Opinião Semanal #60

Mais uma vez atrasou, mas saiu. Nesta semana a estreia de Shuumatsu no Laughter e comentando a primeira metade do one shot de Hunter x Hunter, por outro lado sem Nisekoi e Hungry Joker, ainda não li os capítulos. Foi uma boa semana, onde só Fairy Tail foi realmente mal.

 

Sobre o nº que aparece no título, desde o início que sempre segui o padrão japonês, ou seja toc #52, Opinião Semanal #52, então agora deveria ser a #1, mas vou começar a partir de agora a contar a partir de cada post que faço, ou seja esta é a edição 60, caso não tenha contado errado. Muito provavelmente para a semana também terá mais uma alteração para prevenir que o post seja lançado tão tarde.

 

14ºFairy Tail 310:

 

Capítulo típico de Fairy Tail e totalmente esperado, serviu para empatar tempo e esperando que agora ande depressa para a viagem no tempo, o que infelizmente não deve ser assim tão depressa porque ainda falta a parte final do torneio.

 

 

13ºBeelzebub 183:

 

O capítulo em si não merecia um penúltimo lugar, mas também dentro do resto das alternativas é sem dúvida o mais fraco da semana. Em primeiro lugar a minha critica ao capítulo é a mesma que ao 181, um capítulo um combate, com isso acaba sendo muito destaque para um único com combate e com isso vê-se mais erros e torna-se mais aborrecido.

 

Em segundo lugar, o facto do Oda e da Hilda nem sequer terem combatido, não que me tenha aborrecido com isso, mas mostra que o nível de preocupação com o torneio está quase no nível de Fairy Tail, o que para um gag manga não é propriamente um problema, mas também não está a ser positivo. E em terceiro lugar a maneira como terminou, um capítulo inteiro para um empate e a decisão fica apenas para um quadro.

 

Por outro lado a referência a Toriko foi excelente e a parte do kanzaki com o iogurte também, mas foi basicamente só isso. Agora com as meias-finais é provável que empolgue mais, mas por agora está bem aquém do que o início do arco prometia.

 

 

12ºBleach 518:

 

Nem sei para que vou dizer isto outra vez, mas também se deixasse isso de lado não explicaria totalmente o porquê de uma posição tão baixa para Bleach, numa altura que vamos conhecer o Rei, ou seja deveria ser só de elogios. Novamente o grande problema é o humor do Kubo, este momento do manga pedia tudo menos humor, duvido que alguém que leia esse capítulo aleatoriamente, ou os anteriores, e não conheça Bleach leia o capítulo e pense em qualquer momento que a Soul Sociaty foi derrotado há uns 5 ou 6 capítulos atrás, com tanto sorriso se calhar era mais fácil pensar que era um encontro de convívio entre shiginigamis sem mais o que fazer além de jogar conversa fora.

 

Ainda em respeito do capítulo da semana passada, está certo que a Soul Sociaty é responsabilidade da Gotei 13, mas difícil engolir essa atitude da Guarda Real em respeito da situação. Um bom exemplo é a destruição de Marienford em One Piece, Marienford é responsabilidade da Marinha e a Marinha e o Governo Mundial são duas coisas diferentes, mas a Marinha também responde ao Governo Mundial, desta forma que a Gotei 13 responde ao Rei, e não vejo de maneira alguma o Gorosei ter visto a destruição de Marienford como algo que não lhes interessava minimamente, vale lembrar que os Shibukais respondem ao Governo Mundial e estavam na guerra ajudando e estavam lá vários soldados do Governo Mundial, além do mais o Sengoku de certeza que ouviu das boas no final da guerra. Resumindo sim a culpa é da Gotei 13, mas vale lembrar que com a Soul Sociaty destruída não ajuda nada na segurança do Rei e duvido que lhe seja indiferente.

 

 

Outra coisa que o Kubo tem falhado é na reaparição de novos personagens, como o Kon ou agora a Kuraku, o Ganju e os Fullbringers, o autor está a fazê-los aparecer muito aleatoriamente e praticamente sem propósito para isso, está certo que ela serviu para mandar aquela coisa de volta ao palácio, mesmo assim não deixou de ter uma aparição bem aleatória. Sobre os mistérios, primeiro com a chegada mais que previsível sobre o Ichigo, no capítulo anterior o telefonema do Urahara e agora esse que não pode falar ao telefone com o Ichigo. O Kubo parece que esta sem rumo e volta com personagens só porque sim e coloca mistérios só porque acha que isso por si só melhora a obra em si, mistérios tem de ter o seu próposito, se forem jogados só porque sim ou para causar impacto nos leitores, não passa longe do que foi o final de Lost.

