln foi totalmente derrotado nos outros prémios e dificilmente saí vencedor nos óscares, apesar de que mesmo assim deve levar para casa duas das 4 mais importantes estatuetas, o que de certa maneira acaba não sendo tão mau como parece.

 

Igual a Zero Dark Thirty e Les Miserables, mais um que teve problemas com a duração do filme e dos 4, já contando com o que vou comentar no próximo post, é o que menos sentido tem em tal duração, 2 horas e 40 minutos para um filme sobre uma personalidade? Ainda por cima todo o filme dedicado à parte de escritório, nada de real acção? Assim é difícil dizer que o filme não se torna chato, aborrecido e desinteressante, até porque boa parte dos que vão ver o filme, os americanos, já sabem sobre a história do Lincoln e da 13ª emenda.

 

O principal ponto positivo do filme é claro Daniel Day-Lewis, até hoje este foi apenas o segundo filme que eu vi do actor, mas foi só preciso de ver 10 minutos de Haverá Sangue para perceber a qualidade do actor e depois de ver esses dois filmes digo sem qualquer dúvida um dos melhores actores de sempre, quem sabe mesmo o melhor, já tem 2 óscares e este 3º se não haver surpresas vai ser canja, além disso ele já podia ter uns 5 ou 6 óscares pelas suas actuações que não seria um exagero, afinal é só olhar o currículo dele, não é actor de pegar 3 ou 4 papéis por ano, na verdade ele pega um papel de 2 em 2 anos, no mínimo, quase parecendo o ritmo de muitos realizadores.

 

Por um lado é chato esperar pelo próximo trabalho dele, que já estou aguardando ansiosamente, mas por outro vê-se a dedicação que ele dá a cada trabalho que participa. E digo, não havia melhor escolha para Lincoln que ele, a caracterização ficou tão boa, que em certos momentos parece que tudo o resto é falso. Claramente Daniel Day-Lewis é o grande motivo para Lincoln ter funcionado, em parte, e não ser um desastre tão grande quanto Zero Dark Thrity e principalmente Les Miserables.

 

Por fim, resta comentar sobre Steven Spielberg, não sou grande fã dele, principalmente porque acho muitos dos seus trabalhos overrated, à excepção de A Lista de Schindler, um trabalho perfeito do realizador, apesar disso é impossível não reconhecer o seu talento, principalmente porque nunca ficou na sua zona de conforto e já fez um pouco de tudo, algo que não são muitos os realizadores que se podem orgulhar. Lincoln provavelmente não ficará no seu top5 de filmes, mas sem dúvida fica bem no seu já longo currículo.

 

Concluindo um bom filme, mas que não teve a melhor abordagem e sem dúvida só teria ficado a ganhar com algo em torno de duas horas para baixo, apesar disso a nível técnico um dos melhores filmes do ano.

 

Nota: 8

 

Link: IMDB

publicado por Dark-Fenix às 13:59