 

De resto está certo que Bleach não respira carisma como Naruto ou One Piece, que não é apoiado pelos exageros gráficos de Toriko, ou que não tem aquele carisma reverso de Hunter x Hunter, mas ao longo dos seus mais de 500 capítulos o Kubo já criou personagens carismáticos e sítios impactantes, então como é que é possível que a essa primeira imagem do Palácio Real seja tão simples e sem graça? O pior é que essa falta de carisma não me surpreende nada, esperando que no próximo capítulo isso melhor, e muito.

 

PS: Pelo que vi do capítulo desta semana termina da mesma forma simples e sem graça, só porque o Kubo quer surpreender, mas quer deixar o mistério no ar.

 

 

11ºRookies 82-83:

 

Foram maus capítulos? De forma alguma, mas foram totalmente previsíveis, e quando digo totalmente é mesmo como todos os quadros desses dois capítulos são o mais puro cliché nessas situações. Os delinquentes que tem a fama, mas no final realmente mudaram, com a comparação entre as meninas santinhas que no final fumam mais que os delinquentes, a personalidades da nova professora, a surpresa que não é surpresa para ninguém, a história de conclusões precipitadas, o director e as suas infames piadas, o seu problema com o protagonista, até a santa dor no estomago, a mãe que acha que a filha é uma santa, os óculos sem lentes e finalizando com o cliché dela ter vindo para essa escola por causa do Kawatou.

 

Mas repito de forma alguma foram maus capítulos, apenas seguiram um caminho totalmente cliché que podia muito bem ser dispensável.

 

 

10ºKiruko-san 2:

 

Bem melhor do que o primeiro capítulo, mas o motivo também é meio obvio, pelo menos para mim, ou seja muito menos páginas, tornou a leitura menos arrastada. Mas também estaria a ser injusto se dissesse que esse foi o único motivo, a comédia em si também fluiu muito melhor.

 

No geral foi um bom capítulo e ao contrário da semana passada, nesta eles estarem numa cidade pacata ajudou, além de que terrorismo calhou muito melhor do que o ladrão do capítulo anterior. Por outro lado o manga continua não escolhendo um caminho, sendo uma junção de géneros e de coisas que não ajudam nada na sua qualidade.

 

 

9ºNaruto 611:

 

A parte da luta entre o Juubi e o time Naruto continua desinteressante, mas compensou com a chegada da aliança Shinobi. Indo por partes, acho que neste capítulo ficou provado que apesar do Madara ter influenciado bastante a mudança do Obito para o lado negro da força, o principal problema dele foi o mesmo do Anakyn Skywalker, ou seja o seu ego gigante, isso é facilmente visto na fala “Um dia você também… não… todos irão se tornar como eu”. E depois ainda nessa discussão entre o Obito e o Naruto saí o clássico momento de que no final o protagonista não saí perdendo se o vilão ganhar e no caso do Naruto é só benefícios, é da forma que se tornava hokage mais rápido.

 

A aliança Shonobi chegou na altura certa e ao mesmo tempo, como mandam as regras, foi um excelente momento, mas pergunto fui o único que pensava que ficaria mais interessado com a chegada deles do que realmente fiquei, acho que faltou muito mais emoção na cena. De qualquer maneira a nível técnico acho que teria sido muito mais benéfico para a cena final se fosse uma página dupla com um único quadro e com uma visão mais alta, da forma que ficou tirou o destaque da imagem principal e também acabou fixando demasiado nos personagens conhecidos, sem chocar pelo nº de soldados presentes.

 

 

8ºKuroko no Basket Volume 9:

 

Mais um volume e estou quase em dia com as scans, nesta semana 4 assuntos em destaque:

 

O Tetsuya #2: Parece que a criatividade do autor nos capítulos de comida, passaram para outro nível, desta vez num capítulo bem parecido com a forma desses capítulos, o autor apresenta o novo personagem e membro da equipa, o cão mascote, Tetsuya #2. Mais um daqueles capítulos clichés, mas que funcionam bastante bem em Kuroko no Basket e esperando que o cão realmente tenha destaque no futuro.

 

Basketball de Rua: Gostei da ideia, mas ficar muito tempo sem um jogo oficial pode prejudicar muito um manga de desporto na Jump, em popularidade entenda-se, de qualquer bom arco, que serviu para relaxar para o que aí vem, voltar a mostrar personagens antigos, o que é bom para um manga que se centra demasiado nos personagens da Geração dos Milagres, e apresentar dois novos personagens, o novo membro da Geração dos Milagres e o amigo do Kagami. A única critica ao arco, tirando os personagens em questão que falo abaixo, foi a maneira como terminou, o jogo ser cancelado é muito anti-climax, mesmo para um jogo amigável, é estranho pensar que organizam o torneio e não vai ter vencedor, nem que marcassem para outro dia.

 

 

Amigo do Kagami: Gostei da história dele e do Kagami, mas o personagem em si e principalmente o timing da sua apresentação não deixa de ser bem aleatório. Por um lado é bom o manga dar destaque a alguém além da Geração dos Milagres e o Kagami, mas por outro esse destaque ser dado logo ao amigo do Kagami e na mesma equipa que um membro da Geração dos Milagres é cliché, exagerado e desnecessário. Isso raramente funciona num manga de desporto.

 

Novo membro da Geração dos Milagres: Um bom personagem, realmente já faltava o personagem alto na equipa, dizendo isto já que o Midorima é o de 3 pontos ou seja não conta, o personagem como praticamente tudo em Kuroko é cliché, mas como a maioria das coisas em Kuroko esse é um dos clichés que funcionam bem, o único defeito é aquela mão, muito gay.

Nova técnica do Kuroko: Não sei ao certo o que pensar, já que por um lado essa personalidade, ou falta dela, é a melhor coisa do Kuroko, mas por outro foi excelente ver Kuroko tendo destaque, esperando para ver no que isso vai dar, de qualquer maneira excelente maneira de terminar o volume.

 

 

7ºAssassination Classroom 21:

 

Boa página colorida.

 

Como seria normal esperar depois da apresentação de um novo personagem no final do capítulo anterior, neste o autor se foca na nova personagem e não há muito o que comentar, deu personalidade há robô, mostrou mais uma vez a relação professor e alunos e como seria esperar o Duro de Matar deu um upgrade na MATA, afinal um ipod gigante até pode funcionar há primeira vista, mas depois acaba ficando sem graça, por agora essa solução de ser uma espécie de ecrã funciona e nem queria ver ela como um robô humanoide, mesmo assim acho que eventualmente isso terá de acontecer, afinal ela continua a ser uma caixa no fundo da sala.

 

 

6ºHunter x Hunter One Shot Kurapkia Parte 1:

 

Gostei mais da página colorida do que propriamente da capa da Jump desta semana.

 

O capítulo é bem simples e isso pode ter influenciado no proveito final de muita gente que esperava no “retorno” do manga já capítulos nível final da saga das Chimera Ants ou Eleições, mas como tinha sido dito era apenas um one shot para promover o filme de Hunter x Hunter, então é normal ser algo bem mais simples.

 

Prefiro comentar melhor quando sair a segunda metade, e sim acho que para a qualidade o one shot nunca deveria ter sido dividido em duas partes, então por agora vou só dizer que gostei da versão criança do Kurapika, do amigo dele e até mesmo desse clima mais infantil do manga.

 

Não me lembro se chegou a ser mencionado ou não no manga, mas caso não esse capítulo deixou muito na cara que a culpa do extermínio do clã será culpa do Kurapika e a sua curiosidade.

 

 

5ºHaikyuu 24:

 

Excelente página colorida, pena que não traduziram o que está escrito nas t-shirts e não sei nada de japonês.

 

Capítulo simples que deu os retoques finais que eram precisos dar, a praticamente todos os personagens da equipa, em especial o Hinata e o novo treinador, que passou meio despercebido do jogo e até fiquei com a ideia que ele em si não aceitou oficialmente, mas sim já foi aceitando dando indicações e pedindo alguns dados sobre os jogadores. Uma cena que gostei bastante foi ver que o grupo adversário ganhou, mas não apenas pelos jogadores mais velhos da equipa, mas sim também pelos jogadores do bairro, dá uma ideia mais realista, em vez daquela de jogadores do colegial já ganharem a jogadores muito mais velhos.

 

No fim o autor já começa criando o plot para a próxima história, por um lado é uma boa ideia, aproveitar o capítulo final do arco e fazer a ligação para o próximo, mas fica a ideia que o manga vai seguir muito na ideia de termina um jogo e começa outro. E nem 8 nem 80, uns 2 ou 3 capítulos mais normais no meio focando na relação entre os personagens da equipa também são necessários, mas esperar para ver, já que até agora o autor não desiludiu e está a fazer um óptimo trabalho.

 

 

4ºToriko 213:

 

Foi um bom capítulo de Toriko, mas faltou alguma coisa e espero que isso não seja algum presságio para ser algo como o arco anterior que tinha tudo para ser excelente, mas falhou em alguns aspectos fundamentais. Tirando as escolhas de cores estranhas por parte do Shimabukuro foi uma boa página colorida e volto a frisar que o autor parece estar a seguir o padrão do Oda, que quando ganha destaque na Jump só lança a página colorida dupla.

 

O Shimabukuro continua a adicionar novos personagens a irem em direcção ao Estádio Gourmet, também seguiu o padrão da semana passada e saí fazendo ainda mais apresentações, mas desta vez felizmente foram poucas. De seguida as previsões dos membros do Gourmet7 e só espero que o Shimabukuro não esteja mesmo a pensar em colocar o Komatsu para ganhar. Apesar de ter gostado bastante das expressões do Komatsu na última página, esse momento não me empolgou tanto quanto gostaria, mas espero que o Shimabukuro prove que estou errado.

 

 

3ºShuumatsu no Laughter 1:

 

A melhor coisa de ler um manga shounen que não seja da Jump é poder aproveitar sem pensar imediatamente se vai fazer sucesso ou não, já que a probabilidade de se manter até o autor lhe apetecer é bem grande na Sunday. Por isso ou pelo manga ser mesmo bom gostei bastante de Shuumatsu no Laughter, mesmo que o manga não seja a coisa mais original do mundo, como cheguei a comentar no blog, em comparação com Hungry Joker, HJ tem mais potencial, mas Shuumatsu no Laughter tem a experiência de lado e por isso em 1 capítulo mostra um óptimo desenvolvimento e consistência.

 

Kekkaishi, antigo trabalho da autora, também nunca foi grande coisa no que diz respeito a potencial da obra, resumindo uma obra que serve para quem está à procura de algo para divertir e não para comentar todas as semanas, por isso acredito que Shuumatsu no Laughter siga o mesmo caminho, apesar de que o facto de, pelo menos por agora, o manga não estar restrito a um espaço pequeno, quando Karasumori. Shuumatsu também parece ser um pouco mais dark que o anterior trabalho da autora, o que pode indicar também um manga menos monótono quanto Kekkaishi, mas com um capítulo apenas é difícil de especular.

 

 

A premissa é meio simples, uma catástrofe e o mundo ficou devastado e repleto de demónios e como maior cliché de mangas com essa descrição, o protagonista é um desses demónios, apesar de seguir uma linha cliché gostei do personagem, não mostrou logo um grande carisma, mas tem um bom design, é mais velho que o típico protagonista shounen e gostei do sítio onde foi colocada a boca do demónio, mesmo que seja meio cliché, já que é no mesmo sítio do X do Kenshin. E curiosamente a irmã dele não me irritou, bem pelo contrário, como na maioria dos casos.

 

Como disse o manga tem um ar bem dark, mesmo sem tentar ser mais do que é, os flashbacks foram excelentes, dando um bom hype para o manga como um todo, o único grande defeito desse primeiro capítulo é que primeiros capítulos de certa forma devem funcionar como one shots, mas deixando o futuro em aberto, já no caso de Shuumatsu no Laughter ficou totalmente aberto, mas sem fechar nada, não é algo preocupante ou algo que se pareça, apenas um apontamento que acho importante.

 

Concluindo, um bom primeiro capítulo, que dá boas indicações para o futuro e que recomendo para quem está à procura de um bom manga para ler, mas sem grande compromisso e expectativa futura, apesar de que se a autora quiser pode criar um excelente manga a partir deste primeiro capítulo.

 

 

2ºOne Piece 690:

 

Finalmente um capítulo onde a capa não é mais interessante que o resto. Sobre a capa, não tenho muito a dizer, só que essa cena fez-me lembrar bastante de Drum, ou seja do arco do Chopper, mas esperando pelo próximo que deve dar algo mais concreto acerca dessa história.

 

Não é exactamente a primeira vez que o Oda acerta nesta saga, mas desta vez fez tudo como deveria, focou-se em todos os acontecimentos de forma rápida e concisa, ou que faz com que se torne menos aborrecido e monótono, e terminou com o personagem que tem levado esta saga nas costas, ou melhor com todos os personagens em destaque desta saga, porque se há algo que se aproveita verdadeiramente desta saga é sem dúvida Law, Smoker, Vergo e DoFlamingo.

 

Indo por partes, o Oda fez exactamente o que tinha de fazer com o Caesar, pena que igual fez com o Bellmay devia despachar isso o mais depressa possível, mas ainda adia por mais algum tempo. Outra coisa que o Oda já precisava de fazer era actualizar a situação dos mugiwaras, mas de forma rápida, duas páginas e pronto nem dá para se irritar por eles nunca pararem de correr.

 

Por fim o main-event do capítulo, como disse nos comentários não gostei muito da derrota do Smoker, não exactamente por ter perdido, até porque não houve exactamente uma luta directa, mas sim por causa da má imagem que deixa, ele perde para o Vergo e o Vergo para o Law, então faz parecer uma grande diferença para alguém que sempre foi visto como uma versão do Garp, se compararmos o Luffy com o Roger.

 

 

A parte final do capítulo foi simplesmente excelente, numa conversa entre os principais destaques desta saga, Law e DoFlamingo, DoFlamingo esse que pela primeira vez no manga perdeu a compostura e aquele sorriso enervante. A parte dele cortar a montanha e o Vergo foi um bocado exagerado, mas acredito que tenha a ver com o novo alcance da sua akuma no mi, que relembro corta tudo dentro de um determinado espaço.

 

Mas o melhor do capítulo foi praticamente a promessa de que vamos ver bastante confrontos entre os supernovas no futuro e se calhar sair um pouco da rotina de One Piece de uma saga um vilão, seguindo algo maior como foi em Marienford, uma coisa também é certa o Kid e o Law estão de lados diferentes, mas no que o Law disse ao Flamingo os dois concordam, a nova Era é deles.

 

PS: Agora esperar que o Oda no próximo capítulo não estrague tudo.

 

 

1ºDorohedoro 59-60:

 

Como sempre, mais dois capítulos excelentes de Dorohedoro, desta vez a autora não seguiu o padrão de capítulo one shot, está numa sequência e agora dá facilmente para perceber porque a Fuji Scans decidiu lançar dois capítulos por semana, as histórias mostradas nos 3 capítulos anteriores reúnem-se nestes dois capítulos, até mesmo a história da Ebisu, que parecia estar mais afastada do resto.

 

E foi na Ebisu que o capítulo 59 se focou, a Ebisu falsa é bem o que dá para esperar de Dorohedoro, quanto mais bizarro melhor, então porque não um homem com uma espécie de tubo de cola na cabeça que cria pessoas iguais ao original, a transformação da Ebisu em dinossauro também foi excelente e surpreendente, pena que não mostrou o poder do Fujita no capítulo seguinte.

 

 

Mas o principal desses capítulos foram mesmo o encontro entre o Kaiman e o En, o que deu azo ao provável melhor momento do manga até agora, a transformação do Kaiman, ou melhor dizendo ele voltar à sua forma original sem o rosto de lagarto, agora resta esperar pelos próximos capítulos para saber exactamente o que aconteceu, de qualquer maneira o manga está excelente e se manter o nível nos próximos capítulos dificilmente sairá do primeiro lugar.

 

PS: Essa segunda imagem que postei representa na perfeição o que é Dorohedoro.

 

 

Ranking:

1ºDorohedoro
2ºOne Piece
3ºShuumatsu no Laughter
4ºToriko
5ºHaikyuu
6ºAssassination Classroom
7ºHunter x Hunter
8ºKuroko no Basket
9ºNaruto
10ºRookies
11ºKiruko-san
12ºBleach
13ºBeelzebub
14ºFairy Tail

publicado por Dark-Fenix às 13:55